Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Um cara tinha o poder de voar e gostava muito disso. Eu totalmente consigo me identificar: também adoro voar. Em sonhos, quero dizer. Nunca voou em sonhos? É super divertido. Uma vez tive um sonho lúcido e a única coisa que fiquei fazendo nos poucos minutos que ele durou foi ficar voando. É, eu sei, voar é legal e tudo mais mas como deus temporário de um mundo onírico eu poderia ter feito várias coisas muito mais legais, mas a coisa de sonhos lúcidos (pelo menos os meus) é que eles ainda são muito mais “sonhos” do que “lúcidos”. Então se eu já sou burro quando estou lúcido de verdade, imagine quando estou “lúcido” em um sonho. E nossa, isso tudo absolutamente não importa. Enfim, o episódio foi sobre um x-man que tem o poder de voar. E ele nem é burro como eu, pois procurava um lugar remoto e isolado para voar como um pássaro – eu, se subitamente descobrisse ser capaz de voar, sairia flutuando exatamente daqui onde estou, e provavelmente subiria alto no céu até morrer congelado ou sufocado por causa da altitude. Ou no pára-brisa de um avião. E aqui estou eu tergiversando de novo, mas bem, o que posso fazer? A história do mutante voador é absolutamente não importante. Outras coisas que aconteceram em detalhes do episódio é que merecem atenção.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


A Tomori já havia feito uma pesquisa prévia (bom, tinha lido em uma revista rumores sobre o homem-pássaro e, presumo pelo que ficou parecendo, esteve no local pelo menos uma vez antes) e bolou um plano astuto para capturá-lo. Porque capturar alguém que voa não é fácil. Uma pena que ela não contou sobre isso para ninguém e forçou os outros três membros do conselho estudantil (a Yusa foi apropriadamente adicionada ao conselho também? Ou a Tomori leva quem ela quiser e dane-se?) a acompanharem ela sem saber exatamente o que estavam fazendo e com qual objetivo. O plano era basicamente atrapalhar o voador, fazendo-o perceber que haviam pessoas no local e impedindo-o de voar, até que ele se cansasse e fosse ter com eles pessoalmente. Funcionou maravilhosamente, mas não vejo porque não poderia ter funcionado da mesma forma se ela não tivesse contado aos demais. Tá bom, talvez tivessem se recusado a ir, mas que tal contar pelo menos depois da primeira noite? Àquela altura acredito que estariam dispostos a dar ouvidos a ela, e mesmo assim ela nunca teve intenção alguma de contar.

Isso diz muito sobre a personalidade da Tomori. Ela é manipuladora. Ou pelo menos ela não confia nos outros e prefere manipulá-los a seu favor, o que na prática dá na mesma. Essa já era uma característica visível dela desde o primeiro episódio, mas acho que nesse ela ficou muito mais evidente – antes ela geralmente sempre contava os planos dela, o que a fazia parecer mais egoísta do que manipuladora. E parece que a outra face daquela felicidade eterna dela é mesmo amarga. Ela já havia dito como sempre aparece quem queira maltratá-la por motivos variados, e foi espancada nesse episódio à vista do Yuu, que nada fez para impedir. Eu entendo que ela fique brava com isso, por mais que esse tipo de coisa aconteça com ela o tempo todo, que ele fosse incapaz de fazer algo sozinho e que resistir naquela situação francamente poderia acabar só piorando tudo. Mas exceto a reação imediata, depois ela passou a agir normalmente de novo. Não me pareceu um comportamento natural, mas o de alguém que apenas desistiu de confiar de verdade nos outros. Em outro assunto, foi impressão minha ou ela admitiu receber dinheiro para cada adolescente com poderes que ela aborda com sucesso? Ela não estava fazendo tudo isso apenas por altruísmo, afinal? Bom, pode ser os dois, não é? Ajudar os outros e ainda por cima receber por isso é o melhor dos mundos. Isso se ela realmente estiver ajudando todo mundo.

Claro, não tenho dúvida de que ela ajudou o Yuu e a Yusa e deve ter ajudado muitos outros que hoje estão no colégio dela. Mas e os que não estão? É uma hipótese traiçoeira, mas quem garante que o benfeitor dela e de seu irmão na verdade também não está apenas conduzindo mais experimentos? Eu já levantei a hipótese do colégio ser um reservatório de cobaias em outro artigo, mas e se os que não estiverem indo para o colégio tiverem um destino ainda mais sinistro? E sempre existe a possibilidade disso tudo ser verdade mas a Tomori não saber, então não é como se eu duvidasse dela até o fígado. No momento, sinceramente, não duvido isso tudo não, acho que ela genuinamente busca apenas ajudar outros em situação parecida com a dela. Mas existe a chance dela não ser tão legal assim, bem como a possibilidade dela própria estar sendo traída.

E se estiverem só esperando que surja outra pessoa com exatamente o mesmo poder do irmão dela para continuar a pesquisa que, suponhamos, estivesse já em um ponto bastante avançado? E se, vou tocar no assunto de novo, e se essa pessoa calhar de ser a Ayumi? Ela ficou doente nesse episódio, sendo “diagnosticada” por seu irmão com resfriado em cena pouco depois de outra, ainda com o garoto voador, na qual a Tomori comparou os poderes a doenças. Será que estou exagerando? Olha, tenho quase certeza que estou absolutamente errado nos detalhes. Mas permaneço convicto de que a Ayumi vai ter um papel grande no fim da série, e provavelmente não vai ser um papel bonito.

Comentários