Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Título alternativo: Quando só resta lutar. Outro título alternativo: A lei é dura, mas é a lei. Cada título alternativo captura um aspecto do episódio e o título do artigo é apenas uma descrição fria do que está acontecendo, porque eu estava indeciso sobre qual deveria ser o foco do artigo e não consegui chegar a uma conclusão. É um episódio sobre a inevitável luta da CCG contra o Anteiku por conta dos crimes passados do Coruja? Ou é um episódio sobre como a Touka, por desespero, e o Kaneki, por sentimento de dever e compaixão, não podem deixar de lutar mesmo que não haja esperança de vitória? Acho que é os dois.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Para não dizer que não houve coisas que me pareceram desnecessárias no episódio: eu ainda não consigo me importar com ninguém da CCG, então vê-los se prepararem para a operação, tensos, me fez rolar os olhos ao invés de prendê-los na tela. Quero dizer, no episódio anterior o Anteiku já havia sido cercado e eu esperava que a ação começasse logo para ver o que aconteceria, mas ao invés disso o começo desse episódio volta no tempo para contar como membros conhecidos ou não da CCG estavam lidando com o fato de terem sido escalados para a operação. Tinha o desesperado lá, com medo de morrer, e vá lá, eu quase simpatizo com ele, mas não achei verossímil ele ter rabiscado o testamento inteiro daquele jeito. Outro destaque foi o “relacionamento” entre a Akira e o Amon. A garota é um robô praticamente (ou tem todos os TOCs do mundo) e se apaixonou pelo Amon … exatamente por quê? As flexões dele na sacada são sexy assim? E ela está apaixonada sim, afinal até sentiu ciúmes da ex-namorada morta dele. Mas esses dois casos eu mais ou menos aceito, embora ainda considere desnecessários, porém os outros inspetores aleatórios que foram aparecendo na tela e eu nem sei direito quem são (em muitos casos não sei mesmo) nem isso. Felizmente só durou poucos minutos antes da abertura. Foi tão chato que pareceu mais tempo, mas foi pouco. Menos mal.

Então começou a operação de verdade. Foi muito maior do que o final do episódio anterior deu a entender, e me pergunto como o Yomo conseguiu fugir de lá com a Touka e a Hinami se já estava tudo militarmente isolado. Aliás, um furgão não foi atrás deles? Ah, para que continuidade, quem se importa com esses detalhes. De todo modo, o Anteiku foi cercado por uma força militar avassaladora, e isso porque só pretendiam dar cabo do Coruja. Certamente contavam que ele não estaria sozinho, e fizeram bem, porque ele não estava mesmo. Irimi e Koma estavam com ele, e isso significa que suas ex-gangues de ghouls estavam com eles. Gangues que a CCG dava por desaparecidas e rivais. Esses dois sempre pareceram tão bobões (principalmente o Koma) que eu não esperava isso deles. Admito que foi uma surpresa divertida (e deve ser mais fácil para a produção ter que desenhar e animar apenas dois personagens diferentes). Mas se estavam atrás apenas do Yoshimura, tanto que mesmo com tudo já fortemente cercado a Touka, a Hinami e o Yomo conseguiram fugir, por que eles ficaram? Apenas camaradagem? Quero dizer, eles são muitos, até torna-se possível que sobrevivam, mas a CCG não deve estar disposta a cometer o mesmo erro do ataque contra a Aogiri e aposto que estão ainda mais fortes que naquela ocasião. Então vão todos morrer juntos? Isso pode fazer sentido para a Irimi e o Koma, eles claramente tem uma longa história com o Yoshimura, mas e suas gangues? Bom, acho que não é exagero assumir que os que quiseram fugir foram liberados para tanto. Então sim, estão todos lá para morrer.

