Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Olá, pessoal! Por algumas circunstâncias da vida, venho exclusivamente hoje, nesta quinta-feira ensolarada do Rio de Janeiro (porque mesmo estando no outono ou próximo do inverno o sol é teimoso e adora aparecer), trazer mais um artigo de Fukumenkei Noise!

E eu estou aqui para dizer também que quebrei a minha cara completamente. No início do anime, achei que fosse ficar sempre aquela coisa morna e clichê e com uma personagem mais travada que uma múmia. Embora ainda ache o anime clichê, muitos elementos foram mudando, fazendo com que eu goste muito mais dele. Um deles foi o fato da Nino estar se tornando cada vez mais humana e conseguindo conhecer novas emoções e sensações que não conhecia. Outro fator também foi o triângulo amoroso, só que não é qualquer triângulo amoroso, já que ele vai deixando surpresas no caminho, e é o que veremos neste episódio. Yuzu, o menino completamente impulsivo, vai se deixar guiar pela emoção e…


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Bom, e duas coisas que adorei aconteceram no episódio. Quer dizer, acho que não apenas eu, mas como a torcida do flamengo inteira também (se é que ela toda assiste também, mas vamos contar como um monte de gente e é isso aí). Mas todos os elementos que gostei vêm de 6 anos atrás, que é esse museu que alimenta a história.

Acredito que todos se lembrem que, quando Momo e Nino eram bem jovenzinhos e deviam ter lá seus 7 anos, ambos andavam de mãos dadas e não soltavam nem que a vaca tossisse (quem não se lembra, pode clicar aqui), e isso também fez com que sentimentos que vão além da amizade crescesse no peito do mancebo, mas que o mesmo não conseguia contar porque era muito tímido. Pelo fato, acredito que ele esteja mentindo muito mais que Nino neste episódio, que disse que antes também gostava dele, e não falou nada sobre hoje em dia.

Ele até havia prometido a si mesmo que, quando conseguisse falar com a protagonista, ele pararia de compor. A maior verdade de todas é que, de início, ele queria escrever músicas para a sua “antiga amada”, e a sua produtora musical que o fez correr atrás de Nino. Como ele se fechou totalmente para o amor, e uma das pessoas culpadas eu acredito que tenha sido a mãe dele, o mesmo não quer admitir que ainda gosta dela, acabou dizendo que no passado tinha sentimentos por ela e que “Alice” interpretou que hoje ele gosta de outra pessoa.


AS MÃOS DADAS:

Esta é uma das cenas que mais me surpreenderam. O fato de termos duas pessoas que se gostam, porém em níveis completamente diferentes, se unindo através de um gesto simples como dar as mãos. Nino não quer mais que Momo fuja, embora tenham “combinado” de nunca mais se falarem a partir daquele dia em diante, e foi algo que marcou muito a protagonista. Principalmente por causa da cena que vem a seguir. Pelo fato de aparecer o semáforo, que é uma metáfora da infância dos dois bem marcante, também tem o fato dele estar vermelho, que acredito que seja porque ela ainda não está apta a alcançá-lo. Não apenas isso, mas também está na fase do pôr do sol, ou seja, ainda está longe de ambos se encontrarem como deveriam.


Depois do encontro fatídico dos dois, Nino ficou com um sorriso de orelha a orelha, querendo treinar o seu canto cada vez mais e também querendo agilizar o processo de encontrar Momo e guiá-lo com a sua voz. Bom, mas ainda temos uma parte muito importante no episódio, muito antes de eu falar sobre a segunda parte que mais me chamou a atenção.


A MÚSICA DO ANIME: CANÁRIA:

Essa música nós nem precisamos fazer a sessão “A música do anime”, porque a Nino já explicou tudão. Na verdade, essa música já havia me chamado a atenção, mesmo quando o anime era bem fraco. O que ela tira de lição nisso tudo é que ela é o canário preso dentro da gaiola, sempre cantando, não importasse o que acontecesse, e dentro desta gaiola está cheio de memórias, sejam elas tristes ou felizes, e nada sobre o futuro pode ser encontrado. Enquanto ela cantar, não haverá nada a ser temido. Mas um dia a porta da gaiola se abrirá, e mesmo que a ansiedade e a realidade venham à tona, tudo se esvaecerá, e o canário ficará sem nada. Ela se sente que nem na música, e agora que a escutamos completamente, entendemos como ela se sente.


A parte da música era realmente importante a ser retratada. Não tinha como deixar escapar essa oportunidade. q

Mas também tem outra parte importante:


O BEIJO:

Esta parte também é importante, por mais que pareça “boba”, porque é dela que surgirão ainda mais dúvidas. Esse beijo para proteger o sorriso que Nino deu o dia todo, e o mesmo em que tenta esconder toda aquela interpretação errada por causa do que o Momo disse, e também por ter encontrado o amor de sua vida. O sorriso que Yuzu resolveu proteger com sua amizade e amor para que ela nunca mais ficasse triste. Mesmo que ele tenha que se machucar e machucá-la também, Yuzu resolveu proteger tudo o que há mais de importante com esse beijo.


EITA, JOSÉ! E AGORA?! O QUE MAIS VAI ACONTECER?!

Muito obrigada a todos que leram este artigo, e nos vemos no próximo!

Comentários