Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

E aí, galera, tudo bom? Como já viram no título, eu sou o Alyson Silva.

Se eu fosse chutar, eu diria que essa temporada de Primavera 2017 será muito carente de obras de alta qualidade técnica no geral (o que não é nenhuma novidade, né). Mas, enfim, abaixo você verá precisamente as minhas expectativas em relação aos animes que me chamaram a atenção de alguma forma.

Divirta-se! ^^


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Ataque dos Titãs 2

A primeira temporada eu só decidi assistir uns 2 anos depois de seu lançamento. Então, se eu não estiver enganado, foi em 2015. Agora, por quê que eu demorei tanto pra ver um anime como esse? Talvez por ter se tornado um anime mainstream demais e eu sou um tipo de que pessoa que não boto muita confiança em coisas que caem no gosto popular de forma geral, pois simplesmente eu acho o gosto popular de muito mau gosto, sendo curto e grosso. Isso de uma forma geral mesmo, como eu disse antes. O meu gosto pessoal hoje em dia está muito específico e, modéstia parte, muito crítico. Mas existem as exceções e Ataque dos Titãs foi uma. Eu nunca esperei que eu fosse achá-lo um anime ruim; ao contrário, eu esperava que fosse bom; mas não tanto quanto eu o achei de fato depois de assisti-lo. Ataque dos Titãs teve uma ótima equipe de trabalho na produção e eu fiquei feliz que nessa segunda temporada o anime contará com pessoas chave da primeira temporada, seja na direção geral, seja na direção de som, seja na composição e performance musicais etc. Tem tudo para dar certo. A primeira temporada foi muito competente e gerou um bom anime. Para essa segunda temporada eu estou com expectativas de que também será muito boa, haja vista que o trailer, embora foque bastante na ação (que inclusive manteve a alta qualidade na movimentação geral), parece que a staff conseguirá passar bem o drama da obra assim como na primeira temporada. Aliás, vale lembrar que a primeira temporada terminou com um ótimo cliffhanger!

 

Kabukibu!

Eu tenho que admitir. Quando eu bati o olho no cartaz desse anime, eu me interessei automaticamente. Design de personagem feito pelo grupo CLAMP?? Sério??? Adorei! Eu sou baba ovo confesso delas. Se bem que elas não têm ovos para serem babados :v Ok, desculpa a piada infame… E a outra coisa que me chamou a atenção foi que a obra terá como temática uma arte tradicional japonesa. Eu acho interessante quando tentam através de uma arte, nesse caso uma animação, representar uma segunda arte utilizando-se dos artifícios da primeira, pois, caso consigam fazer um excelente trabalho de representação, este é um trabalho digno de contemplação, assim como ocorre em Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu, que o Fábio analisou e ainda analisa episódio a episódio aqui no blog. Maaaaaas… Infelizmente, para tudo tem um “mas”. Eu assisti ao trailer do anime e este me deixou extremamente receoso… Sabe por quê? 1) Por que o anime não tem tanto assim do design do grupo CLAMP. 2) Por que o anime é recheado demais de bishounens e há um visível foco na beleza de cada um deles, quase que ou literalmente mesmo como um fanservice direcionado ao público feminino (pelo menos no trailer); e isso não é do meu interesse. 3) Porque o trailer me deixou com a impressão de que o anime será muito slice of life de comédia escolar, coisa que eu passo muito longe hoje em dia. Eu vou tentar pegar para experimentar, mas eu não espero nada que vá me surpreender, assim como eu esperava que poderia me surpreender (positivamente) antes de ter visto o trailer.

 

Kyoukai no Rinne 3

Esse anime é mais para aqueles como eu que tem um carinho muito especial pelo jeito da Rumiko Takahashi de fazer as suas obras e as suas piadas dentro delas. As piadas na grande maioria das vezes são bem anos 80 e 90, por assim dizer, então o que sempre acontece é que, pelo menos aqui no ocidente, a audiência da série é bem baixa. Mas eu acho que deva ser assim também lá no Japão. Agora, sobre a série em si, se você é um profundo conhecedor e apreciador do estilo de obra da titia Rumiko, você pode esperar o mesmo das outras temporadas, ou seja, novos personagens totalmente caricatos, algumas levíííííssimas insinuações de romance e muita piada durante todo o anime (algumas sem graça e outras ridiculamente hilárias). Ah, e eu espero que as músicas de abertura e encerramento sejam tão gostosas de ouvir como as últimas que tiveram na temporada passada.

