Desde o começo do anime eu já imaginava que existia uma grande possibilidade do Kanai e da Akane ficarem juntos, mas eu nunca, em momento algum, consegui pensar no que aconteceu nesse episódio. Não sei se alguém de vocês já esperava algo do tipo, mas eu ainda estou surpresa com o caminho que a história está seguindo. O pior de tudo é que agora eu consigo imaginar menos ainda o que vai acontecer daqui pra frente.

Todo mundo que acompanha os meus artigos sabe que eu sempre me surpreendo com essa história, mas não consigo deixar de repetir isso. Sempre que eu acho que vou acertar, eu erro vergonhosamente. Talvez esse seja o ponto em que o anime consiga prender a atenção de tantas pessoas. Apesar de que, para mim, o que mais me faz querer ver o próximo, é toda essa questão de ver o quão idiota todo mundo consegue ser.

Eu não gosto da Akane, essa também não é outra novidade. Mas ter outro episódio tão focado nela está me trazendo novas perspectivas. Ainda acho que ela seja uma pessoa doente, mas talvez ela não seja tão ruim assim.

OK

Ela continua parecendo uma pessoa solitária, que busca a atenção dos outros, mas que no fundo só precisa de carinho de verdade, o que ela não consegue pulando de cama em cama. Porém, talvez tenha chegado a sua hora de ser feliz do seu jeito. O Kanai parece um trouxa aceitando ser corno, mas é bizarro imaginar que realmente existem pessoas que aceitam esse tipo de coisa. Mesmo ele tendo um bom motivo para isso, – de que ele quer que as pessoas que ele gosta se sintam bem – eu ainda não acharia que é o suficiente para mim. Eu nunca aceitaria algo assim, mas é a vida dele, não é mesmo?

Ele é um cara fofo, um verdadeiro cavalheiro, mas será que a Akane vai saber reconhecer isso? Acho que ela já percebeu que ele não é como os outros, que acabam a deixando por ela não conseguir ficar com um só e talvez por isso esteja se sentindo estranha. Eu estou torcendo para que ela se apaixone por ele de verdade, apesar de ainda achar que o professor merece algo melhor.

Acho que ela está se apaixonando por ele aos poucos

No fundo eu sinto como se o Kanai fosse apenas se machucar se envolvendo desse jeito, mas talvez isso não aconteça. Ele parece não se importar com o que está acontecendo, com o fato de que o relacionamento dos dois nunca vai ser normal. Talvez esse seja o jeito dele, meio desapegado. Ele simplesmente quer ficar com ela e aceita qualquer coisa para que isso aconteça.

Apesar de tudo, acho que foi um pouco precipitado demais da parte dele de pedir ela em casamento, porém tenho que lembrar que lá no Japão eles possuem uma cultura totalmente diferente daqui, provavelmente ele foi criado com uma mentalidade muito diferente da minha e, talvez, apensas queira se casar e construir uma vida e acredita que a Akane, por lembrar a própria mãe, seja a pessoa ideal para isso. Ainda assim, acho que ele está sendo idiota, a Hanabi seria uma escolha muito melhor, já que ela o ama. Mas afinal, essa é uma história de amores não correspondidos, uma história muito parecida com o que acontece na vida real.

Até que eles não formam um casal ruim

Por falar na Hanabi, estou sentindo falta dela por aqui. Ela apareceu bem pouco nesse episódio, quase não aconteceu nada além do fato dela confirmar que não voltou a ter nada com o Mugi. Ela deve fazer uma ideia do porquê dos dois não se falarem mais, mas será que eles vão conversar em algum momento sobre isso? Provavelmente não.

Gostei bastante do episódio por ter tido um lado “meio” romântico, apesar de não ter sido totalmente. Foi fofo ver o Kanai e a Akane juntos, me deu uma esperança de que talvez algo se resolva aqui. Outra coisa que gostei bastante foi da Akane estar se observando. Aquilo, pelo menos para mim, estava tão cheio de significados que na hora em que o professor a abraçou ali, considerei o ápice do episódio. Foi algo realmente tocante. Talvez ele a tire dessa vida, com sentimentos verdadeiros e a mostre que tem como ser feliz de uma forma diferente.

Será que ela vai mudar?