Por outro lado, eles claramente já estavam cientes do ataque com boa antecedência, a ponto de terem conseguido planejar a fuga das garotas. Acho seguro supôr então que poderiam ter fugido antes se quisessem. Talvez a vida fosse uma merda depois disso por algum tempo até conseguirem um pouco de paz outra vez, se é que conseguiriam, mas pelo menos eles viveriam. Não queriam arrastar Touka e Hinami juntas, nesse caso? Porque se eles morrerem de uma vez, elas viverão, mas se eles se tornassem fugitivos certeza que pelo menos a Touka iria atrás. Tem tudo isso, mas segundo Yomo, há algo mais: eles são pacíficos hoje, mas viveram uma vida de crimes no passado, e estão cientes que devem pagar por isso. Tentar fugir apenas traria mais desgraça a mais pessoas. Não quer dizer que vão se entregar sem luta, mas de certa forma assim estão machucando menos pessoas. O inspetor Shinohara, até onde eu entendi o grande responsável pela investigação na CCG, não se sente totalmente à vontade tendo que lutar contra o Yoshimura, certamente porque durante a investigação percebeu que ele não era perigoso. Se nem ele nem ninguém no Anteiku é perigoso, por que eles têm que ser mortos ou presos? Porque não importa quão bons eles sejam hoje, nada disso apaga os crimes de seus passados pelos quais eles não pagaram até hoje. O Yomo diz isso com todas as letras para a Touka, depois dela descobrir o que estava acontecendo de verdade.

E aí chego na Touka. Ela já estava desolada desde que havia perdido o Kaneki. E mesmo depois de reencontrá-lo, ela não conseguiu pedir para ele ficar, ela não conseguiu se reaproximar nem um pouco dele. Ela jogou suas esperanças todas para o futuro, focando o presente no vestibular. Ter um objetivo era o que estava dando uma razão de ser para ela. Só que com o Anteiku sendo destruído ela não sabia mais se conseguiria voltar a vida que tinha antes. Provavelmente não. Não é seguro que ninguém que tenha trabalhado no Anteiku nos últimos meses apareça por aí, porque a chance de terem sido marcados e continuarem sob investigação e observação é grande. O Nishio sabe disso e, enquanto conversava com o Kaneki sobre o mesmo assunto, disse que pretendia fugir para longe. É a única coisa que se pode fazer por enquanto, fugir e se esconder. Mas Touka não pode fazer isso, Touka não quer fazer isso, ela não quer viver fugindo, sem propósito, ainda mais depois de assistir várias pessoas queridas para ela serem mortas. Sem esperança no futuro, ela retruca Yomo dizendo que ela também já matou e também é criminosa. Yomo deixa ela partir.

Kaneki é um caso ainda mais complexo. Quando ele havia sido capturado o Anteiku se levantou para resgatá-lo enquanto a Aogiri e a CCG travavam uma imensa batalha. A situação era, pelo menos em aparência, ainda mais desesperadora que a atual. Cada um com a força que tinha, todos eles se esforçaram para libertá-lo. Antes disso ele já havia sido libertado pela Anteiku, quando estava entrando em desespero após se tornar um ghoul. Eles o ensinaram como voltar a viver uma vida normal. Depois de ser salvo duas vezes (ainda que tecnicamente na segunda ele tenha conseguido escapar sozinho) ele não poderia ficar parado, por mais sombrio que seja o prognóstico da situação. Ainda mais porque ele vem essa segunda temporada inteira tentando se tornar mais forte justamente para poder salvá-los como eles um dia já o salvaram. Depois de tudo, se ele não partir em auxílio ao Anteiku agora, nunca mais terá oportunidade de fazer isso. As chances são mínimas, ele sabe, mas ele tem que ir.

Touka e Kaneki devem se reencontrar no campo de batalha e ali, finalmente, abrir seus corações um para o outro. Se sairão de lá com vida ainda está para ser descoberto. Eu realmente não faço a menor ideia, nem sei dizer se seria melhor eles viverem, morrerem, ou um deles morrer e o outro viver. E você, o que acha?

Comentários