Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Esse foi o melhor episódio até agora do melhor anime da temporada até agora. E não é só pelo apelo às alegorias nerds. Claro, elas foram muitas. Como já apontei noutro artigo sobre Bahamut, o anime está deliberadamente se esforçando para alimentar o espectador com uma coleção de cenários variados normalmente encontrados em jogos de RPG Eletrônico (massivo ou não, online ou não, embora os MMORPGs tenham tendência maior a exibir esse caldeirão de referências), e nesse episódio vimos a cidade portuária, os piratas e os monstros do mar. Não só isso, mas Rita, agora acompanhante de Kaisar, transformou uma tripulação pirata inteira em zumbis, e depois os colocou para lutar contra uma tripulação de homens-peixe (que a partir de agora chamarei de sahuagins, como são chamados nalguns jogos). Um navio pirata abalroa outro, há a clássica luta de espadas nas cordas dos mastros, enfim, esse episódio é um prato cheio para quem fica feliz só de ver todas essas referências e clichês. Mas além disso uma quantidade decente de flashbacks e conversas entre os personagens finalmente lançou luz sobre o passado de Favaro e porque Kaisar o persegue. E não satisfeitos em esclarecer o passado, os produtores nesse episódio ainda lançaram sólidas fundações para o futuro e material para especulação forte também. Que nota esse episódio merece? Mais de oito mil!

Curta o anime21 no facebook:

Um sujeito com aparência super confiável que encontrou navios para Favaro & Amira e depois para Kaisar & Rita

Um sujeito com aparência super confiável que encontrou navios para Favaro & Amira e depois para Kaisar & Rita

No começo do episódio tanto Favaro e Amira quanto Kaisar e Rita são enganados pelo mesmo pulha que escuta eles procurarem navios e os vendem para tripulações piratas disfarçadas de cargueiros decentes que os levariam até seus destinos. Coincidentemente, Favaro vai parar no navio de Amon, que já foi um bandido da gangue de seu pai. Na verdade, ele é o único sobrevivente de tal gangue. O assalto ao transporte de tributos que resultou na condenação à morte do pai de Kaisar foi também o último do bando de Barossa, pai de Favaro. As jóias roubadas estavam enfeitiçadas e escondiam um terrível demônio que dizimou a todos, exceto Amon. Ao longo do episódio muita coisa vai se esclarecendo sobre esse roubo, o terrível destino dos pais dos heróis, e sua conexão com o presente (inclusive com Amira).

Kaisar e Rita chegam na mesma cidade na cola de Favaro

Kaisar e Rita chegam na mesma cidade na cola de Favaro

Longa história encurtada: Favaro e Kaisar eram amigos apesar da diferença social entre eles. Ou assim Kaisar considerava, e é inocência da parte dele pensar assim. Claro, nada impede que pessoas de classes diferentes sejam amigas, mas isso não quer dizer que a de classe baixa vá deixar de se sentir oprimida pela opulência da de classe alta. Posso falar por mim mesmo. Não sou pobre, estou mais para remediado, mas já tive colegas de faculdade ou namoradas que sem sombra de dúvida comiam meu salário no café da manhã. Na maior parte do tempo isso não incomoda, do fundo do coração, mas sempre que vou ã casa de alguém assim ao mesmo tempo tão próximo e tão distante não posso evitar sentir-me inadequado, deslocado. É natural que seja assim. E eles nunca perceberam, creio.