Estamos na reta final e temos um casamento em vista. As coisas tomaram um caminho bem diferente desde o primeiro episódio e, até onde estamos, não acho que vamos ter algum outro “casal” além dos professores, existe muito pouco tempo para isso. Mas ainda tenho esperanças de que, em algum futuro, a Hanabi tenha o seu final feliz, mesmo que o anime não pareça se tratar de histórias felizes.

 

  1. E aí peoples!!! Mas esse ep. foi muito louco!!!

    E a nossa “bitch” favorita já se encontra com a cara no chão!!! Hooray!!!!
    Não falei que todo vilão um dia tem a sua redenção. Pois bem, “bitch” o seu dia chegou!!!
    Ela era realmente má, seus prazeres eram espúrios, mas um dia, como todo vilão, ela já foi uma pessoa, um ser humano e não se retira a humanidade em procedimento cirurgico ela ainda está lá. Ela no seu sonho viu que causava sofrimento e esse sofrimento era o custo do seu prazer. Por quanto tempo você pode pagar esse custo? Pois é, a “bitch” fez as contas…E a “pegazinha” ainda tenta racionalizar que indo assim não será amada portanto quem irá querer se lembrar de mim? O Mugi já tinha percebido há muito que ela só era uma desorientada uma menina que não se dava conta do caminho solitário que percorria e que a solidão (ou a morte pela mão de um homem tomado pela raiva e o ódio da traição) seria seu destino final.
    Alias, a cena de despedida de sua paixão pelo Mugi foi magistral.

    O Narumi é uma fonte inesgotável de desapego (estava até ensaiando uma petição ao Vaticano para beatifica-lo) , mas ainda se mostrou que é homem. Tem desejo de homem pela mulher amada. Parvo, sim, mas não está nem aí…Ele sabe que ele é o primeiro a saber quem é Akane por inteiro (sim o Mugi, o Atsuya e o Terauchi tambem sabiam, mas não iriam tão longe como ele…). Renuncia ao seu orgulho masculino (não, eu não renunciaria…) e nos concedeu uma das mais bonitas cenas românticas…Uma aposta dele? Ele não deixa muito claro se irá conviver com certeza com a “malvadeza” da “bitch”…Se bem que ela (não acreditei muito na conversa dela…) deixou claro os seus termos.
    Se o Narumi foi calculista ou não, não sei, mas que ele deu um cheque mate nas convicções da “bitch” isso deu. O perdão e a compaixão demonstradas por ele foram para ela sim redentores. Porque? Porque ela não recebeu isso de ninguém!

    Mas peoples…Sinto que estamos na reta final desse passeio de montanha russa emocional que foi esse anime o que será que nos aguarda? No final…Nem tenho mais unhas para roer!!!

    Isabellita grato pelas resenhas nos vemos e aguardando o K-San!!!
    I avanti poppoli que atrás vem broccoli!!!

    • Meu caro James, o teu comentário está muito bom, A parte do Vaticano então, está nota 10. Kuzu está prestes a acabar, a montanha russa emocional está a chegar ao final, só espero que não tenha nenhum plot twist no meio do último episódio, só espero.

  2. Fora o fato de que o manga está para sair o capitulo final e o anime ainda não. O que torna interessante essa obra podemos ter DOIS FINAIS para acabar com a nossa roída de unha!

