Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Ontem eu estava tentado a escrever esse artigo de KimiUso espalhando alguns trocadilhos e piadas referenciando Chaves, e essa foi uma das razões que me levaram a escrever um artigo só sobre a morte de Bolaños. Agora me sinto aliviado dessa compulsão e posso me concentrar honestamente no anime de Kousei. Veja bem, esse episódio é legal (episódios com música sempre são legais, como eu disse no artigo sobre o episódio 7), mas ele é bem direto, pouco surpreendente, e avança muito pouco o enredo, servindo apenas para caracterizar os dois pianistas que apareceram no episódio passado e que vão antagonizar Kousei, pelo menos nessa competição. É sempre mais difícil escrever quando não há muito sobre o que escrever. Prometo me esforçar.

Curta o anime21 no facebook:

Aiza quando criança assistindo uma apresentação de Kousei

Aiza quando criança assistindo uma apresentação de Kousei

Takeshi Aiza e Emi Igawa são os adversários de Kousei, o protagonista. Eles ficaram esses dois anos desde que ele parou de tocar apenas esperando que ele voltasse porque têm questões não resolvidas. No início, até por causa do flashback deles no episódio anterior, achei que fosse algo simples como querer superá-lo no piano. E sem surpresa nenhuma, esse é o caso com Aiza. Ele treina e se esforça muito, tendo atingido provavelmente o topo em sua categoria no Japão, não restando mais nada para ele no país. É convidado para ir estudar na Alemanha inclusive, mas se recusa. Esse detalhe já havia aparecido no episódio anterior e eu já achava o Aiza meio idiota por causa disso, mas vá lá, ele é uma criança, idiotas mesmo são seus pais e seu instrutor por permitirem isso. Nesse episódio a coisa toma uma proporção ainda pior: veja, antes eu achava que ele havia desistido de ir para a Alemanha depois de descobrir que Kousei participaria da competição, mas agora descubro que não, ele já havia desistido antes, apenas por acreditar que haveria uma chance do Kousei voltar a tocar e se inscrever naquele concurso! Isso não é mais competitividade, isso é obsessão, e seus pais e instrutor fazem muito mal ao permitirem que ele aja como quer.

Depois da apresentação Aiza tropeça, cai e começa a tremer

Depois da apresentação Aiza tropeça, cai e começa a tremer

De todo modo, Aiza é uma pessoa esforçada de um tipo bem tradicional até. Ele fica nervoso, na verdade ele morre de nervosismo como qualquer pessoa normal, mas com todo o treinamento (inclusive mental) ele consegue superar isso enquanto está no palco e entregar uma apresentação de primeira, o suficiente até mesmo para acordar o Watari (parece que ele e seu sono viraram o indicador de “música realmente boa e acima da média”). Antes de entrar e depois de sair, contudo, ele é uma pilha de nervos. Já havia visto ele vomitar no episódio anterior antes de ir para o palco, nesse episódio ao sair do palco ele começa a tremer incontrolavelmente e até tropeça e cai no chão. E tudo isso porque ele quer ser o melhor? Também, mas não exatamente. Tudo isso porque ele quer derrotar Kousei. Ele treinou tudo o que treinou e continua treinando para poder, um dia, derrotar Kousei. Ele acredita que hoje pode ser esse dia, e seu instrutor orgulhosamente acredita nisso também. Mas ai, anime é anime, então eu sei que ele vai perder. Só vou ficar realmente chateado se ele perder para o Kousei, por mais genial que o protagonista possa ser ele não pode ser tão bom assim depois de ficar dois anos parado e ainda por cima tocar carregando um trauma que o impede de escutar sua própria música e o faz alucinar com o fantasma de sua mãe. Aiza admira Kousei e se ressente por nunca ter sido reconhecido, sendo essa a motivação para agora querer derrotá-lo: ele só quer ser reconhecido pelo seu ídolo. Certeza que depois dessa competição eles vão virar bons amigos e sair para comer uns pastéis e beber uma tubaína enquanto falam sobre futilidades.

