Em breve a temporada de Inverno acabará, e como você provavelmente já sabe, quando uma temporada acaba, outra nova se inicia, no caso, a nova temporada é a de Primavera (Abril). Sendo assim, eu, Nomichi, brevemente opinarei e direi minhas expectativas em relação aos animes dessa nova temporada que está por vir. Não falarei de todos os animes que estarão presentes nesta temporada de Abril, então caso queira saber mais sobre, sugiro que dê uma olhada no Guia da Temporada que acabou de sair do forno.

Para melhor desenvolver o artigo irei dividir os animes no qual falarei em três grupos, que no caso são: expectativas altas, expectativas medianas e expectativas baixas.

 

Abril/Primavera – Expectativas altas:

Kabukibu!

Série para TV, 25 min12 episódiosEstreou dia 6 de abril de 2017

Sinopse

Kurogo Kurusu, um estudante de 15 anos, é apaixonado por kabuki (uma arte clássica japonesa que combina música, teatro e dança) e quer criar um clube da atividade na escola. Para isso ele precisa encontrar mais estudantes interessados em kabuki e isso não vai ser fácil.

Informações técnicas

Adaptado deLight Novel
Autor originalYuuri Eda
EstúdioStudio DEEN
DiretorKazuhiro Yoneda
RoteiristaYoshiko Nakamura

Enquanto passeava pelo LiveChart, acidentalmente vi Kabukibu por lá, sem qualquer interesse procurei saber mais sobre o anime e acabei me interessando demais por ele. Para ser sincero, a primeira coisa que me chamou atenção foi o estúdio ao qual pertence, que no caso, é a Deen (KonoSuba, Rakugou). A sinopse – diferente e interessante – e o design dos personagens – feito pela Clamp – também me chamaram bastante atenção e me deixaram ainda mais ansioso para poder assistir o anime. Outra coisa que também faz o anime se destacar – pelo menos para mim – é o diretor, que é um tanto quanto experiente e fez um bom papel em Akatsuki no Yona. Se o anime seguir a premissa que promete, provavelmente será muito bom, pois o estúdio e o diretor possuem competência para “administrar” um anime “assim”.

 

Atom: The Beginning

Série para TV, 25 min12 episódiosEstreou dia 15 de abril de 2017

Sinopse

O Japão sofreu um grande desastre inexplicável, mas cinco anos depois a reconstrução está indo bem. Dois jovens pesquisadores estão colocando todas as suas esperanças e esforços no desenvolvimento de robôs! Prequel do clássico Astroboy.

Informações técnicas

EnredoOriginal
EstúdioProduction I.G
DiretorTatsuo Sato
RoteiristaJun’ichi Fujisaku

Alguma vez na vida você provavelmente já ouviu falar em “Astroboy”, certo? Vou considerar que sim! Enfim, tive que citar Astroboy porque é sobre exatamente isto que este anime tratará. Atom é basicamente uma prequel de Astroboy e foi justamente por isto que o anime me chamou a atenção. Além de já ter assistido alguns episódios avulsos de Astroboy na infância, como um bom do fã do Urasawa, já li Pluto, que também é relacionado a Astroboy, e por conta desses “fatores X” cada vez mais meu interesse por esse anime cresceu. Uma coisa bastante interessante é que o anime será feito por três estúdios, sendo um deles a Production I.G (Haikyuu, Psycho-Pass). O design dos personagens – apesar de estranhos – são bem bonitos também, eu pessoalmente gostei bastante. A série será dirigida por dois diretores, um deles não é experiente, mas também não é amador, no caso, ele foi o diretor-chefe responsável por Psycho-Pass (basicamente tudo da franquia). Já o outro diretor é experiente, mas não dirigiu nenhum anime consideravelmente conhecido. Apesar de não levar muita fé nos diretores, eu mantenho minhas altas expectativas em relação a este anime, pois olhando de fora, ele possui mais pontos positivos do que negativos.

