Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Olá, pessoal! Aqui estou eu, Tamao-chan, e farei um post diferente do estilo que estão acostumados. Assim como no do Tsuzuku Awards, darei a minha opinião sobre os animes que virão na temporada de abril nesse artigo que é o primeiro de uma série. São muitos que vêm por aí (de uns anos para cá não vem menos que uns 70, se incluirmos os filmes, ONAs e OVAs), então fica difícil de decidir o que vai ou não assistir, principalmente se você for uma pessoa muito ocupada.

Darei a minha opinião baseando não só nas sinopses, mas também nos PVs, aumentando assim a dimensão da opinião (rimou q). Além disso, tem várias segundas temporadas, e tem algumas que assistirei, principalmente Uchouten Kazoku, a qual estarei vibrando no camarote, ou voando na câmara interna se puder (referência do anime).

E, pelo que posso dizer por cima, muitos eu decidi não assistir, não só porque posso achar que vai ser ruim mesmo, mas também por condições vidais (estudos, trabalho e etc.), mas a gente tenta dar atenção àquilo que gosta, não é mesmo? Pois bem, aí vai!

Curta o anime21 no facebook:

IMPRESSÕES DOS ANIMES QUE ASSISTIREI COM CERTEZA:

  1. Alice to Zouroku: Um anime que me chamou a atenção a partir da sinopse. Sana me parece uma menina bem alegre, mesmo depois de ter fugido de um laboratório o qual fazia experimentos com ela. Com essa fuga, ela consegue a possibilidade de explorar melhor o mundo humano, e encontra o velho Zouroku, que parece ser alguém ativo quando encontra essa menina. Além disso, ela parece ter um poder interessante com um nome que chama a atenção. “Alice’s Dream” possibilita com que a garota tenha o poder de materializar tudo o que imagina. E tudo pode se tornar mais fantástico com uma pegada de mistério. Vamos ver no que vai dar.
  1. Kabukibu!: “CLAMP, é você?!”, primeira pergunta que fiz. No PV não mostrou muita coisa do que é o clube em si, mas essas histórias diferentes me atraem, assim como Shouwa Genroku Rakugo Shinju me atraiu com Rakugo (Joshiraku também, mas não era muito focado no teatro), e Chihayafuru me atraiu com Karuta (estou falando desses dois animes porque eram coisas que nunca tinha ouvido falar antes e me atraíram bem na sinopse). Como é um clube e são colegiais, deve demorar um pouco para se entrosarem, ou alguém aprender o básico do Kabuki, mas estou ansiosa para ver o resultado.
  1. My Hero Academia 2: É um anime que gostei bastante na primeira temporada. Não pela temática, porque Super Heróis não costumam me agradar, mas sim por terem crianças que superam os seus limites, tendo poderes ou não, que é o caso de Midoriya, o protagonista chorão e com um nome normal que não tem nada a ver com poder nenhum (que é o caso dos outros). Apenas Izuku já rendeu pontos por seu carisma e maneira de se esforçar a resolver os seus problemas, até mesmo usando muita estratégia. Disseram que a parte que adaptarão desta vez é ainda mais bacana, então estou esperando ansiosamente por isso.
  1. Rage of Bahamut: Virgin Soul: A primeira temporada do anime foi bem legal, embora o final tenha sido bem corrido. Mas minhas esperanças não cairão nesta segunda! Além disso, quem jogou Rage of Bahamut na época em que o anime foi lançado, podia pegar cards exclusivos dos personagens do anime. O jogo está disponível para Android e IOS, e acredito que a mesma coisa será feita na temporada que vem!
  1. Sagrada Reset: Este anime tem uma sinopse muito interessante, e o PV é muito bem feito. É inspirado em uma Light Novel e, embora eu não me ligue muito em animes de magia ou coisas do tipo, este me parece que será fantástico. O que torna tudo misterioso é essa organização que colocaram para controlar os poderes, a “Kanrikyoku”, e quero muito ver o que os protagonistas poderão ser capazes de fazer diante a várias missões que lhe serão dadas.
  1. Uchouten Kazoku 2: Eu não poderia deixar este anime fora da minha lista de prioridades, não é mesmo? Assistirei de camarote (ou na câmara interna lá no céu) este anime. Foi um dos melhores e com certeza um dos mais marcantes para mim em 2013. Com certeza continuará sendo muito bom, e estou pronta para acompanhar outra vez as aventuras de Yasaburou e sua família excêntrica de tanukis. Além disso, o PV desta temporada está muito bem feito, tem personagens novos e talvez mude algumas coisas no enredo. Como estou escrevendo sobre a primeira temporada, esta segunda não me escapará!

