Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Utawarerumono está chegando na metade de sua temporada (terá 25 episódios). E eu devia ter escrito o artigo sobre o episódio 9 antes mas não consegui por algumas razões, então achei por bem escrevê-lo sobre os episódios 9 e 10 ao mesmo tempo. Eles não são tão diferentes assim afinal de contas. O anime até aqui apresentou um mundo interessante povoado por pessoas-bichinho e que lembra o Japão medieval, mas menos fechado (existem outras nações e há esforço diplomático em manter contato com elas – uma das personagens principais veio de outro país, inclusive). Tem um protagonista humano amnésico e um grande elenco de personagens-bichinho (a grande maioria garotas). E tudo isso para quê?

Quem disser que Utawarerumono tem uma história está mentindo. Não dá para colocar de outra forma. O que parecia ser uma fantasia medieval agora é melhor descrito como um slice-of-what?

Curta o anime21 no facebook:

Dog Days tem protagonistas humanos e um grande elenco de pessoas-bichinho (a maioria garotas) e tem mais história, mais ação e mais aventura. É isso, finalmente descobri um anime parecido com Utawarerumono: Dog Days. A primeira temporada de Dog Days foi divertida. A segunda não foi. A terceira eu assisti para expiar o pecado de ter achado a primeira temporada divertida. Imagino se quem assiste (e gosta!) de Utawarerumono também o faz por ter visto a primeira temporada e gostado? Não só pelo que leio a respeito ela parece ter mais história como os personagens dela que ocasionalmente aparecem nessa temporada falam e fazem coisas que dão a entender que houve uma história. Os primeiros episódios fizeram parecer que haveria uma história, mas eles mentiram. Desde que os personagens chegaram à capital o anime virou, na melhor das hipóteses, um slice-of-life.

Utawarerumono - 9.mkv_000524.802

Breve resumo: o começo deu grande ênfase no fato do protagonista-então-sem-nome estar sofrendo amnésia e não entender nada do mundo onde estava, o que, junto com a distinta falta de traços de bichinho nele sugeria que ele talvez nem fosse dali. Em seguida partiram para ação, e logo em seguida aventura. Até aí nada demais, apenas ficou parecendo uma introdução mais longa que o normal para um anime de aventura em um cenário de fantasia medieval, o que parecia uma vantagem dado que a maioria dos personagens é interessante ou pelo menos carismática. Daí chegaram na capital e o anime perdeu qualquer sombra de enredo principal. Era só o dia à dia do Haku conforme mais personagens (garotas) eram apresentadas.

Utawarerumono - 10.mkv_000314.888

Foi aí que perdi a paciência. Mas então duas coisas quase me fizeram ter esperança de volta: primeiro aparentemente as apresentações haviam acabado (elas não poderiam durar para sempre, poderiam?), e segundo, no episódio seguinte, embora tenha sido bastante sem graça, a ação de fato voltou. E no final do episódio o Haku foi convocado a um lugar mágico além das brumas onde conversou longamente sobre tudo o que passou até então com um velho que, como ele, é humano também. E aquilo foi um final de episódio, com toda cara de gancho. Mas aí eu já não apostava mais que nada de bom fosse vir de Utawarerumono, e estou cada vez mais convencido que essa é a abordagem correta para se ter com esse anime.

Utawarerumono - 10.mkv_001040.695

Desde então mais dois episódios, o 9 e o 10, aqueles que são o pretexto desse artigo. Sem nenhuma ação. O velho humano nunca mais apareceu nem nunca mais nada aconteceu que tenha algo à ver com aquilo. Para todos os efeitos, aquela sequência não é diferente de um delírio do Haku. Talvez estivesse andando sonâmbulo pela cidade e aquele café com o velho fosse só um sonho alucinado dele? Tanto faz, o resultado é rigorosamente o mesmo. O episódio 9 foi uma importantíssima reunião familiar indesejada da Kuon com duas irmãs mais velhas dela (aparentemente personagens da temporada anterior) e … não aconteceu nada. Bom, elas eram diplomatas também, mas não é como se qualquer diplomacia tivesse acontecido além delas e da Anju dizerem de forma abstrata que pretendem aprofundar as relações entre suas nações. Nenhum efeito prático. Elas foram embora. Ficaram as piadas delas sendo super-zelosas com a Kuon e tentando levá-la de volta para casa (e a insinuação de que a Kuon pensa no Haku de forma romântica, o que a fez corar apesar dela já ter dado numerosos sinais no sentido contrário em episódios anteriores).

E no décimo episódio a Anju, a princesa de Yamato, vai para o hotel conversar sobre amor com as outras garotas do anime. Sério? É só comédia leve, estilo slice-of-life mesmo. O problema é que eu não comecei a assistir Utawarerumono por isso em primeiro lugar, e o próprio anime dá falsos sinais de que tem uma história uma vez a cada punhado de episódios. Isso é irritante. No fundo me sinto assistindo uma grande propaganda para o jogo. Ei, os personagens parecem legais e tudo mais, mas quem não se convenceu a comprar o jogo depois de alguns minutos de comercial, por que compraria depois de horas? Vocês estão fazendo propaganda do jeito errado.
Utawarerumono - 10.mkv_001627.324

  1. assista a 1 temporada não ira se arrepender, la terá tudo que espera desse.
    e outra pelo que entendi a principal kuon e criada por um numero grande de mulheres e o que ela chama de irmãs mais velha também pode considerar mães dela, quando for assistir a 1 temporada vera algumas semelhanças mais não desanime, e esta segunda a impressão que tenho e que por enquanto só tão preparando o cenário de forma bem tranquila – ate de mais pro meu gosto. já que na primeira foi bem apressado – muito mesmo. agora devem querer tentar acertar o ritmo,

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Ser lento é uma coisa, mas chegar no episódio 10 desse jeito … que fizessem um slice-of-life desde o começo, pô. Aí fica até difícil eu me animar pra experimentar a primeira temporada, mas anotei a sugestão aqui =)

Comentários