 

Alice to Zouroku

Série para TV, 25 minEstreou dia 2 de abril de 2017

Sinopse

A história gira em torno de uma garotinha chamada Sana, que é uma das crianças que tem um poder chamado “O Sonho de Alice”, uma habilidade que a permite materializar qualquer coisa que ela imagine. Depois de escapar do laboratório em que era cobaia para testes, Sana acaba no mundo normal e encontra um idoso chamado Zouroku, que decide ajudá-la.

Informações técnicas

Adaptado deMangá
Autor originalTetsuya Imai
EstúdioJ.C. Staff
DiretorKatsushi Sakurabi
RoteiristaFumihiko Takayama

Assim como um propaganda atrai os clientes de tal produto, uma sinopse bem feita também atrai muitos desocupados descompromissados. No caso, foi exatamente isso que chamou a minha atenção, a sinopse de Alice to Zouroku. A proposta do anime em si é bastante interessante, talvez até mesmo a mais interessante dentre os animes deste grupo de “Expectativas Altas”. A famigerada J.C.Staff será responsável pela produção do anime, para ser sincero, apesar de “experiente”, o estúdio é bastante inconsistente e nesta temporada – contando com Alice to Zouroku – ele será responsável por 3 animes. Lembra de Flying Witch? O diretor responsável por Alice dirigiu este anime dentre outros, pode-se dizer que ele é bom. O anime em si não tem motivos para fracassar, mas se fosse para dizer um, eu diria que seria por conta do estúdio – que não é ruim – mas como eu disse anteriormente, é inconsistente. Minhas expectativas para Alice to Zouroku realmente estão bastante altas, pois acredito que o anime irá ser verdadeiramente excelente caso tudo dê certo.

 

Sakura Quest

Série para TV, 25 minEstreou dia 5 de abril de 2017

Sinopse

Durante um difícil período econômico no Japão, uma pequena cidade reorganiza seu programa de turismo e cinco garotas são contratadas como embaixadoras turísticas. A série retrata a vida e os desafios dessas cinco garotas e o esforço para levar o setor de turismo da cidade ao auge.

Informações técnicas

EnredoOriginal
EstúdioP.A. Works
DiretorSoichi Masui
RoteiristaMasahiro Yokotani

Sendo sincero, eu não tenho um grande motivo para ter uma expectativa alta com relação a Sakura Quest. Entretanto, por algum motivo o anime passa um “ar” de que será agradável em tudo. A proposta do anime é… criativa? Eu não tenho um bom adjetivo para descrevê-la, mas sei que a sinopse me agradou bastante e isto já valeu um monte. O estúdio responsável por Sakura Quest será a P.A. Works, um estúdio ótimo e consistente, que apesar dos pesares, eu diria que possui altos (Angel Beats) e baixos (Charlotte). Um ponto negativo, ao meu ver, é o diretor que irá dirigir o anime, que no caso, apesar de experiente, não é bom. O roteirista até salva, eu diria que ele fez um bom trabalho em Re:Zero, agora resta saber se fará um trabalho igualmente bom em Sakura também. Concluindo, Sakura Quest não precisa de muita coisa para ser bom, apenas cumprir com a premissa, ser divertido e agradável. Existem chances do anime flopar? Sim, existem, mas não diria que são altas.

 

Abril/Primavera – Expectativas medianas:

My Hero Academia 2

Série para TV, 25 min25 episódiosEstreou dia 25 de março de 2017

Sinopse

Segunda temporada de My Hero Academia.

Informações técnicas

Adaptado deMangá
Autor originalKouhei Horikoshi
EstúdioBONES
DiretorKenji Nagasaki
RoteiristaYousuke Kuroda

