Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Assim como de costume, tivemos outro bom episódio de Maid Dragon. Novamente o episódio teve apenas uma “história” fixa, que no caso, teve como tema a peça teatral que as meninas-dragão planejaram, mas não foi apenas isto, pequenas esquetes também apareceram com o decorrer do episódio, assim como em todos os outros 9 episódios anteriores. Um episódio lindo visualmente e bastante engraçado, esses adjetivos definem bem este 10º episódio de Maid Dragon.

Antes de mais nada, gostaria de dizer que o episódio não foi tão movimentado, então não tem muito sobre o que falar. O artigo provavelmente não será dos maiores, mas irei tentar manter a qualidade falando sobre os pontos altos — ou talvez baixos — do episódio.

Este 10º episódio se baseia em uma apresentação natalina, onde Tooru ficou responsável pela mesma após o responsável pela apresentação se machucar. No caso, a apresentação seria realizada para uma espécie de asilo. A menina-dragão aceitou e com a ajuda de seus outros amigos-dragões começou a planejar a apresentação. Planejamento a parte, é muito legal notar que Tooru realmente é considerada uma pessoa confiável no olhar dos outros seres humanos com quem ela convive, desde os episódios passados vemos que a garota dragão sempre foi gentil com as pessoas e da mesma forma sempre foi muito bem tratada pelos humanos. Ao meu ver, isso é um ponto muito importante do anime, pois querendo ou não, de certo modo, dá a entender que gentileza gera gentileza. Além do fato também da personagem ter tido certo desenvolvimento, porque a Tooru no início realmente odiava os humanos.

O planejamento da peça foi bem engraçado, os personagens sugeriram muitas coisas sem sentido e as respostas negativas para essas sugestões eram melhores até que as próprias sugestões em si. A parte do Fafnir entrevistando as garotas para decidir que seria a protagonista da peça foi algo cômico também, ver a Tooru ficando irritada com NADA e a Elma entrando na vibe de um vendedor japonês foi algo realmente bom. Outro momento engraçado foi quando vestiram o Shouta de garota, eu até que dei uma risadinha com a cena.

A peça terá como base a história “A menina dos fósforos” — para quem não conhece, por favor, pesquise no google ou clique no link inserido no nome do conto, porque contar a história original aqui seria um tanto quanto problemático. Enfim, provavelmente a maioria de vocês já ouviu falar desse conto, pois costumam citar ele nas escolas, pelo menos foi assim que conheci.

As ideias para roteiro da história também ajudaram para aumentar o lado cômico do episódio. Desde mahou shoujo a uma vingança feudal, eles pensaram em tudo e em várias histórias existentes diferentes. No fim, os personagens resolveram juntar tudo e fazer a peça assim mesmo. Uma história sobre mahou shoujos, bruxas, fadas, destruição, vingança feudal etc tendo como base A menina e os fósforos. A barra realmente foi forçada, não? Entretanto, no fim, a peça foi um sucesso e os velhos adoraram.

Concluindo, o episódio em si foi muito bom, sei que não consegui passar muito bem a vibe que ele teve, muito menos descrevê-lo muito bem, mas acho que deu pro gasto. A animação como sempre continua excelente e as piadas desse episódio realmente foram muito boas, principalmente as piadas visuais. No fim do episódio, deu pra ver também que os laços entre Tooru e Kobayashi estão cada vez maiores, as duas realmente estão ficando cada vez mais próximas uma da outra e isto é algo que já vem sendo mostrado a um tempo.

Comentários