Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

 

 

Me parece que os maiores problemas de Rin-ne de alguma forma estão sempre relacionados com o passado dos protagonistas. Se não for um antigo apaixonado pela heroína, é um velho desafeto do protagonista. Em alguns casos, pode até ser parente deste, como é o caso do cara ruivo que apareceu no episódio anterior e na abertura, que eu, fraca que sou, fui ler o mangá para descobrir quem era. E só posso dizer uma coisa: tomara que o arco dele comece logo.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Tem um garoto assombrando a escola. Seu nome é Todoroki Reiji e, ao contrário da maioria dos casos para a qual Rokudou é contratado, desta vez o garoto ainda está vivo. Reiji sofreu um acidente e está inconsciente no hospital desde então, mas por algum motivo ele acha que a sua namorada, Minami Suzu, e seu amigo Tadano Tomoya estão saindo juntos pelas suas costas, e começou a assombrá-los. Rokudou logo definiu que precisava apenas forçar a alma do garoto a voltar ao corpo que tudo se resolveria, mas se fosse fácil se chamaria lição de casa de pré-escola, e não trabalho de exorcista. Reiji está sendo controlado por um selo em sua testa escrito “Maldisão”, colocado lá por um demônio que está tentando fazer com que ele desista de viver e seja levado para o inferno. Falando no diabo…

Rokudou tentou devolver a alma, mas foi atrapalhado pelo dito cujo. Seu nome é Masato, e sua motivação é vingança contra o ruivo que, seis anos atrás, impediu que ele coletasse uma alma como forma de lição de casa e fez com que acabasse sendo castigado por isso. Sim, ele passou seis anos planejando vingança contra algo tão estúpido e infantil, mas o caso se tornou sério demais e agora precisam impedi-lo que leve o garoto consigo. De graça, já que Rokudou tem culpa no cartório, e essa decisão quase faz seu coração sangrar. Sua ideia inicial é fazer com que o garoto se apegue a boas lembranças da namorada para que queira voltar por conta própria, mas a maldição e a manipulação de informações geradas por Masato apenas atrapalham tudo. Ele está crente de que está sendo traído, e se vinga agindo como um poltergeist para infernizar os supostos traidores. Inicialmente Suzu tenta ignorar, mas quando Reiji atropela Tomoya com sua moto fantasma (?), ela perde a paciência e diz que não irá mais visitá-lo no hospital. Isso quebra o seu coração, e somado à (muito óbvia) manipulação de uma foto que mostraria a namorada e o amigo se beijando, o garoto enfim desiste de viver e se deixa ser levado para o inferno, mesmo após Rokudou ter retirado a maldição de sua testa. O ruivo decide perseguir o demônio para recuperar a alma roubada, sem perceber que estava indo em direção à maior armadilha de sua vida.

 

Rokudou-kun pré-pobreza.

Rokudou-kun pré-pobreza.

 

Se no mundo shinigami tudo precisa ser pago, no inferno não é diferente, a começar pela entrada. Sem ter um passe e sem dinheiro para pagar a taxa de 1800 ienes, só resta ao garoto invadir. O guarda na guarita imediatamente começa a persegui-lo, e eu me pergunto se ele por acaso sonha que o pagamento da taxa cobriria os danos que estão sendo causados pelo próprio funcionário. O ruivo escapa, ainda sem perceber as pequenas artimanhas que Masato está plantando em seu caminho – como armar para que ele quebre uma janela. Mais coisas quebradas significa mais coisas a serem pagas, e como Rokudou é invasor e não tem dinheiro, seu destino é ficar preso no Inferno do Débito para sempre. Masato, mesmo que sua motivação seja pífia, eu admiro o seu jeito de agir, é muito bem pensado.
Nesse meio tempo, Sakura e Rokumon enfim chegam ao inferno. Eles investigaram até descobrir que o dia do acidente de Reiji era o aniversário da namorada, e que ele perdera o presente dela. Encontrar o pacote era a sua motivação pra ter se tornado um espírito errante, mas agora que ele acha que ela o odeia, perdeu toda a determinação. Como os dois encontraram o presente, agora podiam ir ajudar o shinigami a sair dessa enrascada. Assim que pisam no lugar, logo compreendem que a destruição vai sobrar por bolso dele, mas Rokumon está confiante, afinal está com os cartões de banco que o demônio usou para atacá-lo, e um deles está escrito “verdadeiro”. É uma armadilha, sim ou tá na cara? Mas olha, a montanha de dinheiro que o caixa eletrônico expele parece discordar de mim, disculpaê. Cheios da grana, eles voam em direção ao aliado, e bem no momento certo. Masato pagara a dívida do conserto da foice shinigami de Rokudou e o estava atacando com ela. O ruivo estava desarmado e sem dinheiro, e as regras do Inferno do Débito estavam todas contra ele. Ao ver os amigos carregados de notas de 1000 ienes, ele simplesmente pede que eles as joguem. Mas opa, que sorrisinho é esse, Masato? Sim, outra armadilha. As notas eram todas falsas. E no momento em que o rival tentar usar uma delas pra comprar qualquer coisa que seja nas lojas dali, será preso por falsificação. O porém? Ninguém esperava o golpe que viria a seguir.

 

"Ataque da riqueza!"

“Ataque da riqueza!”

 

Um turbilhão de dinheiro se movimenta ao redor do shinigami. É o Fluxo do Vento de Mil, um golpe caracterizado pelo controle de mil notas de ienes (neste caso, totalizando mais de 20 mil reais) para atacar o inimigo. Sua potência aumenta quando se usam notas de 5.000 e 10.000 ienes (totalizando 100 mil e 200 mil reais, respectivamente). Fala sério meu povo, quem diabos inventou um ataque tão ridículo, extravagante e inconveniente? Nem o tio Patinhas o usaria, porque ao final as notas se dispersam de modo que é impossível recuperar todas. E mais, como Rinne sabia usá-lo? Êêêê mistérios. O bom é que deu certo, e o demônio caiu. Mas ainda não acabou. Os guardas enfim chegam até eles, furiosos… Por causa do dinheiro falso. Rokudou, esperto como só um pobretão com problemas poderia ser, arma para que Masato pague as suas dívidas em troca de não revelar que ele é o falsário. Shinigami sortudo nascido com a bunda virada pra lua…

Problema resolvido, eles saem do inferno, Sakura mostra a um deprimido Reiji que Suzu colocou no dedo dele o anel com as iniciais dos dois, que era o presente de aniversário. Ele volta pro seu corpo, temos outro final feliz, e Rokudou diz algo a Sakura que me deixou pensativa: ele elogia o trabalho dela e diz que ela poderia ser uma ótima shinigami, caso treinasse. Então, dá pra ser shinigami apenas com treinamento? Interessante…

Eu gostei desse mini arco, ele foi bem mais interessante do que a maioria apresentada até agora. Sem falar das pequenas coisas espalhadas através dele, como a infância abastada do garoto e sua personalidade comum pra uma criança. Além disso, as armadilhas criadas por Masato eram todas muito boas, e foi uma questão de azar o fato de ele não ter sido capaz de concretizar a sua vingança. Torço para que no futuro os dois tornem a se confrontar, quem sabe com resultados diferentes desta vez.

 

Final feliz, como sempre. Será que o Rokudou-kun vai falhar algum dia?

Final feliz, como sempre. Será que o Rokudou-kun vai falhar algum dia?

Comentários