  3. Este episódio de Kuzu no Honkai, foi muito bom, não poderia estar mais de acordo com a nota que deste, a este episódio Isabella. Se bem, que pelo caminho que este episódio seguiu, o final do anime deve ser um final feliz. Coisa que me desaponta um pouco, já que Kuzu desde os seus primórdios, estava a desenvolver-se para um final trágico, já que este anime se fartou de focar na podridão dos personagens, nada mais justo que um final trágico.
    Este episódio, mais uma vez focou na Akane, quem diria que a vilã do anime iria ter tanto destaque, na fase final do anime. Eu já nem reprovo, as acções da Akane, ela não consegue controlar os seus impulsos e desejos mundanos. Se eu já achava a Akane complexa no meio do anime, agora ainda mais. Ela sente a necessidade de ter atenção das outras pessoas, ela precisa disso, para viver. Essa mesma necessidade é uma droga, um veneno, que a Akane necessita para se sentir bem. Acho que foi a primeira vez que ouvi uma personagem feminina num anime, a afirmar que é put. a forma e a tranquilidade com que ela disse isto ao Narumi, deixou-me em choque. A Akane, aos poucos está a ser conquistada, pelo Narumi, ela por um lado odeia a forma de agir e pensar do Kanai sensei, mas o coração dela está a reagir ao carinho e amor que o Narumi sente por ela. Pela primeira vez, a Akane encontrou um homem que a ama, e que não a vê apenas como uma mulher para passar o tempo, tal coisa, está a quebrar a concha onde a Akane vive no seu mundo. Se formos a ver bem, a Akane, só tinha falta de uma coisa, amor e carinho, mais nada. Ela na sua longa jornada, de destroçar corações e dormir com inúmeros homens, nunca tinha encontrado um homem que lhe desse carinho e a aceita-se como ela é. Até os vilões, tem os seus pontos fracos, neste caso o da Akane, era a sua solidão.
    Já o Narumi, continuo a afirmar que ele é estranho. Em termos da psicologia, nenhum homem aceita de bom grado, uma mulher que já dormiu com muitos homens e que tem tendência para trair. Os homens sentem ciúmes, raiva e dúvida quando uma mulher que eles gostam os trai. Tal conduta está nos genes do homem. E não acredito nessa suposição, do Kanai ser desapegado, ele pode ser desapegado, mas não deve ser burro, nem moralmente falho. Pelo menos é o que penso. Ele além de fazer papel de trouxa, como disse a Isabella, ele com aquela afirmação, passou uma imagem de corno, de todo o tamanho. Eu já começo a achar que o Kanai deve ter uma tara, por ser traido, mais um pouco e acho que o Kanai sensei é um Mugi da vida, versão 2.0. Além de que o Narumi, sofre um caso grave de Complexo de Édipo, ele foi cativado pelos cabelos longos da Akane, que lhe faziam lembrar da sua mãe e isto aqui já está errado em muitos sentidos. Quando Freud fez e explicou o Complexo de Édipo ao mundo, ficou muito mal visto, mas ele tinha razão na sua explicação. O Narumi, o que dá a entender, é que sentia algo mais pela sua mãe, nenhum homem, na posse do seu juízo e poder de decisão, não aceitaria na cara dura, ficar com uma mulher que auto-intitula puta e devoradora de homens. E não pedia em casamento um pega lendária, mesmo sabendo que poderia levar um bom par de chifres. Eu tinha respeito pelo Narumi, como personagem, mas agora ele já não tem salvação possível. Ele parece calmo, mas lá no fundo deve ser um tarado, com feitches estranhos e bizarros. Ele tem todos os sintomas de ser um sociopata e de ser um ser de índole duvidosa. Ver o Narumi por este lado, ele faz um par perfeito com a Akane.
    Já o Mugi, nem sei o que falar dele. Ele é bem estranho, ele leva os feitches bizarros a outro nível. Ele sabia que a Akane, era uma devoradora de homens desde o inicio, mas sentia prazer nisso. Sabia que o caso que estava a ter com a Akane, não era nada de sério e ainda assim, agia como um cão no cio atrás dela. E aqueles ataques de ciúmes dele, em relação à Akane, ele já sabia o que ela era, qual a necessidade dos ciumes. Ela deu-lhe sexo, já devia ser o bastante para apaziguar a chama da obsessão (ups amor) que ele sente por ela, mas como o Mugi é um ser corrompido, quer sempre, mais e mais sexo e o sentimento de posse da sua amada. Aquela cena da despedida do Mugi da Akane, só me deu vontade de rir, ele em momento algum teve a chance de mudar a Akane. E digo mais a Akane, até foi generosa de ter dormido com ele, afinal não são todas as mulheres que gostam de dormir com adolescentes com feitches estranhos. É bom que o Mugi, não esqueça os momentos que passou com a sua amada pega, pois não vai encontrar mulher nenhuma que lhe vá fazer aquilo que a Akane fez por ele. E a Hanabi e Ecchan têm que aparecer mais para equilibrar o clima estranho do anime.
    Como sempre, mais um excelente artigo, de Kuzu no Honkai Isabella.

Discussão