Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Mais divertido que passear no inferno com um escritor é viajar no inferno com Lúcifer, não é? Com tomadas especiais de Belial então … ah, não sei, não gosto dela. Mas foi legal!

Nove círculos infernais para sete pecados, tem como?

Curta o anime21 no facebook:

Matematicamente, considerando ainda os pecados “extras” além dos sete, daria certinho. O conceito de círculos infernais, porém, vem da Divina Comédia, de Dante, e eles estão sim ligados a pecados, mas não necessariamente aos pecados capitais. E mesmo que fossem apenas pecados capitais, a Divina Comédia é do século 14, enquanto os pecados capitais como os conhecemos foram definidos apenas no século 17 – embora a classificação de demônios comparando-os aos pecados capitais de Peter Binsfeld, já citada mais de uma vez nessa série de artigos, seja do século 16 e já com os pecados conhecidos. Bom, não importa. Os círculos dantescos estão bem representados pelo menos?

Primeiro círculo

Para Dante: um limbo de escuridão eterna onde suspiram as almas dos pagãos virtuosos. Pessoas que morreram antes do advento de Cristo, crianças não batizadas, pessoas que viveram e morreram em regiões onde não chegara ainda a evangelização, etc. Em algumas ocasiões Deus já salvou pessoas daqui (basicamente, os profetas da Bíblia). Para Sin: Nanatsu no Taizai: um vale espinhoso onde aparentemente reina Astaroth, a Rainha da Melancolia, a mais fiel (a única fiel) à Belial. Leviathan e Astaroth lutam aqui usando seus poderes até o esgotamento e então são carregadas por um dos rios do inferno até o nono círculo, onde congelam (essa parte é acurada).

Astaroth e Leviathan lutam no Primeiro Círculo

Segundo círculo

Para Dante: o Vale dos Ventos, onde os luxuriosos sofrem arrebatados por ventos e furações. Para Sin: Nantasu no Taizai: esse está correto! Asmodeus, a Rainha da Luxúria, é derrotada por Belial aqui por causa de seu voto de lealdade à vilã. Lúcifer se oferece para salvá-la, mas ela recusa.

Asmodeus, torturada no Segundo Círculo

Terceiro círculo

Para Dante: o Lago de Lama, onde os gulosos se afogam em seu próprio vômito por toda a eternidade. Para Sin: Nanatsu no Taizai: o anime não chega a dizer que a coisa que enoja Lúcifer lá é vômito, mas bom, é nojento, né? E Beelzebub, a Rainha da Gula, está lá, também condenada por Belial. Assim como Asmodeus, Beelzebub recusa a ajuda ofertada por Lúcifer.

Beelzebub, torturada no Terceiro Círculo

Quarto círculo

Para Dante: as Colinas de Rocha, onde gananciosos devem empurrar uns contra os outros os pesos e moedas de ouro em que toda sua riqueza se transformou. Para Sin: Nanatsu no Taizai: nenhum sinal de rochas, mas sem dúvida não falta ouro e moedas. E Mammon, a Rainha da Avareza (ganância), está lá, onde foi condenada por Belial e presa a um instrumento de tortura (igual ao que usou contra Lúcifer) feito adequadamente de ouro – a mensagem se mantém, suponho: suas riquezas se tornam a sua tortura.

Mammon, torturada no Quarto Círculo

Quinto círculo

Para Dante: o Rio Estige, onde se amontoam e se torturam eternamente os irados. Os que nunca em vida demonstraram todo o rancor que possuem ficam no fundo, atolados na lama e soltando as bolhas que borbulham na superfície. Para Sin: Nanatsu no Taizai: o rio vermelho de sangue é mostrado no anime em cena na qual a Lúcifer reclamou do demônio de estimação da Leviathan.

Sexto círculo

Para Dante: o Cemitério de Fogo, onde queimam os hereges em suas tumbas de onde sai o fogo eterno – uma referência de Dante aos hereges mortos nas fogueiras da Inquisição. Para Sin: Nanatsu no Taizai: Um lugar em chamas onde Belphegor, a Rainha da Preguiça, é presa a uma esteira por Belial e tem que correr para não ser jogada dentro do fogo. Ao contrário de Asmodeus e Beelzebub, Belphegor pediu ajuda a Lúcifer (mais precisamente, pediu que Lúcifer tomasse seu lugar na tortura), mas ela se recusou.

Belphegor, torturada no Sexto Círculo

Sétimo círculo

Para Dante: o Vale do Flagetonte, acessado após um precipício no sexto círculo, e que possui três vales onde violentos de diferentes tipos (violência contra o próximo, violência contra si mesmo e violência contra Deus) sofrem penas sortidas, de acordo com o tipo de violência cometida em vida. Para Sin: Nanatsu no Taizai: uma caverna mal definida por onde Lúcifer passa e comenta sobre como lá é o lugar dos violentos, com curiosidade tediosa. O precipício fica no final do sétimo círculo e por ele se acessa o oitavo.

