Mais um artigo e mais um episódio sensacional. Nanatsu no Taizai: Imashime no Fukkatsu vem acostumando o seu público com grandes episódios, o dessa semana segue a mesma linha, mantendo a característica da obra de partir direto aos afins, com lutas emocionantes e nosso querido capitão Meliodas tentando superar todos os dez mandamentos sozinho.

Como comentei no artigo anterior, restava a dúvida se Meliodas enfrentaria Gloxínia e Dolor, sozinho. A tática do capitão era esperar uma oportunidade para enfrentá-los com certa vantagem e o golpe de Escanor abriu essa janela. Com os dois mandamentos machucados, Meliodas não se conteve e aproveitou para ir em busca de eliminá-los.

O poder de Meliodas está em um patamar gigantesco, mas mesmo assim ele se manteve em estado de espera, pois sabia do poder do antigo Rei fada e do Rei do clã dos Gigantes. Sendo assim, o próprio capitão assumiu que em uma batalha de dois contra um nem mesmo ele poderia vencer. Isso tira as especulações de que o poder de Meliodas seria suficiente para derrotar todos os mandamentos (algumas pessoas vinham levantado esse questionamento).

Antes de comentar sobre a batalha, é importante tranquilizar os fãs e elucidar que Escanor sobreviveu ao golpe de Gowther. Mesmo usando seu ataque direto mais forte o pecado da luxuria não foi capaz de eliminar nosso querido Leão Orgulhoso.

Depois de ser brutalmente espancado por Meliodas, Dolor usou sua estrutura de pedra para manter todos que lá haviam como reféns. Ou seja, todos os participantes do torneio, fora Meliodas estavam presos em baixo da terra, como reféns do gigante. Porém, o mago Gilfrost tem a habilidade de tele transportar tudo o que estiver ao seu redor para onde quiser, com sua habilidade ele tirou todos da armadilha de Dolor e levou para o Castelo de Liones.

Dessa forma, com todos em segurança Meliodas não precisaria segurar o seu poder contra seus adversários.  O início da batalha foi realmente unilateral, Meliodas a todo momento conseguiu deixa um dos mandamentos impossibilitado e os machucando bastante. Foi um verdadeiro espancamento total.

Com o passar do tempo Gloxínia e Dolor aprenderam a forma de lutar com eficiência. Dolor sempre protegia com seu próprio corpo Gloxínia, pois com a configuração de cura da arma espiritual do Rei Fada os dois poderiam ficar sempre se recuperando. Contudo, se a defesa dos dois era consistente evitando com que um deles morresse, o ataque não conseguia machucar de maneira contundente Meliodas.

A configuração de cura

Algo interessante de destacar é que Meliodas estava em plena vantagem, mas não estava usando o máximo de seu poder demoníaco. Isso lhe deixava muito confortável na batalha, para partir com tudo e terminar a batalha quando quisesse. O problema de postergar algo e que outros problemas podem aparecer pelo caminho, e isso aconteceu no episódio, e todos os outros mandamentos foram ajudar Gloxínia e Dolor. E o que era um dois contra um, virou um tremendo nove contra um (lembre-se, o mandamento Galand foi derrotado por Escanor em um episódio passado).

Meliodas ao se perceber em uma diferença gritante, tenta fugir, porém ele havia sido atingido pelo golpe “Correntes amaldiçoadas Hostis” o que o mantinha preso ao mandamento não matarás. Isso o mantinha preso na batalha, dessa forma só lhe restava uma saída, que era lutar e vencer todos os adversários ali mesmo.

Após tomar alguns golpes de seu irmão, e ser aprisionado pelo mandamento não matarás, Meliodas teve uma luta direta contra Derieri. O poder dela é bem simples, a cada golpe ela aumentava sua intensidade e força, uma espécie de combo como em alguns jogos de luta. Em seguida Meliodas foi atingido pelo golpe de Monspiet, a “fênix imortal”, uma grande concentração de fogo que causa uma explosão no final, porém o contra-ataque do Capitão foi rápido ao cortar o pescoço de seu inimigo. Entretanto o poder demoníaco que habita o corpo de Monspiet reconstitui seu corpo de uma demanda de ataques.

Nesse momento do episódio é necessário destacar dois pontos: o primeiro é que Meliodas passou a apenas suportar os golpes de seus adversários, e deixando que machucassem seu corpo. Para os amantes da obra já devem saber que isso é uma tática de nosso Capitão, pois o seu poder “reação total” reflete os ataques que ele recebeu, acumulando ele conseguiria algo em um patamar destruidor.

