Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Oba, Assassination Classroom voltou a ter uma lição do episódio! Você percebeu, não percebeu? Pobres garotos e garotas da 3-E, se prepararam tanto, levaram em conta tudo aquilo que eles sabem sobre o professor Koro, mas eles ainda não sabem tudo e ele se safou mais uma vez! E nem tiveram tempo de remoer muito essa derrota ou aprender algo com ela, porque sofreram um ataque biológico de um inimigo sinistro aparentemente ainda desconhecido e agora suas vidas estão em risco! Mas afinal, qual foi a lição desse episódio?

Curta o anime21 no facebook:

Os alunos da turma 3-E consideraram todas as fraquezas e todos os pontos fortes do professor que eles tinham conhecimento para preparar a estratégia de ataque perfeita. Ele iria perder sete tentáculos, isso já era um dado. Além disso, abaixaram a altura da capela para que ela fosse invadida pela maré alta e molhasse o professor enquanto ele estava distraído demais morrendo de vergonha assistindo um vídeo de mais de uma hora revelando todas as manias podres dele que foram diligenemente pesquisadas, filmadas, editadas e enfim expostas. Envergonhado, com tentáculos a menos, molhado, agora era a hora do ataque. O professor Koro estava preparado para se defender de franco-atiradores que miravam nele da direção da porta, mas não era lá que eles estavam: ao invés dos dois atiradores da turma, no local que o professor conseguiu identificá-los pelo cheiro haviam dois bonecos com o cheiro deles. Ele também não se atreveria a tentar sair pelas paredes ou janelas, porque elas poderiam estar cobertas com a substância que o destrói. Mas não estavam, e os próprios alunos derrubam as paredes na sequência, mas sem deixar que ele escapasse vários subiram vestindo uma espécie de jetpack movido a água (acho que é o mesmo efeito de vestir uma mangueira de bombeiro) confinando o professor Koro em uma espécie de parede de água que ele também não se atreveu a tentar atravessar. Por fim, cobriram ele com uma barragem de tiros, mas não na direção dele, já que ele poderia desviar, mas por todos os seus lados, deixando-o sem espaço para movimentação. Aí então, só aí, os atiradores emergiram da água e atiraram. Só não acertaram porque ele contava com ainda mais um movimento de defesa até então desconhecido: reduziu-se aproximadamente ao tamanho de uma bola de tênis e tudo o que restou de sua massa se transformou em um intransponível campo de energia que durará um dia inteiro. Nessa forma ele é imortal mas também incapaz de se mover.

Agora, dá para imaginar várias formas de preparar armadilhas para ele nesse estado. Ele disse ao professor Karasuma que o jogar em uma piscina de substância que o mata é inútil porque o campo de energia que o cerca reagiria com uma grande explosão que enviaria tudo para longe. Ora, mas e se ao invés de mergulhá-lo diretamente, colocá-lo dentro de uma caixa selada e mergulhar essa caixa? Haverá a explosão de qualquer forma quando ele voltar ao normal? Outra alternativa é mandá-lo longe para o espaço, mas ele próprio tratou de certificar-se que não há foguete no planeta veloz o bastante para em um dia enviá-lo longe o suficiente para que ele não possa voltar. De todo modo, para mim isso é só o começo, eu poderia pensar em várias formas de tentar matá-lo ou preparar uma armadilha para que morresse assim que voltasse ao normal, mas a turma 3-E estava deprimida demais com a derrota. Nem seu melhor plano foi capaz de matar o professor! O Karma foi o único que não aparentou se importar, mas todos os demais exibiam graus variados de decepção. Treinaram tanto, estudaram tanto, se esforçaram tanto, como puderam fracassar? Pois essa é precisamente a lição do episódio: somos ensinados que, desde que nos esforcemos, tudo será possível. Na prática não é bem assim e às vezes vamos fracassar não importa o quanto tenhamos nos preparado. O mundo simplesmente é injusto, se quiser definir dessa forma. Era justo que o professor Koro ainda tivesse um truque na manga? Não se trata de justiça, mas é uma forma de analisar a questão. É preciso saber lidar com o fracasso, é preciso estar preparado para a derrota tanto quanto para a vitória. É preciso, em resumo, saber gerenciar frustrações.

Não que eles tenham tido tempo para aprender isso, infelizmente. Não demorou e vários alunos começaram a cair doentes com sintomas como febre alta e hemorragia nasal. Antes que pudessem reagir a isso procurando um hospital ou qualquer tipo de tratamento especializado, recebem uma ligação de um estranho cujo único sinal distinto exibido no episódio foi um conjunto de horríveis cicatrizes no lado esquerdo do rosto. Diz ele que todos os alunos foram infectados com um vírus artificial, que irão morrer, e que a única cura existente está em posse dele. O preço? O pequeno professor Koro imóvel. Não só eles não mataram o professor como agora irão perder para outra pessoa a chance de assassiná-lo, é difícil imaginar como a situação poderia ficar pior. Mas eles preparam o contra-ataque com as habilidades de hacking da Ritsu e pretendem, no próximo episódio, invadir o covil do novo vilão e roubar os remédios. Eu preferia aprender mais sobre o professor Koro, mas talvez um pouco de boa ação possa vir a ser divertido também.

Comentários