 

Nobunaga no Shinobi: Ise Kanegasaki-hen

Eu pretendo continuar esse anime. É super curtinho, tem um ótimo pacing, tem um bom timming para piadas geralmente e, embora seja infantil, eu acho muuuito mais lúdico do que quase qualquer anime voltado para os públicos adolescente e o que chamam de jovens adultos (basicamente adultos com adolescência tardia :v). Além disso, Nobunaga no Shinobi consegue ensinar sobre alguns fatos do passado do Japão de forma bem divertida e, na minha opinião, eficaz. Eu simplesmente amo quando eu acho um anime de 3 minutos como esse, pois é um formato que você pode assistir a qualquer hora praticamente; e várias vezes eu vejo animes que funcionariam muitíssimo melhor se tivessem uma estrutura de anime curto, seja 3 ou 5 ou 7 minutos por episódio. Por exemplo, um anime que foi uma sofrência pra mim e que eu dropei no ep 01 e voltei pra sofrer mais um pouco até o ep 04 e dropar de vez foi o Tanaka-kun wa Itsumo Kedaruge; esse foi um anime EXTREMAMENTE cansativo pra mim, pois nele tudo era exageradamente calmo e lento, já que o tema do anime era preguiça; se fosse curtinho, provavelmente eu teria o assistido com muito prazer, pois assim o anime teria de assumir um estrutura diferente com um timing de piada diferente e um pacing no enredo muito mais agradável de acompanhar. Nobunaga dá umas osciladas de vez em quando, porém ele encontrou a sua consistência no seu desenrolar.

 

Love Kome – We Love Rice

Sendo bastante objetivo, esse pra mim tem uma premissa que me interessou, porque PODE vir a ser um anime engraçado. Somente por isso mesmo. Mas isso foi só até eu ver o cartaz e, principalmente, o trailer cheio de bishounes com purpurina da ponta de seus fios de cabelo recheados de química para deixá-los coloridos daquele jeito até a pontinha delicada de suas unhazinhas dos pés. Obrigado pela oferta, mas eu a rejeito. Esse eu não pego mesmo, não tem nada de promissor pra mim além do fanservice para o público feminino; e esse é o objetivo do anime mesmo.

 

Souryo to Majiwaru Shikiyoku no Yoru ni…

Esse eu quero pegar pra assistir devido ao romance que me parece que terá uma abordagem bem adulta e um desenrolar cativante, algo que me parece mais para o público josei. Talvez não com a mesma qualidade que são tratados os relacionamentos em Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu, por exemplo, mas eu estou com boas expectativas pra esse anime; parece que vai me agradar muito com essa abordagem provavelmente mais adulta. E eu espero mesmo que seja assim, porque, se for shoujo, ou seja, uma abordagem mais adolescente para tal romance, eu acho que vou dropar rapidamente.

 

Tsuki ga Kirei

Eu não coloco fé de que será exatamente um grande anime em se tratando de qualidade de enredo, considerando o diretor. Entretanto, mesmo sendo um anime escolar, o trailer conseguiu me passar carisma, mostrando cenários muito bonitos, trilha sonora agradável e personagens adolescentes que não parecem retardados. Eu quero dar uma chance ao primeiro episódio e sentir qual é o verdadeiro clima do anime.

 

Sendo sincero, eu acho mais divertido escrever sobre expectativas e primeiras impressões do que resenhas propriamente ditas, que é o que eu faço aqui no blog, como vocês sabem. Enfim, isso é só um devaneio meu…

Eu realmente espero ter sido útil no sentido de ajudá-los a preparar as suas próprias expectativas para os animes sobre os quais eu escrevi aqui. Caso queiram falar o que esperam de algum deles ou sobre o meu próprio texto, sintam-se à vontade para falar na seção dos comentários.

Eu fico por aqui e espero ver vocês lendo a minha próxima resenha!!

Au revoir!

Comentários