Por conta da primeira temporada de My Hero Academia – que ao meu ver foi lenta, maçante e mal animada – minhas expectativas para esta segunda temporada não eram das maiores. Contudo, existe um fato que fez minhas expectativas ascenderem a um bom nível, e eu diria que este fato está relacionado diretamente aos dois arcos que serão adaptados nesta 2ª temporada. Para quem não sabe, existe uma especulação de que esta segunda temporada contará com 26 episódios e consequentemente adaptará dois arcos do mangá, sendo que tais arcos são consideravelmente bons, diferentemente do arco que encerrou a primeira temporada, que ao meu ver, foi muito sem sal. A Bones continuará sendo responsável por esta temporada e isto pode até ser um ponto negativo para My Hero Academia 2. Não me entendam mal, esse estúdio definitivamente tem qualidade e é excelente, mas deixou a desejar na primeira temporada com inúmeras deformações, cenas sem fluidez e cenas estáticas. O diretor desta temporada será o mesmo, eu diria que a staff do anime basicamente não mudou. A animação provavelmente continuará no baixo nível da temporada anterior, mas felizmente os arcos que serão adaptados são melhores, então acho que esta temporada não tem um grande motivo para fracassar a não ser o estúdio.

 

Eromanga-sensei

Série para TV, 25 min

Sinopse

Essa comédia romântica entre irmãos gira em torno de Masamune Izumi, um autor de light novel que está no ensino médio. A irmãzinha de Masamune é Sagiri, uma hikikomori que não sai de seu quarto há um ano. Nem para comer: ela “informa” ao seu irmão quando trazer suas refeições batendo o pé no chão. Masamune quer que sua irmã saia do quarto porque os dois são a única família um do outro. O desenhista da novel de Masamune, cujo pseudônimo é “Eromanga”, é muito confiável e desenha coisas extremamente pervertidas. Masamune nunca se encontrou com o seu desenhista, e acredita que ele é um otaku nojento e pervertido. Até que um dia a verdade é revelada: o “Eromanga-sensei” é sua própria irmãzinha! Para aumentar o caos que surge entre os irmãos, uma bela e feminina criadora de um mangá shoujo best-seller se torna a sua rival!

Informações técnicas

Adaptado deLight Novel
Autor originalTsukasa Fushimi
EstúdioA-1 Pictures
DiretorRyohei Takeshita
RoteiristaTatsuya Takahashi

Inicialmente, ao ver o nome e ler a sinopse deste anime, pensei que seria apenas mais um anime com ecchi exagerado e fanservice retardado, mas por algum motivo fui criando expectativas em torno desse anime, assim como diz aquele ditado “de grão em grão a galinha enche o papo” – ou coisa do tipo. Ver que o anime não tem “ecchi” dentre seus gêneros já foi algo importante para mim, não que eu odeie animes com a temática ecchi, mas não sou muito chegado, pois na maioria das vezes o plot desses animes é apenas um nonsense ruim. Uma das coisas que me animou foi o design dos personagens, que por algum motivo eu achei muito bonitos, apesar de não serem nada originais. A sinopse – apesar de eu ter reclamado dela ali em cima – também é interessante, o anime pode ser bastante engraçado se seguir esta premissa. O diretor responsável é experiente é já trabalhou com animes de comédia (Nozaki-kun, To LOVE-Ru), então creio que ele fará um bom papel. O estúdio já é conhecido por todos, que no caso, é a A-1 Pictures, um estúdio experiente que não possui muita consistência, uma hora certa outra hora erra. Creio que Eromanga-sensei será no mínimo engraçado, vale a pena acompanhar até o 3º episódio para ter uma noção se será bom ou não.

 

Sagrada Reset

Série para TV, 25 min24 episódiosEstreou dia 5 de abril de 2017

Sinopse

Quase metade da população de Sagrada (Sakurada), uma pequena cidade perto do Oceano Pacífico, tem algum tipo de poder único. Esses poderes vão desde conseguir entrar na mente de um gato até reajustar o mundo de volta a um certo ponto no passado. Tem um grupo conhecido como “Kanrikyoku” que controla e monitora os usuários desses poderes. Asai Kei e Haruki Misora fazem parte de um clube escolar chamado “Houshi”, o qual executa muitas missões recebidas do Kanrikyoku. Misora tem a habilidade de reajustar o mundo em 3 dias. Isso significa que todos os eventos e memórias de 3 dias que “podiam” ter acontecido, nunca aconteceram (essencialmente volta no tempo mas todo mundo – ela inclusive – esquece de tudo). Kei tem a habilidade de “lembrar” o passado. Mesmo depois de Misora usar seus poderes para reajustar o mundo em 3 dias, Kei reterá aqueles 3 dias na memória. Combinando os seus poderes, os dois cumprirão missões dadas pelo Kanrikyoku.