IMPRESSÕES DOS ANIMES QUE TALVEZ ASSISTIREI:

  1. Clockwork Planet: Isso me faz lembrar instintivamente de uma frase que surgiu no início de um anime cult que passou em 2011: “Eu odeio o destino”. Como quem deve se recordar desse anime, talvez o destino dos dois possa ser algo cruel como creio que possa ser, ou possa ser algo que mude a vida do menino que se trancou em casa em algo bem mais alegre. As duas possibilidades podem ser tiradas a partir da seguinte frase da sinopse: “o eterno ciclo de falhas e sucessos”. E por ser um anime de ficção científica, talvez eu não me anime tanto a assistir, mas não podemos julgá-lo apenas por seu gênero, não é mesmo? Vamos ver o que pode sair disso aí.
  1. Eromanga-sensei: Eu não cheguei a ver/ler a obra anterior do autor… como é que era o nome? Ah, OreImouto (para encurtar). Assim como soube que tinha uma pegada bem incestuosa, este também não deve ficar para trás. Deve agradar os fãs da obra e deve atrair muitos olhares curiosos, inclusive os meus. Talvez seja uma disputa interessante entre esses autores de uma LN totalmente pervertida e uma autora de mangá shoujo que deve ser espirituosa.
  1. Grimoire of Zero: Para mim parece mais um “A Bela e A Fera” às avessas, mas dependendo de como a história for dirigida pode ser uma grande história ou um dos piores animes que podem ser vistos em 2017. Vamos ver o que pode acontecer com essa bruxa e essa besta nessa jornada que pode ser um tanto quanto cativante.

ANIMES QUE NÃO VEREI NEM SE TIVER TEMPO:

  1. Kenka Banchou Otome: Girl Beats Boys: Não sei… está com muita cara de harém… e estou fugindo de harém. Pode ser que saia algo engraçado, mas não.
  1. Renai Boukun: Parece ser um harém que vai juntar todas as “deres” do universo, e isso já é o suficiente para me desanimar. Além disso, faz uma paródia com Death Note, outro anime que assisti, mas na época eu achava o máximo e hoje eu acho bem sem graça. Este anime eu passo.
  1. Sin: Nanatsu no Taizai: Eu dei uma olhada na sinopse e nos PVs que saíram. Parece que vão investir pesado no ecchi, e é algo que não quero ver. Além disso, a história me pareceu muito caída, me distanciando ainda mais.

Muito obrigada para quem acompanhou as minhas impressões! Espero que ainda consiga assistir alguns, mas não acredito que será possível. Até o próximo post! 😀

  1. Em principio verei todos os animes que assistirás de certeza (menos Kabukibu! e Uchouten). Estou bastante curioso, como será a continuação de Rage of Bahamut e My Hero Academia. Depois de ler a tua opinião sobre Alice to Zouroku, vou dar-lhe uma chance, até hoje nunca me arrependi de ver nenhum animes que recomendaste e deste um parecer positivo.
    Talvez veja Eromanga sensei e Grimoire of Zero, eles não têm nada de novo, mas deverão ser agradáveis de acompanhar. Quanto aos animes que não verás, nem se tivesses tempo livre, para os ver, não podia estar mais de acordo.
    Obrigado por estas primeiras impressões Tamao-chan.

    • Tamao-chan

      Olá, Kondou-san!
      Eu ainda estou cogitando em ver alguns animes, mas essa é a minha lista inicial e, lendo as sinopses e vendo os PVs já deu para formar parte da minha opinião.
      Eromanga eu não estou colocando muita fé, mas vamos ver no que vai dar.
      Muito obrigada pela sua opinião!

Comentários