No episódio mais focado no clã Rosé até aqui o filho pródigo da casa Tsukiyama finalmente volta ao seu normal e busca formas de se aproximar do Haise, outrora Kaneki, afim de aplacar sua ânsia por uma especiaria gourmet de qualidade. Para quem gosta do Mr. Trés Bien foi um episódio divertido que não se esqueceu de amarrar o plot para que as situações que foram aparecendo convergissem para o ponto que deve ser o mais interesse para o anime, a operação que será o clímax desse cour.

Uma reunião de velhos conhecidos meio inesperada essa, né?

Até agora todas as temporadas do anime acabaram justamente com operações de extermínio de ghouls e dessa vez não vai ser diferente, até por o Kijima ter torturado e exposto um ghoul do clã, convidando os Tsukiyama para uma clara armadilha. Os métodos grotescos do Kijima expõem sua personalidade doentia, que me parece bem próxima da de um ghoul sádico como o Jason Yamori.

Torturar um ghoul e desafiar um grupo de ghouls não são atitudes de um ser humano, e nem de um investigador, sensato, então abrir um inquérito para investigar as ações do Kijima é o mínimo que a CCG poderia ter feito. É verdade que os ghouls não têm direitos humanos, mas isso não minimiza a brutalidade e a falta de ética de suas ações. Para se defender a “justiça” os fins justificam os meios?

Se você apoia este homem não tem um parafuso a menos, é sua alma que é toda porca!

O Haise não pensa desse jeito e nesse episódio ele externou sua ideia da operação de infiltração no mundo ghoul para o Classe Especial Ui e ela foi negada, mas a prévia do próximo episódio entregou que isso vai acontecer. Será que essa ideia é um desejo inconsciente dele de se aproximar de quem ele era quando ghoul? Esse interesse é algo que vem crescendo dentro dele e até o aparecimento desajeitado do Shu na sua frente deve ter agido como incentivo a sua jornada de autoconhecimento. Será o despertar do Shu uma das chaves para que o Haise recupere as memórias perdidas do Kaneki?

Se a Mutsuki fosse menos lesada seria uma luta e tanto, hein…

Deve ser, pois o Gourmet quer que isso aconteça e ter um de seus empregados sequestrados pelos pombos e usado como isca deu ainda mais propósito as suas tentativas de aproximação, já que só é com a ajuda do Haise que um resgate é possível. E isso vai acontecer? Não há nada que indique isso, pelo contrário, pois a prévia também deixou claro que a ordem para a operação de extermínio será dada e os Quinx devem estar na linha de frente dessa batalha. Isso quer dizer que não vai ser agora que ele vai lembrar de tudo? De forma alguma, pois há outras formas de fazer com que isso ocorra.

É bom ver que ele preza ao menos pelos seus!

Uma delas é por meio da violência, do choque, do emocional a flor da pele que leva ao descontrole e a um olhar introspectivo do Kaneki, agora Haise, sobre si mesmo em um ambiente externo caótico. É uma marca da obra fazer isso, destrinchar os problemas e sanar os anseios do protagonista no ato do conflito. O cenário está todo sendo preparado para isso, tendo o Kanae com um elemento essencial.

A sua fidelidade convicta não é exatamente cega, pois ele tem expectativas para com o Shu, como se respeitasse o que seu mestre acha que é melhor para si, mas mantivesse a certeza de que o que ele acha é que é melhor. É como se o Kanae sentisse algo a mais que apenas admiração e fidelidade, não que algum indício mais claro disso tenha sido dado – não senti muito disso –, mas é o que podemos inferir pela forma como ele tenta dar ao Shu o que ele que ter enquanto tenta aplicar seu modo de resolver os problemas – atacar os Quinx foi exatamente isso. É contraditório, eu sei, mas esse é o personagem e o seu relacionamento intenso com o Shu é o que deve incendiar o drama com o Haise.

Até para quem esta à margem da sociedade dinheiro tem a sua importância.

Ademais, só acho que há algumas poucas coisas interessantes a se comentar, como o maior destaque que o Ui está tendo no :re em comparação ao último anime, o Shirazu ainda não ter superado o que ele fez com a Quebra-nozes e isso fazer com que ele não consiga usar a quinque que veio dela, e que aquele que salvou a Saiko é o mesmo ghoul que estava praticando canibalismo e isso só reforça a sua identidade. O Ui não deve estar ganhando um pouco de importância por acaso – o personagem ainda tem campo para se desenvolver –, o Shirazu precisa de resultados para ganhar a grana e não vai tê-la se não superar o que ele fez, e já está tão óbvio quem é o ghoul canibal que não preciso dar o spoiler.

Mesmo se estivessem tentando fazer um mistério decente ainda acho que não seria difícil acertar o palpite, mas me incomoda não se preocuparem em dar esse bom tom de mistério a um ghoul que ainda vai ter sua identidade revelada – quando todo mundo já sabe quem ele é. Esse é um defeito de um anime feito apenas para a audiência cativa em detrimento de conquistar uma audiência externa.

E aí, o que acharam da Stand do Urie? Sejam sinceros, hein!

Entendo que a obra não precisa mais desses fãs agora que já está se encaminhando para o fim – até o fim do ano o mangá deve acabar –, mas acho que caprichar mais um pouquinho em uma adaptação que não seja apenas um checkpoint enxuto do mangá seria uma forma melhor de agradar a todos os fãs. O anime nem está ruim sabe, só aquém do que ele poderia render mesmo dentro desse formato.

Querem uma curiosidade? A ghoul que usa quinque está para os irmãos Bin assim como o Naki está para o Yamori – ou estava, já que eles estão mortos. Isso a faz ter algo contra com o Amon Kotarou? É natural pensar assim.

Me pergunto como a Bin #3 faz pra lutar sem ver nada…

Querem outra? Não tem o ghoul que atacou a Saiko? Ele é o protagonista de Tokyo Ghoul Jail, um RPG lançado para o PS Vita. Contudo, a versão do jogo é uma alternativa, como se ele tivesse se dado bem no jogo e mal na história original. Seu nome verdadeiro é Rio, mas agora atende por Shikorae, e ele está associado a Aogiri Tree, mas é originalmente um dos Palhaços. Ele tinha um irmão mais velho que o protegia, mas o Kijima o matou e em represaria ele matou vários investigadores no que ficou conhecido como o “Incidente da Prisão”. Um easter egg de primeira, né?

“E aí, quer jogar um joguinho?”

Fico por aqui na expectativa de um episódio melhor na próxima semana, que nele coisas ainda mais interessantes ocorram e que o Mr. Trés Bien ajude com o clímax emocionante que a gente merece!

  1. Estou gostando muito da adaptação, a animação esta acima da média e as cenas estão muito impactantes e frenéticas. Gostei muio da aparição do Amon kotaro salvando a vida da Saiko-chan,, ele esta vivo e vai dar o tom entre CCG e aogiri 3, esta tortura do kijima contra um ghoul esta pressionando o Kaneki-ken a voltar, e ele com Hinami-cham, Amon, Touka-chan vão reviver os propósitos da antiga anteiku. episódio 5 estrelas!

    • A tendência é de que o anime adapte com fidelidade o mangá. Só peço que tenha cuidado ao comentar algo dele, para não dar spoilers a quem só vê o anime.

Discussão