Presta atenção nessa: como as garotas são todas monstros, elas são mais animais do que racionais, embora tenham atingido um razoável nível civilizatório, suficiente pelo menos para se misturar à moderna civilização humana sem grandes choques. Elas são instintivas, não importa se é uma harpia cabeça de vento, uma centaura com um forte senso de honra, um uma lâmia que … ok, acho que a lâmia não mudou muito. Monstros no fim das contas são monstros afinal, não humanos. São instintivos, não racionais, ainda que tenham desenvolvido a razão em níveis aparentemente semelhantes à razão humana. Sensacional.

Ler o artigo →

Se existe uma palavra que pode definir perfeitamente Himouto! Umaru-Chan, eu diria que é “simplicidade”. Ele se propõe a ser um anime leve e fazer sorrir, e só. Apenas isso. Mas, sejamos justos, consegue cumprir seu papel muito bem. Seus episódios estão mantendo um ritmo dinâmico, dividindo seu conteúdo em esquetes que mostram histórias do cotidiano da preguiçosa, egoísta e manipuladora Umaru e seu pacífico irmão Taihei.

Apesar dessa personalidade horrível da Umaru, é impossível odiá-la. Esse é o segredo para manter a história nesse tom suave. Sua “versão chibi” (é assim que chamo a aparência da Umaru quando ela está agindo de acordo com sua verdadeira personalidade), é simplesmente a coisa mais fofa e divertida do universo! Por causa disso, jamais vou conseguir pular a abertura desse anime. Sério, é sensacional! Enfim, hora de controlar a empolgação e discutir o episódio, certo?

Ler o artigo →