Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

 

 

Há jogos e jogos. Estratégias e jogadas. Elas variam de acordo com o esporte, o jogador, o time adversário e o jogo em si, dentre outros fatores. Mas poucas vezes, em toda a minha experiência com esportes ficcionais e reais, vi um time tão encurralado e sem expectativas de vitória quanto a Seirin nesta partida. Todos os seus lances são anulados ou superados, o maldito Akashi sempre tem uma carta na manga. Ele é todos em um, mesmo que não tenha a habilidade de copiar do Kise. Ele tem os olhos de água, a agilidade, a força e a astúcia. A melhor comparação que posso atribuir a ele seria uma peça do tabuleiro de xadrez, que se move como uma rainha mas tem a importância de um rei. A diferença é que: será que a partida seria redefinida mesmo que Akashi fosse derrotado? Me sinto seriamente inclinada a pensar que não.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Com exceção de ter a mesma habilidade em não chamar a atenção, Mayuzumi e Kuroko não tem absolutamente nada em comum. Um deles ama o basquete, o outro foi convencido a entrar. Um adora treinar, o outro prefere o sossego de ler uma boa light novel. Um estava feliz em fazer parte dos bastidores, o outro queria os holofotes. No fim das contas, é fácil descobrir quem evoluiu mais. Mesmo que tenha visto a escuridão nos olhos de seu capitão desde o começo, Mayuzumi ainda assim decidiu jogar no time, e se tornou rapidamente um dos melhores jogadores colegiais do Japão. Me pergunto se eu também seria assim tão boa se treinasse com o ruivo, porque olha…

 

Chihiro-chan, você é mó legal, sabia?

Chihiro-chan, você é mó legal, sabia?

 

Riko está ficando sem planos, então começa a escalar os membros reserva; O primeiro é Furihata, que teve seus méritos no jogo contra Kaijo, mas duvido que seja tão útil em se tratando da Rakuzan. Ainda mais que ela o põe pra marcar o Akashi!O pavor do coitado e a incredulidade dos demais é justificada. Certo, o garoto tem umas jogadas certeiras e um arremesso razoável, mas isso aqui não é amistoso não! E a inexperiência dele fica óbvia quanto a Rakuzan pede um tempo e, ao voltarem ao banco, Furihata mal consegue dicar de pé. Ele não jogou nem dez minutos e está exausto, fisica e mentalmente! Akashi é um monstro mesmo. Sem escolha, ela o troca por Fukuda, deixando um novato amargurado na reserva. Hyuga sente a pressão de salvar o time pairando sobre si, e mesmo que isso não afete seu desempenho, está afetando seu senso de time. Teppei tenta aliviá-lo um pouco, mas ter o enorme e magoado Nebuya marcando-o não ajuda. O camisa 8 da Rakuzan perdeu pro ás da Seirin certa vez e ficou marcado por isso, ficando louco por uma revanche (esses garotos não pensam em mais nada não? Tipo sexo?). Teppei não lembra do ocorrido (claaaaro, quem bate nunca lembra), mas promete enfrentá-lo seriamente. Opa, então você só tava brincando até agora? Bom saber viu?

 

A determinação do Coração de Ferro.

A determinação do Coração de Ferro.

 

A três minutos do fim do segundo quarto, Rakuzan lidera por 15 pontos. Nem é uma vantagem insuperável, mas o fato de a Seirin não ser capaz nem de diminuir a diferença é preocupante. Fukuda também já está exausto, e não é por falta de condicionamento físico não. Creio que foi um grande erro tático não ter acostumado os reservas ao ritmo de jogos importantes, colocando-os regularmente em quadra. Mas, again, é tarde demais pra pensar nisso. Quando o cansaço o leva a cometer erros, ele também é trocado. Apesar de não haver outra solução imediata, esse rodízio constante me parece ser um tiro no pé quando se lembra de que o jogo ainda não chegou na metade. E, nesse círculo de desespero, Akashi ainda tem truques na manga: um alley-oop, salto com ponte e enterrada típico de jogadores altos e não esperado de alguém tão pequeno. E ele ainda faz aquela cara bastarda dele de “Sério que não esperavam algo tão simples vindo de mim? Plebeus.”. As lágrimas de frustração surgem incontroláveis.

Vamos ao saldo final: jogo na metade com uma diferença, agora sim significativa, de 25 pontos. Kuroko passou um quarto inteiro sentado, e não há por hora nenhuma ideia para que ele volte de forma útil à quadra. Os peões adversários são tão poderosos quanto seu rei (Só que mais carismáticos, sério, eu adoro os jogadores da Rakuzan). Seirin inteira está frustrada e desmotivada, com a derrota a encarando frente a frente. A treinadora não tem mais ideias, os novatos se cansam rápido e os veteranos não dão conta. É Seijuro, você tem motivos de sobra pra se gabar. Afinal, se existe chance para um xeque mate nesta partida, você a eliminou há tempos.

 

O que restou?

O que restou?

Comentários