Favaro e Kaisar quando jovens

Favaro e Kaisar quando jovens

Assim como Kaisar não devia perceber nada de Favaro, mas Favaro devia ter seus momentos de sentir-se pequeno e incapaz diante do abismo que o separava de Kaisar. Tenho certeza que ele considera Kaisar seu amigo até hoje, mas Kaisar ainda está longe de entender isso. Com a segurança que só quem está na classe de cima sente, um dia Kaisar contou para Favaro que seu pai escoltaria um transporte de tributos para o rei. Ele não sabia que Favaro era filho de um bandido, e um bandido provavelmente famoso, que parecia seguir um código semelhante ao de um Robin Hood. Barbossa, pai de Favaro, roubou o carregamento do pai de Kaisar e morreu. Aí foi a vez de Kaisar e sua família serem esmagados pela diferença de classe e, apenas para reafirmar essa diferença, o rei mandou matar o cavaleiro que havia falhado. Como Kaisar nunca percebeu onde o problema realmente estava, ele direcionou sua fúria contra Favaro e o persegue até hoje em busca de uma vingança cega, vazia, e que não vai evitar que injustiças como a que tirou a vida de seu pai e tudo de sua família se repitam.

O demônio que matou todo o bando de Barossa e fez um pacto com Amon - É Azazel sim ou com certeza?

O demônio que matou todo o bando de Barossa e fez um pacto com Amon – É Azazel sim ou com certeza?

Sobre o roubo dos tributos em si, como já dito das jóias emergiu um demônio que matou a todos, exceto Amon. Na verdade Amon já havia combinado tudo previamente com esse demônio, e as mortes dos pais dos heróis faziam parte do trato. Quem incluiu a morte de quem nesse acordo? Amon não entra em detalhes então só posso especular. Acredito que tenha sido o próprio Amon quem quis o bando e Barbossa mortos. Mas ele não tinha motivo nenhum para querer o pai de Kaisar morto, então só posso crer que essa morte esteja na cota do demônio, o que levanta a suspeita de que ele tenha influência sobre o rei. E surpresa: esse demônio não é outro senão Azazel, o mesmo que esteve observando Amira à distância e a captura nesse episódio. Só apareceu de costas, mas não é possível que seja outra pessoa. Olhe as imagens e tire suas próprias conclusões e me avise se discordar de mim.

Favaro reencontra Amon, ex-membro do bando de ladrões de seu pai

Favaro reencontra Amon, ex-membro do bando de ladrões de seu pai

Então ficamos assim: Amira roubou a chave celestial dos anjos, que ordenaram a Joana D’Arc que procure-a na terra. E Joana D’Arc supostamente trabalha sob ordens do rei, afinal não pode ser possível estar no comando de um exército numeroso como aquele e que goza de liberdade para circular pelo reino procurando e prendendo pessoas sem estar sob tutela do rei. O mesmo rei que de alguma forma está aliado ou sob controle de Azazel, que também está atrás de Amira e que arquitetou a morte do pai de Kaisar e matou com as próprias mãos o pai de Favaro. Ufa! E descobrimos tudo isso em um episódio só. É ou não é um excelente episódio?

Kaisar e Rita arranjam um navio e partem na cola de Favaro

Kaisar e Rita arranjam um navio e partem na cola de Favaro

Observações extras: o chapéu que Favaro carrega nas costas é o chapéu que foi de seu pai. Baco tentou intervir, Azazel e seus comparsas perderam Amira de vista por um curto período de tempo e tudo indica que foi graças à Baco, embora não fique claro o que ele fez. Mais uma vez Kaisar pergunta a Rita como ela consegue manter-se consciente mesmo transformada em zumbi mas ela não responde, continuamos na curiosidade. Favaro sonha novamente com Bahamut, não dá para saber se isso é influência da companhia ou da maldição de Amira ou se ele é de alguma forma uma espécie de “escolhido”; os demônios pelo menos o ignoraram nesse episódio. Agora Favaro e Rita, que sequer se conhecem, deverão se unir para resgatar Kaisar e Amira, provavelmente com ajuda de Baco que já está na cidade. As mulheres são muito mais úteis nesse anime que os homens, não sei se Favaro e Kaisar teriam rodado sem suas ajudas, mas efetivamente foram Amira e Rita que os salvaram quando foram traídos por suas respectivas tripulações piratas.

Mais imagens:

Comentários