Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

O décimo episódio de Trickster, no geral, foi bom, mas como nada é perfeito, alguns fatores influenciaram de forma negativa no decorrer do episódio. O clichê da vingança que muda as pessoas foi usado de forma extravagante neste episódio, criando um possível futuro conflito entre “amigos”.

Curta o anime21 no facebook:

O episódio em si não foi muito “movimentado”, provavelmente este artigo será bem pequeno, definitivamente não tem muito sobre o que escrever.

Grande parte do episódio se focou no “jogo psicológico” do Vinte Faces com Hanasaki. O garoto, de certa forma, já estava abalado, pois antes, por ser um idiota, teve um ataque de mesquinharia e brigou com seus amigos. Se aproveitando disso, o vilão, Vinte Faces, utilizando vídeos, áudios e um discurso conquistador (e um tanto quanto clichê) conseguiu “fazer” a cabeça de Hanasaki, jogando ele contra Akechi.

Um fato interessante desse momento é quando o Vinte Faces cita as crianças que morreram por conta do fim daquela empresa que tirava órgãos de NEETs. O fim daquela empresa ilegal certamente foi algo correto, mas ao mesmo tempo, de certa forma, por outro ponto de vista, também foi errado, pois os órgãos seriam retirados de adultos e velhos que já haviam “abandonado” suas vidas, com destino a crianças que precisavam de transplantes de órgãos. Ao meu ver, esta crítica foi algo bastante interessante.

A outra parte do episódio teve como foco uma missão com participação de Akechi, Inoue e Kobayashi. Após uma sucessão de acontecimentos, a missão foi completa e por “mera” coincidência, no fim, conversando com Inoue, Akechi falou que já havia se cansado de Hanasaki. Por sinal, o Vinte Faces fez Hanasaki ver isto no exato momento que Akechi falou tal coisa. Esse foi um fator que influenciou de certa forma na “desconstrução” de Hanasaki.

Nota-se, também, que Kobayashi cada vez mais está se enturmando, pouco a pouco ele está se acostumando com o ambiente e se tornando um verdadeiro membro do Clube.

No final do episódio, podemos ver que o Vinte Faces enviou uma mensagem em vídeo para Akechi e para o pai de Hanasaki. O vídeo mostra Hanasaki preso e sofrendo, mas na verdade tudo aquilo era fingimento. Provavelmente, Hanasaki vai querer se vingar de seu pai e de Akechi, mas após um discurso motivador ou coisa do tipo, ele irá desistir e voltará a ser membro do Clube.

Tanto a animação quanto a trilha sonora do episódio não foram lá essas coisas, na verdade, nem lembro ao certo se realmente teve uma trilha sonora, pois a “música” que ouvi foi tão suave e baixa que talvez tenha sido qualquer outra coisa. A fraca animação também não ajudou muito.

A rápida e fácil desconstrução de Hanasaki, as coincidências, a fraca animação e a falta de uma trilha sonora impactante foram fatores negativos que acompanharam os bons momentos do episódio. Além do mais, esta trama em si é bastante clichê, pois em qualquer história podemos ver uma trama que se desenrola com o mesmo “tema”. Espero que Trickster consiga inovar de certa forma, pois se continuar assim, creio que não irá agradar muitas pessoas.

  1. O que Vinte Faces faria com Hanasaki e, principalmente, à reação de Hanasaki foram muito previsíveis, apesar de determinados argumentos usados pelo Vinte Faces terem sido interessantes, como você mesmo citou. Teria me surpreendido se Hanasaki tivesse conseguido resistir completamente, mas estamos falando de um adolescente enfurecido, o resultado era óbvio. Além disso, em minha visão, acredito que Kobayashi está ganhando algum tipo de controle sobre seu poder, principalmente levando em comparação com o início do anime.

    Fora isto, ótimo post. Até!

Comentários