Informações técnicas

Adaptado deLight Novel
Autor originalYutaka Kouno
EstúdioDavid Production
DiretorShinya Kawatsura
RoteiristaKatsuhiko Takayama

A sinopse, certamente foi a sinopse que me chamou a atenção para este anime, Sagrada Reset possui uma proposta interessante que se for desenvolvida da maneira certa irá ser excelente. O estúdio responsável é a David Production (JoJo), que não é lá grandes coisas, eu diria que é um estúdio mediano, então creio que a animação no mínimo não será horrível, ela provavelmente será “normal” com alguns bons momentos – ou não. O roteirista de Sakurada – ou Sagrada – é o mesmo de Big Order, então a probabilidade desse anime fracassar já aumentou em 70%, também tem o fato do diretor não ser nada experiente com animes iguais a Sakurada, então a probabilidade do anime fracassar já chegou a cada dos 90%. O anime contará com 24 episódios e terá um final fechado, então até que pode sair algo legal. Muitos pontos negativos para poucos pontos positivos, Sakurada Reset provavelmente será um fracasso, mas por algum motivo ainda mantenho minhas expectativas consideravelmente altas, talvez seja apenas masoquismo ou uma fé inexistente, eu realmente não sei.

 

Grimoire of Zero

Série para TV, 25 min12 episódiosEstreou dia 10 de abril de 2017

Sinopse

Ano de 526. O mundo sabe que as bruxas existem e que elas praticam a notória arte da feitiçaria. No entanto, o mundo não sabe nada sobre o estudo da magia. Essa história segue um mercenário meio-humano e meio-animal; os humanos ironicamente chamam sua espécie de “feras caídas”. Ele sempre sonhou em se tornar um humano mas, um dia, encontrou uma bruxa que poderia mudar sua vida para sempre. “Você deseja uma forma humana? Então seja a minha escolta, mercenário!” A bruxa se apresentou como “Zero” e explicou que ela estava procurando por um tipo de tomo mágico que os bandidos haviam roubado de seu covil. Chamado “O Livro de Zero”, o suposto grimório contém um valioso conhecimento mágico que poderia ser usado para colocar o mundo aos pés de quem o usar. Assim, para realizar o seu sonho de se tornar um humano, o mercenário deve acompanhar Zero em sua jornada – apesar dela ser uma das bruxas que ele tanto detesta. Esta é a história de uma bruxa arrogante e uma besta bondosa.

Informações técnicas

Adaptado deLight Novel
Autor originalKakeru Kobashiri
EstúdioWHITE FOX
DiretorTetsuo Hirakawa

De início, assim como foi com Eromanga-sensei, não levei muita fé no anime, para ser sincero a primeira coisa que veio em minha mente foi: “isso vai ser ruim”. Entretanto, assim como diz aquele ditado – hoje estou citando muitos ditados, né? – “nunca julgue um livro pela capa”, e foi exatamente isso que eu havia feito antes. Sendo sincero, a proposta do anime não parece ser das melhores, mas me diz quantos animes com proposta ruim já foram verdadeiramente ruins? Muitos! Contudo, não é porque a proposta do anime não é das melhores que o anime vai ser ruim, isto é algo muito relativo. O estúdio responsável é a White Fox, que no caso, é um excelente estúdio. Não tenho muita coisa pra reclamar da White Fox, porque eu gostei de tudo o que já assisti do estúdio, então creio que Grimoire of Zero (ou ZeKara – de  Zero Kara) possa manter essa sequência de bons animes. O diretor não possui muita experiência, na verdade, é a primeira vez que ele trabalha como diretor, mas isso não quer dizer que ele seja um amador, pois já trabalhou como assistente de diretor em Aku no Hana. O roteirista será o próprio autor da obra, então acho difícil haver problemas em relação ao roteiro. Minhas expectativas estão de certa forma “ok”, mas isso não quer dizer que o anime será bom ou ruim, a questão aqui com toda certeza não é essa, mas se fosse pra apostar entre “bom” ou “ruim”, eu diria que será algo perto de bom, pois a White Fox não tem histórico de fazer coisas horríveis.

