Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Yoooooooooooo

Occultic;Nine finalmente chega ao fim. E quando digo finalmente é finalmente mesmo, porque eu já não aguentava mais assistir esse final que não foi um final, mas foi um final.

Eu já me contradisse várias vezes nesses 12 episódios. Já disse no começo que era o pior anime da temporada, depois disse que ele era um dos melhores e agora digo que ele foi o mais decepcionante. A obra de fato foi isso: uma montanha russa de qualidade duvidosa que podia até nos dar uma emoção na descida ou em alguma curva, mas que definitivamente deixou a desejar com a sensação de que poderia ter sido muito mais do que realmente se mostrou.

Curta o anime21 no facebook:

O episódio 11 foi uma das coisas mais waterfuck que eu já vi em todos esses anos assistindo anime. Uma coisa que eu odeio é quando o anime joga coisas sem sentido no contexto em que se passa. O;N sempre foi sem qualquer nexo, mas dentro do que ele passava tudo era minimamente explicado e isso era algo que eu gostava e vinha desde o episódio 2. Quando as explicações começam a ficar absurdas, começamos a questionar o porquê daquilo está acontecendo. Como ocorreu com a explicação do líder da Sociedade dos Oito Deuses da Boa Sorte, não fazia o menor sentido o Izumi ser o líder mesmo com toda aquela explicação. Podemos esperar que ele tenha grande influência por ter a proteção do grupo Narusawa, entretanto, não faz sentido ele ter ficado todo esse tempo na lanchonete junto com os outros durante dois anos.

O foco no Yuta eu também achei bastante sem sentido. A explicação dele ter tido aqueles poderes foi devido aos choques que Narusawa lhe dava com sua arma (que é uma réplica de um protótipo maior de Tezla).

O episódio 12, se eu pudesse descrever seria como um trem descarrilando dentro de um túnel de metrô embaixo da avenida mais movimentada da cidade. Foi caótico. Totalmente corrido e sem nenhum sentido plausível para tudo aquilo.

Começando pela explicação de pulo no tempo. Quando eu penso que Moritsuka iria salvar o dia, quem salva é o Sarai, com sua inteligência acima do nível Asiático. Assim todos voltam no tempo e Yuta fica para salvar o presente que não é o presente, mas é o presente.
Uma das coisas que não foram explicadas foi a origem do Imperado. Eu cheguei a pensar que ele fosse o Tezla, mas depois apareceu outra figura sendo mencionada como Tokuo Naresawa e fiquei com essa enorme dúvida na cabeça. Na melhor das hipóteses, ele era o líder da família Narusawa à procura da imortalidade.

E a coisa mais me deixou PUTO nesse último episódio foi a Nishizono. Ficou subentendido que ela viajava no tempo e por isso conseguia prever os desastres escrevendo em sua obra. De tudo que ocorreu foi a coisa que mais me deixou com um nó na cabeça e eu realmente não estou afim de voltar a assistir todo o anime para captar tudo. Lembro que no primeiro episódio ela conversa com o Sarai e logo depois desaparece. De certa forma, se tinha aquela suspeita que ela já fosse um fantasma, só que tudo ficou tão jogado que não me convenceu. Esperava algo mais inteligente.

A cena final até que ficou legal e bem trabalhada…. na animação. No roteiro foi algo totalmente sem nenhum sentido, digno do final de Evangelion.

Yuta salva o dia explodindo tudo com o rádio transmissor de seu pai. Eu pensava que ele iria desaparecer e que seria lembrado eternamente como herói. Um final digno, diga-se de passagem… só que Yuta aparentemente sobreviveu de uma forma que eu não faço ideia e continua publicando em seu blog. Nas cenas pós-créditos temos a visão de uma câmera criogênica com o seu nome, o que deixou um final totalmente aberto pois ele realmente pode estar vivo. E a pergunta que ficou foi: “como ele foi parar ali?”

animestelecine-occultic_nine-12-720p-mkv_snapshot_21-50_2016-12-31_18-36-31

 

Eu realmente pensei que esse anime fosse melhorar e de alguma forma explicar o roteiro confuso. Atentem que eu falo única e exclusivamente do roteiro pois a animação estava muito boa em todos os episódios, sendo muito bem dirigido tanto na animação quanto no som. O final deixou aquele sentimento frustrante de perda e aberto, que eu não sei se foi tirado da Novel ou foi originalmente criado. Mesmo com todos os contras, considero Occutic;Nine um anime que vale a pena dar uma chance. Com todas as decepções providas do mesmo,  com seus altos e baixos, vale a experiência de assisti-lo . 3 estrelas.

