Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Nada relevante aconteceu nesse episódio. Bom, minto, até aconteceu, houve um pedaço de informação realmente importante. Mas foi coisa pouca e não é como se não pudesse ter sido transmitido em qualquer outro episódio mais importante. Com isso não estou tentando dizer que o episódio foi ruim, porque não é o caso. Foi um divertido episódio mediano com um pouco de cotidiano de excursão escolar. Quase do tipo que a gente vê em qualquer anime escolar com excursões.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


A única coisa que foge do cotidiano de excursão escolar (parcialmente) é o assassino contratado para matar o professor Koro. Você deve se lembrar que no episódio anterior os alunos foram instruídos a encontrar bons lugares para um atirador atacar o professor, e nesse episódio o professor passa por cada um desses, e em cada um desses frustra de forma humilhante a tentativa do assassino contratado de matá-lo. Após tentar matar o professor Koro em vários pontos turísticos de Quioto, o assassino desiste. E então é encontrado pelo próprio professor. No começo, ele achou que o polvo amarelo estivesse lá para matá-lo, mas eu conheço o Koro e sabia que não era nada disso. Ele foi lá apenas conversar com o assassino. Agradecê-lo pela oportunidade que teve de estimular seus alunos a conhecerem Quioto. Fosse apenas uma excursão normal talvez fosse um tédio andar por aí apenas porque a escola mandou. Mas eles tinham um objetivo e conseguiram perseguir o mesmo de forma muito mais divertida e com muito mais estímulo. O assassinato, para o professor e para os alunos, era só um pretexto. No final, o próprio assassino vai embora com a certeza que ele ainda tem muito o que aprender.

Depois disso é que o slice-of-life começa. Os estudantes conversando na hospedaria onde ficaram, conversando sobre a viagem, sobre amenidades, sobre “coisas de excursão”. O professor Koro fazendo suas tosquices para subir os pontos de comédia do episódio. Enfim, eu poderia descrever isso tudo mas no fundo é irrelevante. Mas se não fizer isso o artigo vai ficar curto. Então vou aproveitar o espaço para compartilhar uma curiosidade sobre Assassination Classroom que descobri recentemente. Se já souber, pule para o próximo parágrafo. Já deve ter percebido como o Nagisa parece uma garota, não? Muita gente achou que ele era uma garota mesmo no começo da série. Quero dizer, ele é baixo como uma garota, tem voz fina, cintura, o peito dele é projetado quase como os de uma garota com peitos pequenos, e ele usa maria-chiquinhas no cabelo. Nos meus tempos na escola, eu via garotos com rabo de cavalo (eu uso um hoje), com tiara, com trança, mas nunca vi maria-chiquinha. Pois é. Piada? Na verdade, é mais triste que isso. Certamente sabe que Assassination Classroom é baseado em um mangá, certo? Se não sabia, agora sabe. Mais especificamente, um mangá da poderosa Weekly Shonen Jump, casa de potentados como One Piece, Naruto e Dragon Ball. Quando Yusei Matsui, o autor de Assassination Classroom, chegou com a ideia da história para a revista, o editor que o atendeu gostou dela, mas vetou uma protagonista feminina. Nagisa era garota! O que o autor fez foi apenas mudar o sexo do personagem. Não alterou sequer a aparência. Revistas para garotos devem ter garotos como protagonistas, é assim que se pensa por lá. Curioso, não?

Agora a informação importante do episódio: em uma conversa séria entre os professores Koro e Karasuma o último diz que o polvo amarelo já foi ser humano. É mesmo? Bom, não é exatamente imprevisível, mas é um pedaço de informação muito importante! E como ele deixou de ser humano? Mutação? Acidente? Gene X? Picada de aranha radioativa? Não é nesse episódio que descobri. Em outro pedaço de informação vital, dois alunos novos são (quase) apresentados. Mas eles não são alunos normais: são seres humanos modificados, enviados para assassinar o professor Koro. O que me dá certeza que o professor Koro também foi modificado por outras pessoas de alguma organização maligna qualquer. Se possuem a tecnologia para isso, deve ser o caso. Por que não produzem outro igual ao Koro então? Seria certeza de sucesso em matá-lo. Bom, essa é fácil: porque ele pode se tornar outro inimigo difícil de ser derrotado. Se você já leu o mangá, sem spoiler por favor, mas em todo o caso, o que acha que o professor Koro é? Ou foi? Ou por que ele foi criado em primeiro lugar?

Comentários