Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Se teve uma coisa que sempre disse de ACCA, foram minhas reclamações constantes sobre o pacing chato e o quanto eles sabem esgotar um certo tema até finalmente revelá-lo. Isso não necessariamente é uma coisa ruim, mas definitivamente é uma coisa com potencial para ser muito boa. No episódio de hoje, o monotematismo quase episódico de ACCA serviu para mostrar como em relações humanas apostas são bem mais difíceis do que parecem.

Ler o artigo →

Que episódio interessante. Não é o bastante pra me fazer dizer que ACCA é realmente bom, mas pelo menos as linhas de coesão estão se encontrando e formando algo que faz sentido (principalmente o final que confirmou algo bem interessante). A interação de personagens foi fluida e o diretor de Badon mostrou traços de personalidade que não imaginava que tinha. Quem sabe ACCA não fecha bem pelo menos?

Ler o artigo →

No fim era só um homem normal. Tanta teorização sobre a verdadeira identidade do pai de Jean e no fim ele era só um sujeito pobre que conquistou o coração da princesa, dando a ela o nome Otus. Longe de mim reclamar disso, aliás, acho bem justo, afinal, não havia obrigações para a princesa se casar com alguém específico. Ela e seu servo (que totalmente nem é o Grossular, imagina) seguiram caminhos separados, ele subindo os postos da ACCA e ela tentando viver a vida de plebeia que sempre sonhou, cada um buscando um limite para seu próprio crescimento.

Ler o artigo →

Esperamos que sim, senhoras e senhores. Finalmente Acca teve um episódio de significância própria. Saindo um pouco da fórmula clássica que gosta de divulgar infodumps aleatório com perguntas, ACCA decidiu divulgar infodumps aleatórios dando respostas :p

Nesse episódio descobrimos respostas para algumas das infinitas questões que permeavam por sobre a procedência de Jean Otus ao mesmo tempo que confirmamos certos posicionamentos de personagem.

Ler o artigo →

Mistério, mistério mistério mistério, cada episódio de Acca até hoje têm sido uma constante exposição dos mistérios e problemas que cercam o enredo. Infelizmente é isso que eu tenho pra dizer sobre Acca, sempre mistérios e mais mistérios, nunca soluções efetivas para os mesmos (O crow me traiu ? quem liga ? O grossular pode não ser o orquestrador do golpe ? porque o golpe importa mesmo ?) , sempre pequenos problemas que aparentemente têm um significado maior, só que nunca são mostrados dessa forma, estamos no episódio 6 de Acca, metade do anime, e francamente não dou mais nada por essa obra.

Ler o artigo →

Nesse episódio de ACCA não tivemos grandes revelações, o ritmo do episódio foi morno e apesar de termos tido o que poderia ser a guinada para um ótimo plot twist, essa guinada foi meio que deixada de lado. Com personagens que têm como motivação a busca por torradas e chantili ao invés de só fazer o trabalho deles direito e plots B que aparecem só pra serem quase ignorados, esse episódio de ACCA tem comprovado o desapontamento que Allyson sentiu quando fez a resenha do episódio um.

Ler o artigo →

No reino de Dowa, os 5 chefes da ACCA são os responsáveis diretos pelo sistema de inteligência que permeia os 12 distritos, cada distrito possui representantes da ACCA para atuar em investigações ativas quanto a possíveis problemas e então avisar os representantes do distrito sobre burburinhos que estejam havendo e com membros representantes de seus respectivos distritos no congresso para responder pelos interesses de seus povos. Um sistema que parece, em condições normais de temperatura e pressão, bem direto e difícil de dar errado.

Só que não. Não é preciso ir muito longe para notar o quão ruim esse sistema se torna. Se existem 12 distritos basicamente autônomos e o único papel da ACCA neles é o de se reportar para seu próprio distrito, a menos que ocorra algum grande incidente no qual o quartel general seja forçado a intervir (como por exemplo a situação atual com Jean Otus), é extremamente fácil que o governo de cada distrito cresça de forma diferente do outro. No caso do distrito Suitsu, que acabou abandonado para os cuidados da baixa nobreza, isso não podia ser pior.

Ler o artigo →