Ps: Desejo a todos um Feliz Ano Novo. Que todas as vossas metas se cumpram em 2017. Positividade sempre xD

Occultic;Nine está disponível no Crunchyroll.

  1. Eu vi estes dois últimos episódios de Occultic Nine de forma sofrida e só os vi para poder comentar aqui, porque para minha vontade nem tinha visto metade do anime. Os episódios 11 e 12 de Occultic, foram os dois episódios mais caóticos que eu já vi em um anime (e eu já vi muitos), que mistura desgovernada de acontecimentos, ainda por cima a a sua maioria sem uma explicação decente ou com ausência da mesma. A história do tal Imperador, já me começava a dar nervos de tão irritante, aquele servo ou que raio era aquilo, que seguia as ordens do Imperador, também era bastante chato e estranho. Isso e a tal história da filha bastarda do Tesla, que droga é que os responsáveis pelo anime fumaram, o verdadeiro Nikola Tesla tinha mais que fazer, do que ter casos amorosos e filhos bastardos. É tanta coisa que não conseguido compreender neste anime, acho que não vi um anime que me fizesse questionar da sua qualidade mínima, coisa que Occultic conseguiu.
    Agora falando, do trem descontrolado, como tu bem referiste KM, que foi aquilo, eu não achei aquilo um final, foi quase, como se o estúdio plantasse um isco no final, para ver se as pessoas compravam os dvds e os bds para uma season 2, coisa que espero que não venha a acontecer, ninguém merece ver mais nada deste anime. A única coisa que se aproveitou no episódio 12 foi o reencontro entre o Yuta e o pai de resto, venha o diabo e escolha. A filha do Tesla nem digo nada, ela não foi dos piores personagens, mas também não foi das melhores, aquela quebre emocional do episódio 12, soou muito a sintomas de uma pessoa bipolar. Quem diria que o covarde, estúpido e sem jeito, Yuta ia se armar em herói do final, mas menos mal que o único personagem que se prece conseguiu voltar à vida, o Moritsuka mereceu, o detective e a jornalista também. Aquela Nishizono era mesmo uma criatura estranha, ela era similar ao diabo da Ria, mas só que mais masoquista e tal.
    Em suma Occultic Nine foi o segundo pior anime que eu vi nesta temporada, só fica mesmo atrás do Kiss Him Not Me, Animação feia, personagens a beirar o execrável, história que mais parece uma montanha russa de tão incoerente que é, este anime deve ser aquele com mais furos de história que se tem memória, trilha sonora fraca, diálogo mais fracos ainda, mesmo os personagens falando de alguns temas interessantes, a maneira como o fazem é má e insuportável. Já nem tenho mais palavras para descrever como foi tão má a minha experiência a ver este anime.
    Claro que nem tudo foi mau neste anime, ainda houve uns 10% que se aproveitaram, tal como o episódio em que se descobre que o protagonista e os outros morreram, depois dai voltou a a cair outra vez e nunca mais se recuperou.
    Não recomendaria a ninguém este anime, só se a pessoa em questão gostar de se chatear, caso contrário não.
    Como sempre mais um excelente artigo KM e um Feliz Ano Novo para ti também. Espero ver um artigo teu na próxima temporada.

  2. Valewwww por acompanhar até aqui. Vou continuar somente com os reviews de Nanbaka devido a agenda de estudos que não me permite ter um tempo reservado para me dedicar de maneira correta ao blog. Continue acompanhando a próxima temporada junto com a gente xD

Comentários