Sinopse: Tudo começa com Hinata Shouyou olhando uma partida do pequeno gigante em uma TV de uma loja, querendo ser como ele, Hinata decide jogar voleibol. Infelizmente no ensino fundamental II, no último ano, o time de vôlei só tinha ele como membro. Improvisando alguns membros, Hinata vai jogar o torneio de voleibol. No torneio ele é eliminado no primeiro jogo pelo “Rei da Quadra”, Kageyama Tobio. Determinado a derrotar ele, Hinata entra na escola Karasuno. O que ele não esperava era que ele encontraria Kageyama lá e agora ele precisa aprender a lidar com ele.

Haikyuu é um daqueles animes que usa o realismo e drama ao extremo. Diferente de Kuroko ou The Prince of Tennis, Haikyuu não tem poderes especiais e nem todo estudante tem as habilidade de um profissional. Geralmente quando um anime de esporte não usa poderes especiais o desenvolvimento é mais lento, porém para desviar desse problema o autor usa muito bem os personagens. Em Haikyuu algo que você pode esperar é animação, sentimentalismo e trabalho em equipe.

A primeira temporada de Haikyuu pode não ter tantas partidas porém todas elas te irão deixar animado. Um dos fatores que te deixam animado é que você realmente entende muito bem o que tal personagem está fazendo e a resposta que ele pode receber. No começo do anime, você aprende sobre o esporte, pelo menos o básico, fazendo com que você pelo menos entenda o porquê de cada personagem fazer aquilo. Depois disso, conforme a história anda você aprende mais táticas do voleibol e quais desafios cada time enfrenta. Fazendo com que você se sinta mais entrosado com a obra ou no mínimo um espectador do jogo.

mt-inc-hiq-01-bc6fe18d-mkv_snapshot_17-22_2014-04-10_14-26-42

Pedacinho da animação de um jogo de Haikyuu

Em segundo, quando eu falei o sentimentalismo, eu me referia que você entende o porquê do personagem fazer aquilo ou o porquê dele se sentir assim. Haikyuu pode ter Hinata e Kageyama como protagonistas que não se gostam, porém o autor mostra um motivo para todos os personagens(ou a grande maioria dos que são importantes pra história). Sim, o foco do anime é como Hinata irá ser um grande jogador como o pequeno gigante, mas ao mesmo tempo enquanto Hinata evolui como jogador ele e todas as pessoas que se envolvem com ele evoluem como pessoa. Parece que Haikyuu tem um lema “não importa quem você seja, contanto que você tente, você sempre irá melhorar ou ser quem vocêr quer”. Creio que pelo fato do autor conseguir expressar tal frase de uma forma atraente faz com que a obra dê um up na auto-estima do espectador. E sem falar que muitas pessoas sofrem esse problema, desanimarem quando fracassam, o que faz com mais pessoas se simpatizem com a obra.

Screenshot from 2014-04-21 18-16-17

Olha a cara dele, tem como não ficar feliz?s/2

Em último, temos o trabalho em equipe. Não é uma surpresa que nos animes de esporte, os membros se deem bem. Mas em Haikyuu que não tem poderes e nem todo jogador é um profissional… o trabalho em equipe acaba sendo a principal fonte de poder. O autor usa todos os personagens do time(até os reservas) ao seu favor. No começo, você pode não perceber  isso pelo fato do Hinata e o Kageyama recusarem um ao outro. Mas conforme a história anda, você entende que ser só bom ou o melhor não é suficiente, você percebe que o entrosamento é muito importante. O autor usa o trabalho em equipe tanto em táticas para adicionar tensão ou como um alívio cómico. Finalmente, com o trabalho em equipe você percebe que o seu dever no time não é ser um ótimo jogador e sim anular as fraquezas do seu amigo. Como falado anteriormente, você se depara várias vezes com os companheiros ajudando uns aos outros da maneira característica deles fazendo que o jogo vire algo épico e divertido.

Haikyuu-2

Time de Karasuno

Para finalizar a resenha, eu recomendo fortemente Haikyuu para pessoas que querem ver algo que as irão deixar determinadas ou se querem ver algo só para passar o tempo mesmo. Haikyuu não é só um anime de voleibol, é um anime que cumpre os padrões da JUMP e ainda te deixa apaixonado pela história. Porém aviso novamente que se você espera algo com efeitos surreais ou com super-poderes… é melhor passar longe a não ser que você queira ser decepcionado. E aviso também que como é da JUMP, a JUMP é uma revista para adolescentes, e você não sente graça nas obras dessa revista… é melhor evitar também.

Discussão