Melhor da temporada até agora. A batalha no começo do episódio é literalmente épica, com várias criaturas míticas travando uma batalha colossal sobre um reino humano indefeso, enquanto seu rei e seus soldados ainda vivos só podem fugir para bem longe. A música que toca durante essa cena e os efeitos sonoros estão excelentes também. Assistir essa introdução foi uma experiência arrebatadora. E a história de verdade nem havia começado!

Kaisar e Favaro

Kaisar e Favaro

Entram os protagonistas em cena em uma emocionante perseguição à cavalo por pontes, ruas e telhados. Kaisar por algum motivo está irritado com Favaro e parece decidido mesmo à matá-lo. No final Favaro livra-se do estorvo (que havia entrado à cavalo dentro de uma taverna) fazendo o cavalo dele sair em disparada, e como era o cavalo tudo o que restava a Kaisar ele vai atrás tentando recuperá-lo.

Um card de pedra

Um card de pedra

Mas o episódio não para nem perde tempo para explicar coisas. Ao invés ele prefere mostrar. Após uma breve pausa na taverna, descubro que Favaro e Kaisar são caçadores de recompensas. Nenhuma explicação extra é dada, Favaro apenas vai, bem, caçar uma recompensa. O vilão que ele derrota facilmente era capaz de invocar criaturas (demônios?) mas Favaro faz bem seu trabalho então já havia descoberto o ponto fraco das criaturas de antemão. O bandido vira uma espécie de placa de pedra em forma de carta, que é trocada pela recompensa paga por um deus chamado Baco. Que estava adequadamente bêbado.

Uma vez eu pesquei um peixe DESSE tamanho...

Uma vez eu pesquei um peixe DESSE tamanho…

Favaro leva uma vida simples de caçador de recompensas canalha: gasta tudo o que ganha com bebida e mulheres enquanto fica contando vantagem e inventando histórias na taverna. Só que a última mentira que ele contou vai jogá-lo na aventura que será Shingeki no Bahamut. Em uma cena anterior, já havíamos visto uma bela garota, só não mais bela do que perigosa, aparecer do nada nua sobre a carruagem de um grupo de bandidos. Ela murmurou algo sobre querer voltar para Helheim, mas não ter como com sua bússula quebrada.

Atrás da porta há ouvidos

Atrás da porta há ouvidos

Pois Favaro, do alto de sua embriaguez, disse justamente que planejava ir à Helheim, o lugar de onde nenhum aventureiro jamais voltou com vida, mas que com ele seria diferente pois ele sabe um atalho! Aposto que a maioria das pessoas da taverna, em diferentes níveis de embriaguez, entenderam a lorota de Favaro como a lorota que era. Mas quem senão a bela e perigosa viajante perdida estava ouvindo tudo do lado de fora! E ela acreditou em cada palavra do futuro herói!

Me dá um beijinho que te levo pra onde você quiser

Me dá um beijinho que te levo pra onde você quiser

Kaisar aparece para estragar a festa de Favaro mais uma vez, que de novo usa um ardil sujo para se livrar do pobre coitado que sabemos será seu companheiro de viagem. Favaro sai da taverna e é abordado pela garota enquanto mijava na rua. Ainda bêbado, decide se aproveitar da ingenuidade dela ao ser perguntado sobre o tal atalho para Helheim: ele contaria o caminho, mas só se ela o beijasse. Ela parece aceitar, mas antes que possam selar lábios o irmão do vilão caçado mais cedo aparece para se vingar e com um demônio invocado muito maior! Favaro está em apuros, mas eis que descubro que a garota misteriosa também é uma espécie de demônio! Bom, estou sendo irônico quando digo que descobri nessa hora, pois já havia dado para perceber muito antes que ela era tudo, menos normal. E ela despacha o inimigo sem dificuldade e para finalmente fecharem o acordo beija Favaro pouco antes desse desmaiar.

Essa criatura invocada parece grande

Essa criatura invocada parece grande

Sem perder tempo, a cena corta para a manhã do dia seguinte quando Favaro acorda em um quarto da taverna e achando que tudo na noite anterior não passava de um delírio alcoólico, despe-se na frente da mulher que lá trabalha e veio atendê-lo, só para que essa entre em pânico ao ver que ele tinha um rabo. Favaro ganhou um rabo do beijo da garota-demônio!

Beijo de boa noite

Beijo de boa noite

Me desculpe se o texto tiver ficado meio corrido, mas é que esse é o ritmo de Shingeki no Bahamut. Como já disse, o episódio não para para contar nada, apenas mostra acontecer. E assim entre rodas dágua descendo a ladeira no meio da cidade e um sonho premonitório com o dragão colossal daquela cena inicial do anime descubro os elementos da história, de personagens ao funcionamento do mundo, vendo como tudo isso interage e acontece. Ponto positivo para o roteirista. A arte é bonita, a animação é de encher os olhos e os personagens principais são cativantes e cheios de mistérios. O episódio acaba com a bela e misteriosa demônio esperando pelo seu guia para Helheim. E comigo esperando ansioso pelo segundo episódio.

Mais imagens:

Discussão