O episódio anterior de Shokugeki no Souma não terminou bem para os rebeldes da Tootsuki. Com exceção de Souma, Megumi, Aldini e Erina, todos os outros foram expulsos da Academia. Mas é claro que as coisas não iam continuar desse jeito. Tivemos uma aparição muito especial, um novo tipo de Shokugeki apresentado e o início do treinamento para o confronto final contra Azami. Além disso, o episódio da semana está com um tempero de família.

Depois de todo mundo ser expulso da Tootsuki, Megumi e Aldini tinham um desafio e tanto pela frente: derrotar Rindou em um Shokugeki – lembrando que ela não é a segunda cadeira da Elite dos Dez à toa. Esse confronto já havia sido plantado há alguns episódios atrás, teve muito suspense, mas finalmente tivemos um resultado. Eles passaram, mas não do jeito que todos esperavam.

O Shokugeki mais fácil da história dos Shokugekis

Mesmo que eu tenha ficado curioso em como seria um Shokugeki de verdade contra Rindou, já que ela nunca cozinhou nada até o momento, adorei a quebra de expectativa. O Shokugeki era basicamente preparar um prato e ela achar gostoso. E do jeito que ela come, foi o confronto mais tranquilo até agora. Isso prova mais uma vez que a Rindou não é uma vilã de fato e no fundo tem um bom coração. É bom saber disso, pois temos mais uma aliada entre os integrantes da Elite dos Dez. Pelo menos é o que eu espero.

Outro ponto interessante do episódio foi o momento em que Aldini e Megumi souberam o que aconteceu com seus amigos. O impacto para Aldini é ainda mais forte, já que seu irmão foi expulso. Eu também gostaria que Megumi perdesse alguém próximo, assim como ele, para que ela ficasse ainda mais determinada para o futuro confronto final, mas infelizmente isso não aconteceu. Por outro lado, ela está ao lado de Souma desde o início e sempre vem ganhando destaque, então ela merece ser uma das remanescentes. Isso não se encaixaria com Aldini, por exemplo, mas essa perda já equilibra as coisas.

Souma não sabe o que é limite

Como sempre, Souma veio com suas ideias malucas e tentou resolver as coisas com o bom e velho Shokugeki, mas dessa vez apostando as cadeiras da Elite dos Dez. Como havia imaginado, essa era uma das soluções mais óbvias para o anime, que não ia perder tantos personagens importantes de uma vez só e deixar por isso mesmo. Porém, Souma não tinha algo de valor equivalente para apostar – lembrando que estamos falando de quatro cadeiras da Elite dos Dez. Por alguns segundos, achei que Azami ia aceitar o desafio e enfrentar Souma naquele exato momento, mas aconteceu algo ainda melhor.

Sanzaemon e Jouichirou apareceram no último segundo para desafiar Azami de maneira justa. E quando digo justa, estou falando do Jouichirou se tornar servo de Azami e fechar o restaurante Yukihira. É como diz aquele ditado: tal pai, tal filho.

Se tem alguém que pode enfrentar Azami, é Jouichirou, pois os dois têm uma rivalidade desde jovens. Além disso, o pai de Erina sempre quis ele ao seu lado e essa seria a forma de ter 100% de seu plano concluído, por isso era uma proposta irrecusável, e diria até que era a única possível. Porém, ainda acredito que a própria Erina pode enfrentar o pai no final para mostrar sua independência.

Para esse confronto entre Jouichirou e Azami, não teremos um Shokugeki comum, mas sim um Shokugeki em times. Portanto, o trabalho em equipe será decisivo para vencer o maior vilão do anime até o momento. Além disso, vai ser legal ver Erina cozinhando ao lado de Jouichirou, que ela tanto admira; assim como ver pai e filho trabalhando juntos de novo, como nos velhos tempos do Restaurante Yukihira. Essa vitória também seria fundamental para provar a Azami que não existe uma “verdadeira gastronomia”.

Mas para tudo isso acontecer, é preciso treinar antes, principalmente a parte do trabalho em equipe. O primeiro treinamento teve uma proposta bem interessante, dividindo em duas equipes e preparando um prato sem trocar nenhuma palavra entre eles, o que já é um desafio e tanto. Infelizmente, a resolução disso vai ficar para o próximo episódio, mas gostaria de teorizar um pouco sobre os próximos acontecimentos do anime.

Por exemplo, quem se enfrentará nesse Shokugeki em times? Azami vai realmente participar ou vai mandar só a Elite dos Dez? Os membros restantes são Saitou, Nene, Momo, Rindou, Eishi e Eizan, mas quando as cadeiras foram apresentadas neste episódio, mais dois personagens misteriosos apareceram, somando oito pessoas.

Quem serão esses dois nas pontas?

Do outro lado temos Souma, Megumi, Aldini e Erina. Não acredito que Doujima ou Sanzaemon vão se meter nisso – a não ser como jurados -, mas se o pai de Souma participar, Azami com certeza também irá. É aí que entra a abertura do anime, que normalmente nos revela bastante coisa sobre a trama. Em um certo momento vemos essa equipe pronta para o combate:

Além de Aldini e Megumi, temos a adição de Kuga e Isshiki, assim como dois personagens misteriosos. Pelas silhuetas, acredito que sejam Subaru, que é ótimo em copiar pratos, e Tousuke, o ex-membro da Elite dos Dez que foi contra as regras de Azami, mas ainda não foi apresentado. Tá aí uma boa oportunidade.

E esses hashis, hein?

Por fim, ainda na abertura vemos oito luzes sendo ligadas aos hashis de Souma, o que confirma que sua equipe será composta por nove pessoas no total (incluindo ele mesmo). Parece que as contas estão batendo, mas só teremos certeza nos próximos episódios.

Discussão