 

Ataque dos Titãs 2

Série para TV, 25 min12 episódiosEstreou dia Primeiro de abril de 2017

Sinopse

Segunda temporada de Ataque dos Titãs. Você já sabe o que é Ataque dos Titãs, não sabe? Todo mundo sabe. Se não souber ou você acabou de chegar de outro planeta ou esteve em coma nos últimos quatro anos.

Informações técnicas

Adaptado deMangá
Autor originalHajime Isayama
EstúdioWit Studio
DiretorTetsuro Araki
RoteiristaMasashi Koizuka

Por que Ataque dos Titãs 2 não está nas minhas expectativas altas? Eu leio o mangá – provavelmente todo mundo lê hoje em dia – mas para quem não lê, vou tentar explicar sem dar qualquer spoiler, ok? O início dessa nova temporada provavelmente vai adaptar um arco do mangá que é um tanto quanto maçante, talvez no anime fique melhor, mas pelo menos no mangá é bem chatinho. O anime tem tudo pra ser outro sucesso e eu aposto que será. A staff é basicamente a mesma da primeira temporada, a única coisa que mudou foi o diretor, que no caso, era o diretor assistente da primeira temporada – grande evolução, né? Ele trabalhou em alguns episódios de Owari no Seraph também. Entretanto, isso não quer dizer que vai ser festa – outro ditado… ou gíria – o antigo diretor será o supervisor. A entrada desse novo diretor pode afetar o anime tanto de forma positiva quanto de forma negativa, isso é algo que apenas o futuro nos dirá. O estúdio também não muda, será a Wit Studio, um estúdio consideravelmente bom. Espero que essa 2ª temporada não tenha os mesmos problemas que teve na 1ª temporada, em que o anime estava lotado de cenas incompletas e inacabadas. Minha expectativa é mediana-alta, mas como estava no meio termo, resolvi deixar neste grupo.

 

Abril/Primavera – Expectativas baixas:

Clockwork Planet

Série para TV, 25 minEstreou dia 6 de abril de 2017

Sinopse

Um dia uma caixa preta caiu repentinamente em uma casa do colegial recluso Miura Naoto. Dentro dela havia um autômato feminino. O eterno ciclo de fracassos e sucessos. O mundo que muda mas a espécie humana não muda. Em um momento onde a realidade e a fantasia estão gritando, o encontro dos dois faz as engrenagens do destino se moverem!

Informações técnicas

Adaptado deLight Novel
Autor originalYuu Kamiya
EstúdioXebec
DiretorTsuyoshi Nagasawa
RoteiristaKenji Sugihara

Autor de No Game No Life… XEBEC… diretor especialista em comédia dirigindo um anime que não é de comédia… preciso dizer mais alguma coisa? Enfim, preconceito à parte, é basicamente isso mesmo. Eu não espero muita coisa de Clockwork Planet por diversos fatores negativos que o circulam. Um desses pontos negativos é o estúdio, para quem não conhece, XEBEC (Pandora Hearts, Keijo) é um estúdio fraco que não possui muita consistência, afinal, se houvesse consistência não seria considerado fraco. Talvez o ápice do estúdio com obras de ação tenha sido Keijo, de resto tudo foi bem abaixo da média, então esperar que saia algo desse buraco de rato é complicado. O diretor dirigiu dois animes de comédia no estúdio, pode-se dizer que ele é especialista em animes de comédia, e acreditem se quiser, o roteirista também trabalha mais com comédia. Confuso, né? Não existe a palavra “comédia” entre os gêneros do anime, além do fato da sinopse demonstrar que o anime será um tanto quanto sério. O que diabos será Clockwork Planet? Eu realmente estou confuso acerca disso, mas continuo sem muitas esperanças, realmente acho que o anime vai fracassar. Aliás, acreditem, querendo ou não, pontos negativos sempre pesam mais que pontos positivos.