O outro ponto é a frustação de ver os outros pecados capitais apenas observando seu companheiro enfrentando tudo aquilo sozinho. O questionamento pode ser, será que eles mudariam algo? E eu afirmo que sim… Ban, King, Diane e Gowther poderiam tentar ajudar, e não importa se iriam se machucar, a própria música de abertura diz: “Nunca desista, fique firme…” ou então “Pelas pessoas que são importantes ficarei mais forte…” então aguentar ver um companheiro sendo espancado e em uma brutal desvantagem sem fazer nada é muito frustrante. Gilthunder até pensou em ir até lá, mas foi impedido.

Os outros pecados no castelo de Liones

Seria loucura ir até lá mesmo sabendo que a chance de vencer era baixíssima? Sim… Não há dúvidas disso, a possibilidade de vitória era 0. Porém é possível vencer uma batalha sem Meliodas? Também não. Ou seja, era preciso tentar ao menos resgatá-lo, ou pensar em alguma forma de ajudá-lo.

Durante a batalha fica evidente o rancor que todos os mandamentos sentem com relação a Meliodas. Isso por conta que teria sido uma traição dele o principal causador da derrota do grupo no passado, e resultando no tempo em que passaram selados.

A parte mais emocionante do episódio aconteceu em sua parte final, depois de tanto suportar os golpes de seus adversários, Meliodas cambaleava e fazia um esforço tremendo para ficar de pé, porém guardava todo o fruto de sua esperança em sua carta na manga e seu ultimo recurso. Ao concentrar todo o poder que seu corpo podia armazenar, ele resolveu utilizar seu principal ataque o contra-ataque vingativo…

Um golpe que atingiu os incríveis 300 mil de poder mágico, e que provavelmente devastaria toda aquela região, no brilhar de sua luz e força ele utilizou seu poder e aquele momento poderia culminar em um grande desfecho de uma batalha, de uma maneira a tornar Meliodas o grande Herói. Porém tudo isso não aconteceu, pois, o mandamento Estarossa parou o ataque de 300 mil de poder apenas com uma mão, e humilhou Meliodas que ficou indefeso no chão, completamente acabado.

Estarossa

Algo que não havia comentado em meu artigo passado era que Estarossa tinha um poder no patamar de Escanor. Um poder monstruoso, fundido ao poder demoníaco, como resultado disso é alguém capaz de parar um ataque de 300mil de poder com apenas uma mão. Isso meio que afirma que Estarossa talvez seja o mandamento mais forte. Ainda há outros mandamentos que não conhecemos o poder, o principal deles é Zeldris, que pode possivelmente também ter um poder estrondoso.

E agora? É possível nossos pecados capitais vencerem esse desafio? Da forma que está é impossível, o dia precisa amanhecer e Escanor chegar em sua forma máxima, mas nem isso talvez não seja o suficiente. Pois King e Diane tem um poder bem abaixo do que a maioria dos Mandamentos, sendo assim não conseguiriam mesmo com seu máximo fazer frente. Ban usando sua habilidade “festa do caçador” é capaz de fazer frente a qualquer mandamento é um contra um, o que não é o suficiente pelo o andar da carruagem. Além dessas circunstâncias se faz necessário a volta de Merlin, ela é uma maga extremamente poderosa e seria de uma ajuda e tanto. Bom, protocolei, mas não respondi, e aí dá para vencer? A resposta é não… É preciso uma evolução de poder urgente para todos os pecados capitais, para serem capazes de vencer seus atuais inimigos.

A preview do próximo episódio mostra bem pouco. As cenas destacáveis é a de Meliodas em uma situação bem complicada, a beira da morte, a outra é Elizabeth chorando provavelmente por ver seu amado naquela situação, e por fim Ban bastante irritado, também deve ser fruto de ver seu amigo a beira da morte.

Para finalizar, é importante destacar que os traços da obra estão exuberantes, magníficos realmente. A trilha sonora está muito boa também, e as coreografias de batalhas sendo muito bem trabalhadas.

Essa foi a análise de Nanatsu no Taizai: Imashime no Fukkatsu episódio 19, que entregou mais um grande episódio, um pouco complicado ver Meliodas em uma situação tão difícil, mas é preciso acreditar que momentos melhores aguardam nosso querido Capitão. Agora fica aquela apreensão para o próximo episódio e suas emoções.

Obrigado por acompanhar mais um artigo e até o próximo episódio…

Discussão