Igawa quando criança assistindo uma apresentação de Kousei

Igawa quando criança assistindo uma apresentação de Kousei

Ainda assim, Aiza precisa ser derrotado senão ele irá para a Alemanha e sua participação no anime terá sido em vão. A missão de derrotar Aiza então cabe à Igawa. Mas se ela pensar da mesma forma que ele, ela também não poderia derrotá-lo, certo? Nem faria muito sentido de todo modo dois adversários diferentes com a mesma motivação, se pensarmos bem. Então qual é a motivação de Igawa? Dica: ela é uma garota e isso é um anime. Um flashback conta que Igawa foi assistir um concurso de piano quando tinha apenas cinco anos, e ver um garoto tocando lá selou seu destino. Esse garoto era, como não poderia deixar de ser, Kousei. O que ela viu em Kousei que a atraiu? Além dele tocar bem, acho que não entendi direito essa parte. Parece que depois daquela primeira apresentação, que arrebatou Igawa, Kousei mudou. Se tornou o “metrônomo humano”, que toca uma partitura à risca (porque isso seria um problema para uma criança foge a minha compreensão), e essa mudança incomodou Igawa. Pelo que entendi, Igawa quer derrotar Kousei para forçá-lo a perceber isso. Ela repete para si mesma que quer rejeitá-lo, significando rejeitar sua música, daí concluo que ela considere a música dele inadequada, inferior, e deseje derrotá-lo com o único propósito de fazê-lo perceber isso e voltar a tocar aquela música que ela escutou em sua primeira apresentação. A música que ela gosta. O Kousei que ela gosta? Coitada, mal sabe ela que já há outra garota tentando convencer Kousei disso e de uma forma bem menos indireta.

Igawa está se preparando para tocar ou para um encontro?

Igawa está se preparando para tocar ou para um encontro?

Igawa tem seus próprios problemas também. Segundo o anime informa, nos últimos tempos sua música vem caindo de qualidade. Ao contrário de Aiza, que continua treinando para derrotar Kousei a qualquer momento, ela perde toda sua motivação para continuar quando ele desaparece. Ela treina ainda, e acredito que deva treinar o suficiente para continuar sendo muito boa, mas não consegue levar apresentação nenhuma à sério. Ela não se importa se ganha ou se perde. Opa, onde já vi alguém assim antes? Ah é, a Kaori é assim! A motivação dela pode ser diferente (Kaori quer ser lembrada para sempre através de sua música – será que demora muito pra ela morrer?), mas ela também não se importa com resultados. Eu já havia sentido uma vibe muito kaoresca na Igawa quando sua instrutora falava sobre como sua música varia muito de acordo com coisas tolas como sapatos que machucam seu pé ou a impressão que o céu deixou nela naquele dia (foi nessa do céu que eu comecei a achá-las parecidas). Para não dizer que estou vendo coisas onde elas não existem, o próprio anime confirma que estou certo quando ao final da apresentação da garota a própria Kaori diz que ela toca colocando a alma nas notas … também!

Emi Igawa acena para a plateia após terminar sua apresentação

Emi Igawa acena para a plateia após terminar sua apresentação

Mesmo a apresentação de Igawa é parecida com a de Kaori. Seu rosto transborda emoção enquanto toca e ao terminar, só que enquanto em Kaori vemos felicidade, em Igawa vemos raiva. Ela tem raiva do Kousei? Bom, então ela deve ser uma versão tsundere da Kaori, que maravilha. Ela até se veste com um vestido vermelho berrante que, segundo Kaori, significa ódio. Só não sei onde que a Kaori enxergou amarelo ali, mas ela viu amarelo em algum lugar e disse que significaria solidão. Tá bom, já entendi, o Kousei vai começar a montar seu próprio harém pelo visto. A peça de Igawa é mais emotiva que a de Aiza, mas não saberia dizer qual dos dois tocou melhor. Claro, se eu for só pela impressão que o anime passou, foi a Igawa, mas não posso ignorar que a apresentação dela durou muito mais tempo e teve um desenvolvimento emocional muito maior, e tudo isso altera a percepção. De todo modo, o instrutor de Aiza ficou impressionado e talvez ele esteja começando a se preocupar que talvez Igawa tenha sido melhor também. E o episódio acaba assim, com a plateia em êxtase após a apresentação de Igawa. Semana que vem o episódio inteiro deve ser dedicado à apresentação do Kousei, com os devidos flashbacks de sua infância e maus-tratos pela mãe. Estou ansioso.

Mais imagens:

Comentários