Bom dia!

A história do passado do Eren ainda está confusa. Dá para tentar imaginar um cenário, e eu faço isso nesse artigo, mas não leve muito a sério. É como eu sempre digo sobre Ataque dos Titãs: não crie muita expectativa sobre os suspenses porque o anime não é bom nisso. E deve terminar de esclarecer esse incidente em particular logo, de todo modo.

Outras coisas interessantes foram reveladas de uma forma ou de outra nesse episódio. Por exemplo: a Mikasa é a Filha da Revolução! Ou quase isso. Mas o que realmente me chamou a atenção é que parece que não são só os titãs que podem ter poderes especiais. Ou, talvez, todo mundo seja titã.

Por ordem: primeiro o Eren. Fiquei frustrado com aqueles flashbacks “contando o passado” do Eren. Foi, de novo, só o suficiente para que não seja possível entendermos, sabermos exatamente o que aconteceu. Todos os personagens envolvidos (Eren, Historia e seu pai) sabem tudo. Mas não contam e os flashbacks também não revelam. É aquele tipo de suspense que seu primo de cinco anos faz com você. “Adivinha só…” “Não, você tem que adivinhar” “Não vou contar!” “Quer que eu conto, quer??”. Eu não tenho nada contra crianças, mas às vezes elas são chatas pra caramba. Que nem Ataque dos Titãs. É um anime muito legal, mas às vezes… pois é.

Tá bom, mas isso eu já tinha visto mais de uma vez

Eu não seria eu se nem tentasse adivinhar o que aconteceu, porém, não é? O que o Eren é, afinal de contas? Seu pai, Grisha, era um titã. Provavelmente um titã de dentro das muralhas mesmo. Será que ele tinha conexão com os grupos contrários à família Reiss (os Ackerman e os orientais)? Ou será que ele era ainda uma terceira (ou quarta, sei lá, perdi a conta) facção? Os titãs parecem ter, pelo menos potencialmente, uma longevidade sobre-humana. Será que Grisha era super velho? Nesse caso, será que o Eren é super velho? A primeira cena do primeiro episódio da primeira temporada do anime começa com o Eren dizendo que sente que despertou de um sono de 500 anos. Hipérbole? Não é possível saber em que momento cronológico aquela cena se passa também. Talvez seja depois de todos os acontecimentos do anime – 500 anos no futuro, quem sabe. Alternativamente, talvez um titã absorva de alguma forma as memórias dos titãs que devora, daí os 500 anos de memória do Eren não são dele.

Há ainda alguma dissonância entre o que Rod Reiss contou e as cenas vistas nos flashbacks. Ele fala de Grisha como se ele fosse um monstro sedento por poder, mas ele pareceu apenas muito preocupado ou muito assustado com alguma coisa quando entrou em cena. E ele diz algo, mas não sabemos o que foi. Talvez estivesse pedindo para que os Reiss fizessem alguma coisa quanto à invasão? Ou seja, isso é óbvio mas é bom colocar em palavras: não dá para confiar no senhor Reiss. Grisha matou todo mundo e apenas Rod sobreviveu? Ou será que alguma outra coisa aconteceu lá após Grisha tomar o poder de Frieda? Poder que acabou se tornando de Eren. Devorar um Reiss não rouba também seu poder de controlar a memória dos outros? Bom, o Grisha parece ter isso, o que explicaria as memórias seladas de Eren. Mas isso elimina uma hipótese: Eren não pode ter devorado Grisha. Ou pode?

Ele não parecia exatamente perigoso

Os poderes aparentemente podem ser passados de formas menos mortíferas então. No flashback da Ymir, na segunda temporada, vimos como titãs são criados com uma seringa. Grisha também usou uma seringa em Eren. Dá para transplantar poderes específicos apenas com seringas? Para o bem do Eren, é bom que a resposta seja positiva. Senão Rod Reiss irá devorá-lo. E se eu fosse a coitada da Historia sairia de perto daquele pai maluco. Eu tenho a ligeira impressão de que ele não quer colocá-la no trono, mas sim na barriga, se é que você me entende. Por quê? Não sei. Eu só acho que ele é do tipo que faria isso, mas ainda não consigo imaginar uma boa razão.

Deve haver bons motivos para que uma família antes aliada de primeira hora, como os Ackerman, tenha se voltado contra a família real, não é? E parece ter sido algo historicamente recente. Os cem anos de paz também são tecnicamente recentes, e a Grande Amnésia data da mesma época. A formação de um novo governo e controle de informação para controle das massas? De repente Ataque dos Titãs virou One Piece e eu nem percebi! Nada contra, gosto de One Piece. É razoável supor então que os Ackerman não fizeram nada, apenas tinham o poder de serem imunes ao poder (é…) de controle de memória dos Reiss. Por isso eram perigosos. E qual o lance com os orientais? Tinham algum poder em particular (o avô de Kenny os inclui entre os que “não podiam ser controlados”) ou apenas se revoltaram contra o governo mesmo?

A noção de “poder” está ficando nebulosa. Parece que a Mikasa também tem um “poder” que ela “despertou” um dia. Ela, uma simples humana até onde sabemos. E isso também vale para o Levi e para o safado do Kenny, que já tem o poder de sangue de não ser afetado pelo poder amnésico. Alguém precisa contar pra ele que está correndo perigo ajudando o Rod Reiss. Eu é que não vou contar, quero mais é que ele morra. De todo modo, poderes para todo mundo! Isso realmente virou One Piece.

Kenny e seu avô

Será que poderes estão mesmo relacionados aos titãs? Ou será que ser um titã é um tipo de poder como qualquer outro? Poderes podem ser transmitidos devorando seus portadores ou com seringadas? Isso coloca sob nova luz o que o Titã Orangotango (“Bestial” é sem graça) fez na temporada passada, quando transformou a população dentro da muralha em titãs. Será que eles já eram titãs esse tempo todo, mas não sabiam? Será que foram, huh, titanizados por Grisha, que era um médico que saiu vacinando pessoas por aí? Isso eu acho que o anime ainda demora pra contar. Mas a história do Eren pelo menos deve ser esclarecida em breve.

  1. Avatar

    O episódio valeu a pena pela obra de arte do Zachary e as suas utilidades. De resto, do episódio só achei interessante a parte do Kenny, o resto foi apenas ok.

Deixe uma resposta para Kondou-san Cancelar resposta