Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

 

 

Um episódio inteiro focado em personagens secundários, sem dedicar nem 2 minutos a sequer mostrar o rosto do protagonista ou o que ele está aprontando? Quero! Não dá pra dizer que não era algo esperado, já que, com a competição dividida em dois ambientes diferentes, é claro que teriam momentos em que o Souma não teria importância. Não é assim com todos os torneios de battle shounen (Ok, não, não é). Além do mais, seria estranho, forçado e ridículo se todos os 8 selecionados para a segunda fase das Eleições de Outono fossem do bloco A, ainda mais com talentos inegáveis como a assistente da Erina, Hinako, Alice Nakiri, as garotas do dormitório e os irmãos Aldini disputando do outro lado. E, não sei vocês, mas se um personagem é testado e aprovado como um dos melhores em uma certa competição, eu gosto de saber exatamente o porquê.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Megumi é uma personagem bem paradoxal. Ela entrou tanto da Tootsuki quanto no dormitório, então isso prova que talento culinário ela tem. A sua falta de confiança quase a sabotou mais de uma vez, no entanto ela anda melhorando bastante ultimamente, a ponto de cativar muitos chefs importantes no acampamento, lembram? Além disso, seus amigos já sabem do que ela é capaz quando está determinada, mas ao mesmo tempo o resto da escola a ignora ou despreza. Como uma caipira atrapalhada e de notas baixas como ela foi selecionada, e eles não? Que horror, que ultraje, que escândalo (parecem um monte de Erinazinhas)! Sendo sucinta: ex-alunos e chefs a aprovam, alunos não. Meio idiota, né? Ah, mas ela veio determinada a passar na cara de todo mundo que não foi aprovada só por ser kouhai de Isshiki-kun, não. Ela o fez por merecer. E como fazer isso da forma mais espetacular possível? Executando um corte de carne que, além de visualmente impactante, não consegue ser feito por qualquer um. Tô pra ver quem ficou mais bestificado, se os alunos ou os juízes, quando a garota mais apagada e deslocada do bloco inteiro surtiu com um tamboril (tipo de peixe gelatinoso que pode atingir 1,70 m de comprimento) pendurado por um gancho, e começou a cortá-lo com a maestria de uma profissional. Mesmo quem não entende nada nada de cozinha pode imaginar o tamanho da dificuldade em se limpar um peixe pesado e escorregadio balançado preso a um pêndulo. Ah, mas ela consegue, afinal quando criança ela treinou com um mestre ermitão tsundere modafoca pescador que ensinou tudo o que ela precisava saber, para que pudesse substituir seu avô nesta tarefa. O espetáculo visual é inegável e a fez subir no conceito de todos os presentes, mas será que o seu prato será bom o bastante?

Bicha, a senhorita é destruidora mesmo!

Bicha, a senhorita é destruidora mesmo!

O preparo acabou e, pelas reclamações ouvidas, eu não entendo nada de alta gastronomia e as três horas foram pouco pra preparar os currys. Me adianto em dizer que só duas participantes apresentaram seus pratos, e foram justamente duas rivais “no amor”: Nao e Hisako. Como já sabemos, Nao supre uma adoração bizarra por Erina e está sempre a observando, e consequentemente odiando Hinako. O que não sabíamos é que ela não é stalker por querer, mas por ter perdido um shokugeki pra secretária um tempo atrás e tendo como consequência foi forçada a ficar pra sempre a 50 metros de distância de Erina. Bem, esse “pra sempre” me fez imaginar uma Nao de 45 anos espiando Erina em casa com seus filhos, mas enfim. Os primeiros estudantes a se apresentarem, tudo uns bucha de canhão sem nome, são massacrados pelos juízes e seus pratos não chegam a 40 pontos, de 100; os juízes estão acostumados a competições e não se impressionam com qualquer coisa. Os competidores começam a ficar preocupados, mas se distraem com o prato apresentado por Nao, algo muito esquisito pra combinar com ela: um curry de caldo negro e cheiro simplesmente horrível. A origem disso é um ingrediente chamado de kusaya, que consiste em peixe seco fermentado embebido em uma salmoura pouco concentrada e reutilizada por anos, até décadas a fio. Sim, décadas. Não há como algo assim cheirar bem, mas em compensação o peixe tem sabor suave e delicioso. Pelo visto, o prato dela também ficou bom, já que mesmo com o odor de esgoto concentrado os juízes praticamente devoraram suas porções. Esperta, Nao, a especialista em pratos horrendos. Nota: 84. Uau.

Logo em seguida vem Hisako, e Nao acha que já ganhou essa. O que ela não esperava é que a garota, especialista em ingredientes terapêuticos e de valor medicinal, fosse expert em lidar com os temperos como se estivesse preparando um medicamento e uma refeição, ao mesmo tempo. Temperos bem utilizados levam quem os consumir a um estado de  leveza, uma sensação de alegria, o corpo se aquece, a digestão é mais fácil; é possível criar toda uma gama de resultados assim. Até a Nao teve de admiti-lo e aceitar a própria derrota, mais uma vez, quando provou o curry de carneiro dela. Nota: 92. Aplausos!

Derrotada.

Derrotada.

O placar do bloco B agora é encabeçado por Hisako, e até que Nao está lidando bem com o segundo lugar. Mas ahhh, ainda não acabou, oh não! Megumi e as outras garotas ainda não apresentaram suas receitas, e um dos embates mais interessantes está por vir: Takumi x Isami. Juntos, são uma máquina de combate, mas e separados, qual dos dois é melhor? E no bloco A, Souma finalmente resolveu acordar pra vida? Tomara que sim, conseguir uma boa colocação desta vez será um enorme desafio. Boa sorte! – SQN.

ACORDA!!!

ACORDA!!!

 

Comentários