Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

“Demônios fogem quando um homem bom vai à guerra. Mas a que custo? A batalha está ganha mas a criança está perdida”. Sim, eu sou fã de Doctor Who, um grande fã por sinal, e ao assistir o episódio final de Akashic Records pude ver em Glenn um sofrimento não tão claro, mas real, que ele carrega no peito. O sentimento de dever e também o poder de cumprir. Tudo estava com ele, então era necessária a sua presença no meio da guerra.

Em um momento de grande importância, Glenn fez algo que muito se era esperado: ele fugiu. Os boatos, afinal, de ser um fracassado, não eram tão sem fundamentos. Mas claro que eu estava esperando a volta dele, era óbvio que ele voltaria. Ele tinha um dever a cumprir e apenas ele poderia realizar. Sisti estava precisando dele, mais do que nunca. E foi nesse episódio que foi revelado o porquê dele ter se retirado, sem avisos prévios. Ele precisava se armar para um combate sério e que precisava ser encarado de modo sério. É interessante a forma como ele realizou tudo. Ele voltou para um passado já deixado para trás, onde teria que se agarrar a seus equipamentos e sua magia, tudo para o bem de uma aluna e amiga – será que futura esposa? – que ele presava tanto.

Esse foi um dos lados que gostei de Glenn, ele sabia o que fazer, mesmo que aquilo provocasse dores no futuro e que sujasse ainda mais suas mãos de sangue. Esse lado de Glenn foi o que mais me chamou a atenção, apesar de todo o seu lado engraçado ser um ponto bem positivo e que fez com que eu gostasse bastante dele. Ver como ele agiu de modo sério em frente àquele problema foi algo que eu estava esperando ocorrer mas que não tinha certeza se iriam mostrar. Então mais um ponto pra esse episódio.

Um homem bom vai à guerra

Outro ponto que vale ressaltar, é que o Pó de Anjo era algo até que simples – infelizmente. Ele nem chegou a ser uma magia, na verdade é um tipo de droga mortal, foi muito usado para dominar pessoas no passado e fazer barbaridades por meio de outro humano. O que me lembrou um pouco da maldição Imperius, utilizada por magos da saga Harry Potter.  Mas infelizmente a abordagem dele foi bem falha. Eu esperava bem mais desse Pó de Anjo.

Já se tratando do nosso vilão, infelizmente um grande baque. Eu que sempre gostei de observar vilões, mas tive uma grande infelicidade ao ver como o vilão surgiu nesse episódio. Talvez o fato de ter sido tudo muito rápido teve um grande impacto negativo sobre o episódio final. Como o vilão não foi abordado e não teve grandes feitos no anime, eu realmente não gostei dele. O mais próximo de alguém maligno que Lowfan chegou foi ter drogado o Leos e com isso ter matado ele.  Eu admito que foi uma boa cena ele jogado no chão, morto e arrebentado, mas foi apenas isso.

Esse vilão, credo

Com tudo isso que ocorreu, o melhor foi ver como Glenn agiu em meio a todo o embate com um inimigo conhecido. E como sempre Sisti fez sua parte nessa batalha, dando a entender que realmente esses dois fazem uma boa dupla.

Já com relação ao fim dessa temporada, creio que Akashic foi um ótimo anime, ele trouxe muitas cenas divertidas e uma história boa, porém deixou a desejar nesse final, já que ficou em aberto: o que exatamente se pode fazer com os Akashics Records, o que Lowfan fará para realizar sua justiça, e sobre o castelo também, que para mim parece ser a parte mais interessante no mundo de Sisti.

Se teremos uma próxima temporada, não dá para saber agora. Isso só a produtora para informar. Mas para os que estão curiosos, tem o mangá, que podemos ler e ver até onde o trio vai chegar.  E esse é o fim do meu primeiro artigo no Anime21. Com isso só tenho a agradecer a equipe que me auxilia sempre que preciso, principalmente ao Fábio, que tem uma Santa paciência hehehe. E claro, nos vemos na próxima temporada! See you!

Comentários