 

Armed Girl’s Machiavellism

Série para TV, 25 minEstreou dia 5 de abril de 2017

Sinopse

A Academia Aichi Symbiosis era originalmente um colégio privado apenas para garotas de classe alta. Quando ela se tornou para ambos os sexos as garotas, com medo, pediram permissão para levarem armas para a escola. Isso foi aprovado e uma organização de vigilantes com cinco membros chamada “Supreme Five Swords” (As Cinco Espadas Supremas) foi criada. Depois de muitas gerações, as Cinco Espadas eventualmente se tornou um grupo que corrige estudantes problemáticos e a Academia passou a aceitar esses alunos problemáticos de maneira pró-ativa para corrigi-los. Nomura Fudou foi mandado para essa escola depois de participar de uma enorme briga. O que ele fará dado que as únicas opções depois de se matricular são: ser expulso da escola ou ser “corrigido” do mesmo jeito que o resto dos outros estudantes garotos: sendo forçado a se vestir e agir como garota!

Informações técnicas

Adaptado deMangá
Autor originalYuuya Kurokami
EstúdioSilver Link
DiretorHideki Tachibana
RoteiristaKento Shimoyama

Eu diria que a sinopse é no mínimo… interessante, talvez. A Silver Link, o estúdio responsável por Armed Girls Machiavellism, é mediano, apesar de não ser com tanta frequência, o estúdio também demonstra muitas inconsistências, mas em contrapartida também possui bons momentos. Assim como o estúdio, o diretor também é bastante mediano, então esperar que esse anime seja algo acima do normal é extremamente complicado. Talvez o plot do anime seja bom, caso seja, o anime no mínimo será divertido. Irei assistir, mas minhas expectativas estão baixas, os pontos que eu citei fizeram isto acontecer, infelizmente. Pelo menos, caso seja ruim mesmo, não vou me decepcionar tanto, afinal, nunca esperei nada deste anime mesmo!

 

Re:Creators

Série para TV, 25 min22 episódiosEstreou dia 8 de abril de 2017

Sinopse

Muitas histórias foram criadas por pessoas, algumas trazendo sentimentos puros como alegria e amor, outras, porém, trazendo tristeza e raiva profunda. As histórias sempre foram um fascínio humano, cada uma transporta o leitor a um mundo único. Mas e os personagens dessas histórias? E se na verdade eles têm vida própria, e veem seus escritores como deuses que constroem seu mundo? Essa é a história de Re:CREATORS, onde todos são criadores!

Informações técnicas

EnredoOriginal
EstúdioTroyca
DiretorEi Aoki
RoteiristaRei Hiroe

Difícil dizer algo, até porque a sinopse deste anime é tão “confusa” quanto meu achismo em relação a Re:Creators. Ao meu ver, Re:Creators tem muitos motivos para não dar certo, o primeiro deles é o estúdio, TROYCA, que no caso, é um estúdio novato que até então só “fez” animes de qualidade mediana a ruim (Aldnoah.Zero e Sakurako-san). Na questão visual, eu não diria que o estúdio peca, mas na questão de direção e roteiro, acho que peca bastante. Lembrando que Aldnoah.Zero também é um anime original e eu diria que não foi uma das melhores animações que já assisti. O diretor responsável por Re:Creators também dirigiu Aldnoah.Zero — e Fate/Zero — e por conta da sua gigantesca lista de trabalhos seria errôneo da minha parte dizer que ele não é experiente o bastante para conseguir “fazer” algo de boa qualidade. O autor original de Re:Creators é o artista de Black Lagoon, por conta disso, não estou tão confiante no roteiro, pois até mesmo os mangás que ele foi responsável pelo enredo não deram muito certo. Ao meu ver, o anime possui muitos pontos negativos, por isso não espero que saia algo acima do padrão. Com toda certeza, pode sair algo legal disso, mas mantenho minhas expectativas baixas em relação a Re:Creators.

Discussão