Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Ergastulum parece estar parada no tempo. Em flashbacks, já viu-se que a velha que vende cigarros e outras tranqueiras e que contrata os serviços dos faz-tudo para pequenas entregas já trabalhava há décadas naquela mesma birosca, que tinha a mesma aparência que tem hoje. Está mais ou menos estabelecido também que as principais famílias mafiosas que mandam no lugar (em especial a família Monroe) e até mesmo a polícia eram essencialmente iguais a hoje, em posição, funcionamento, tudo. A cafetina do bordel também já está no mesmo lugar desde antes da chegada de Nicolas e Worick. A cidade vive um eterno presente, como se não houvesse futuro. As pessoas estão envelhecendo, mas todo o resto continua igual. Parece, contudo, que alguém acha que é chegada a hora do relógio voltar a girar.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Antes quero fazer um comentário que tem relação com o tema que desenvolvi no artigo anterior: nos flashbacks de manifestações e guerra civil fiquei com a impressão que Ergastulum não é exatamente nem uma nação, nem uma cidade. Pareceu-me mais um território cercado semi-independente que, no entanto, escandaliza e enfurece quem vive ao redor, do lado de fora. Eu posso ter entendido essa parte toda errada, mas se pelo menos um pouco disso está certo, então Ergastulum se parece ainda mais com uma prisão do que eu imaginava. É um pouco mais literal do que eu quis dizer no artigo anterior, quando me parecia apenas uma metáfora. Não, claro que não é um presídio. Está mais para um manicômio, uma cidade sitiada, um lugar esquecido por Deus e odiado pelo Homem. Agora volto ao tema desse artigo.

Não é como se Ergastulum nunca tivesse mudado, ou como se ninguém lá tivesse passado por mudanças – particularmente os protagonistas. Mas mudanças em Ergastulum sempre vem acompanhadas de violência. Ou talvez seja mais preciso dizer que violência é uma condição necessária para a mudança, ou o único meio pelo qual a mudança pode acontecer em Ergastulum. Volte ao primeiro episódio: Alex se livra de seu cafetão abusivo depois dele e seus capangas serem todos assassinados. Ela própria descarregou uma pistola em seu corpo já sem vida. E isso ainda não foi violência o suficiente: Alex se livrou do chefe abusivo, mas não da dependência química à droga que ela foi forçada a tomar. A abstinência dessa droga não é fácil, não é apenas dor e outros sintomas com os quais uma pessoa normalmente consegue lidar sozinha ou pelo menos sabe identificar como abstinência. Ela delira, entra em pânico e, como que sofrendo de esquizofrenia induzida pela falta da droga, vai para as ruas se prostituir de novo (e já foi mostrado como prostituição nas ruas de Ergastulum é violenta) com medo de seu chefe morto. Ela atacou o médico que tentou a impedir. A abstinência é uma transição, uma etapa de uma mudança que é desintoxicar-se, mas a abstinência de Alex é particularmente violenta.

Os twilight são filhos de soldados que tomaram drogas que melhoravam suas capacidades físicas, e eles próprios têm habilidades físicas ampliadas (e frequentemente defeitos de nascença também) e precisam da mesma droga de seus pais. Sofrem preconceito e são até hoje usados para o mesmo propósito que seus pais: violência. Obedecem seus chefes tentando mudar seus próprios destinos e evitar que algo pior aconteça. Gangsta já mostrou o que alguns podem fazer com twilights que fracassam, bem como o que acontece com aqueles que não seguem as regras. O passado de Nicolas mostra como ele sofria abuso atrás de abuso, a única escolha que tinha era escolha nenhuma, era obedecer. Muito depois da guerra onde os soldados modificados por drogas ter acontecido, Ergastulum seria palco de mais uma rebelião violenta, que só acabou com a implantação das Três Leis – que não mudaram muita coisa. O preconceito contra twilights existe até hoje, e parece que uma família pelo menos quer romper a paz tensa que para o tempo em Ergastulum para tentar, de novo, extingui-los. Worick e Nicolas se livraram da opressão que sofriam do jeito que já sabemos. Outra carnificina.

Diz-se que raramente um twilight vive muito, e viver muito para eles é chegar aos trinta anos. Nicolas já tem mais do que isso. E rotineiramente abusa da droga que o fortalece. Ergastulum deve mudar mais uma vez, Alex deve se recuperar de seu vício, e Nicolas … Nicolas eu não sei. Mas se ele cair, cairá lutando. Violentamente.

Comentários