Oitavo círculo

Para Dante: o Malebolge, composto por dez fossos como os que cercam castelos e fortalezas, interligados entre si por pontes. Em cada um desses fossos, um tipo diferente de fraudador, enganador ou mentiroso é jogado, sofrendo danações sortidas. Para Sin: Nanatsu no Taizai: um lugar onde os mortos se tornam em lama e se cobrem uns aos outros. Pode ser comparado ao segundo ou ao quinto fosso do inferno de Dante, talvez? No segundo, aduladores são cobertos por fezes e esterco, e no quinto os corruptos ficam cobertos por piche. Satan, a Rainha da Ira, está ali e tentou confrontar Belial, mas como no caso das demais, foi derrotada. Lúcifer a encontra, mas nem ela cogita oferecer ajuda, nem Satan cogita pedir.

Lúcifer e Satan, torturada no Oitavo Círculo

Nono círculo

Para Dante: Cocito, o lago congelado onde os traidores ficam presos por toda a eternidade, e cuja entrada é protegida por gigantes acorrentados enviados para lá por Júpiter, por terem se rebelado contra ele. Todos os rios do inferno eventualmente fluem para lá e congelam. Para Sin: Nanatsu no Taizai: um lugar congelado onde todo mundo congela. Os gigantes estão lá, mas foram derrotados e presos lá por Deus, não por Júpiter – uma alteração mais do que aceitável, afinal misturar mitologia romana a essa altura só tornaria as coisas mais complicadas. Belial aguarda o ataque de Lúcifer em seu palácio, onde mantém Maria refém e a tortura – em busca de seu sangue angelical?

Lúcifer chega ao Nono Círculo e confronta os gigantes


Além do passeio de Lúcifer e de sua interação com as demais rainhas demoníacas, é digno de nota nesse episódio a história de origem de Belial e o seu plano (e o de Lúcifer) para Maria. Aparentemente ela não é de fato uma Byrnedale, apenas usurpou o nome para ganhar a confiança das demais e se tornar a líder dos sete pecados capitais. Eu pesquisei, mas não tenho a menor ideia do que seja “Byrnedale”. Não acredito que seja uma palavra escolhida ao acaso, mas só encontrei referências à localidades mundanas, escolas públicas, etc. Mammon suspeita que ela não veio do inferno e Satan afirma que ela se tornou mais poderosa que todas as rainhas demoníacas – ou seja, não as derrotou apenas por causa de um suposto voto de lealdade. Estando ela mancomunada com o Céu, será possível ser ela também uma ex-anjo? Mas uma que foi para lá de propósito, “em missão”? E não que sua palavra valha alguma coisa, mas que se anote que ela diz que, quando assumiu a liderança do Inferno, ela de fato pretendia atacar o Céu. Isso é importante porque parece ser a intenção de Lúcifer também, ou entendi errado?

O que será de Maria?

Maria é um caso bem mais complicado – e ao mesmo tempo simples. Está óbvio desde o começo do anime que Lúcifer injetou seu sangue, então angelical, na garota. O que nunca se entendeu é por quê Lúcifer fez isso em primeiro lugar. Belial diz saber: ela fez isso pois planejava retornar para o Céu. Será o caso? Assumindo que Belial tenha caído como Lúcifer, e como Lúcifer tenha de fato um dia planejado atacar o Céu, esse é o tipo de coisa que ela entenderia. Como Maria irá reagir a isso? Ela ainda está em condições de reagir a qualquer coisa depois de ter sido eviscerada por Belial? A Rainha da Vaidade fez isso apenas para torturá-la ou para recolher o sangue angelical de seu corpo? Tudo isso é pura especulação, mas se for certo que Lúcifer é como Belial foi um dia, o final do anime deve ter algo como “você foi manipulada pelo Céu até quando se rebelou contra ele”, e pode guardar um lugar para a redenção de Belial.

  1. Eu simplesmente adorei esse anime, podem falar mal do ecchi, do fanservice mas é um anime feito só pra quem já curte o gênero/temática. O empoderamento feminino, as personalidades totalmente distintas de cada personagem, e ainda conseguirem enfiar humor e uma intencional falta de lógica percebida pelas próprias garotas pra mim é sensacional.

    O episódio 11 acabou de sair, parece que finalmente ficamos sabendo das intenções de Belial após ela ser revelada como mentirosa no episódio anterior. Leviathan e Astaroth parecem que estão brigando sem sentido algum, no final acabam por ajudarem uma a outra.

    O que me deixa intrigada é quanto as habilidades da pequena Beelzebub. No primeiro episódio ela ataca Lúcifer com uma clava, deixando-a estirada no chão na cena onde Asmodeus molesta ela. No episódio 8, ela utiliza um encantamento para reanimar Leviathan e agora é mostrado que ela também possui um machado, o que será que essa fedelhinha é capaz de fazer? Na wiki diz que apenas Lúcifer sabe de suas habilidades e origem.

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Sin: Nanatsu no Taizai sem dúvida foi uma das surpresas da temporada. Confesso que assisti esperando o pior, e escolhi escrever sobre ele com a intenção de fazer troça das bobagens semanais do anime, mas a história é bem fundamentada e as personagens são cativantes, com uma ou outra exceção, todas únicas e que merecem alguma admiração – até mesmo a Belial, me arrisco a dizer.

      Pena que o estúdio está mal das pernas e agora vamos esperar mais um pouco até o último episódio, né?

      Obrigado pela visita, pelo comentário, e pela paciência em esperar a resposta! Agora que o blog já encontrou seu eixo nessa nova temporada devo passar a responder em tempo de gente, hehe, volte sempre!

Comentários