Opa! Tudo bom com vocês?

Que episódio, queridos leitores! Mas que E P I S Ó D I O. Em um só episódio minhas expectativas se tornaram reais. Foi um episódio cheio de revelações, mas assim, das que mais esperávamos. Sem contar que pudemos descobrir mais do passado de uma de nossas personagens principais (faltando apenas uma). Sinceramente, para mim foi o melhor episódio de Netoju, até que se prove o contrário, claro. Mas vamos falar mais sobre essa delícia de episódio.

As coisas no episódio anterior já parceiam estar andando para enfim serem reveladas as identidades dos nossos protagonistas, e nesse episódio a tão esperada hora chegou. Mas é claro que eles não iriam deixar isso acontecer de forma tão simples, não é mesmo? Mesmo que pequenos, houve sim alguns impasses antes das revelações.


O episódio começou num ritmo mais tranquilo e dramático, por assim dizer. Nesse início, conhecemos mais sobre a vida do Sakurai. O que eu achei interessante foi o contexto de seu passado. Claro que, não é lá algo inovador, mas eu na minha inocência imaginei que o passado dele seria mais algo como ter um pai ou mãe estrangeiro casado(a) com um japonês ou algo assim. Mas o fato dele ser órfão trouxe um tanto quanto de uma profundidade, e isso inclusive ajudou no motivo pelo qual ele começou a jogar MMOs.

Se tem uma coisa que eu sempre digo que gosto nesse anime, é a similaridade com a maior parte das pessoas na vida real quando se trata de descobrir fatos ou juntar peças. Apesar de não podermos generalizar, até porque não são todos que têm essa facilidade de juntar peças, o anime traz a sensação de algo mais natural. Não sentimos aquela frustração de estar na cara o que está acontecendo e o protagonista ou personagem não conseguir enxergar.

E sem dúvidas a segunda coisa que eu amei no episódio foi, sem dúvida, as iniciativas de ambas as partes. A Moriko estava tão curiosa que não ficou tão relutante em ligar para o Sakurai. Isso é um avanço enorme comparado à nossa Moriko que tinha vergonha até mesmo de falar com o caixa da loja de conveniência. E o Sakurai então? A iniciativa dele, apesar de falha, de contar pra Moriko que ele era a Lily simplesmente me deixou de boca aberta na hora (fui enganada com gosto nessa parte).

Outra parte que foi muito boa pra mim no episódio foi o esclarecimento de como a Mroiko se sentia, e sugestões de como se sente em relação ao Haasu, ou melhor, Sakurai.

E o episódio não podia acabar com apenas um clichê vai, o famoso “encontro com a pessoa quando você mais precisa vê-la” aconteceu para se redimir por conta da bateria que havia acabado na primeira vez, e com certeza foi o clichê que rendeu a melhor parte do episódio.

E é isso pessoal! Espero que vocês tenham gostado do episódio como eu gostei. Vejo vocês na próxima!

Discussão