Opa! Tudo bom com vocês?

Hoje eu venho com um tipo de artigo “novo” aqui no nosso blog: uma resenha. Ela vai facilitar a vida de quem vai começar, ou já assistiu todos os episódios de Netojuu. Por quê? Bom, porque em vez de você ter que ler 10 artigos, cada um sobre um episódio, você vai poder ler um artigo como esse, que engloba o anime inteiro, para tirar suas conclusões. E não para por aí! Afinal, na próxima semana teremos um artigo desse tipo, só que sem spoilers.

Mas chega de enrolação e vamos ao que interessa! E se você ainda não assistiu Net-Juu no Susume e não se importa com spoilers, espero que o artigo ajude em alguma coisa.

Lendo meus primeiros artigos sobre Netojuu, eu pude perceber que algumas expectativas que eu obtive logo de cara no anime foram alcançadas e outras não. Claro que no caso de Netojuu, eu acho que se algumas delas tivessem sido alcançadas a história poderia se tornar mais interessante, mas isso não deixa de ser claramente o meu gosto.

Net-Juu não é o primeiro anime que eu comento que tem relação ao mundo de jogos. E pra quem gosta dessa temática misturada com uma comédia romântica, o anime pode ser bem satisfatório. Porém, ainda sim tem muitos pontos que eu acho que poderiam melhorar. Apesar de um enredo interessante, o progresso amoroso e pessoal das personagens, por exemplo, são bem lentos. Isso porque, o que era pra ser um anime com um romance seinen, pareceu ser um anime com um romance colegial. Um exemplo disso era como os protagonistas reagiam a cada aproximação que ocorria, fosse ela proposital ou não. E uma hora você chega a pensar por um momento se isso é normal para pessoas na faixa etária dos trinta anos (e pra mim não é).


A mistura que o anime tem entre realidade e jogo torna Netojuu muito bom. O foco inicial foi ver o que as mudanças na vida real deles influenciariam na vida online, e vice-versa, e nesse ponto eles cumpriram com sua palavra. E por falar em vida online, eu senti falta das outras personagens do jogo na vida real. Tirando os protagonistas e o Kanbe, nenhum deles veio a interagir uns com os outros na vida real.

O anime me fez perceber que poderia ter sido mais interessante quando foi mostrado que o motivo do Sakurai jogar foi a morte de seus pais adotivos e uma consequente solidão, e mesmo assim contou o motivo da Moriko bem resumidamente. Afinal, até agora eu não sei o motivo real dela ter virado uma NEET ou de onde brota a grana dela, já que ela não trabalha. Se eu tivesse que escolher, esse foi o ponto mais carente em Netojuu pra mim. Quer dizer, o que pode fazer alguém sair de seu trabalho e começar a viver uma vida reclusa da sociedade com apenas 30 anos? Eu esperei até o último episódio para que esse passado da Moriko fosse revelado, mas infelizmente isso não aconteceu.


No final, com todos os seus pontos fracos e fortes, Net-Juu é o anime que eu recomendaria para pessoas que gostam/não se importam com uma história que tem um desenvolver mais calmo. Até porque, Net-juu é lento em alguns aspectos e um pouco mais rápido em outros (como o encaixar dos fatos do que as personagens fazem, por exemplo). Não vai ser aquele anime de comédia romântica que tprende pelo desenrolar da história, mas pode cativar de um jeito sutil e com personagens sem jeito algum para o romance (e um deles até mesmo para as pessoas no geral).

Eu espero ter ajudado você mesmo que apenas um pouquinho com esse artigo, então nos vemos na próxima! Bye :3

  1. Eu gostei muito do anime net-juu mais concordo completamente com sua colocação, e acrescento, achei ridículo o comportamento do casal protagonista, parece dois pré adolescentes virjões se descobrindo, ela com 30 e ele com 28, achei patético esse comportamento, o único que me pareceu ser adulto foi o amigo do Sakurai pelo menos ele pareceu que não é mais virgem e conhece sobre as mulheres e relacionamentos. Agora faço um adentro, como a obra é feita para os japoneses e a cultura deles é essa, é bem capaz que milhões de japoneses se identifiquem com os protagonistas, por razões já mencionadas aqui e nós ocidentais achemos isso ridículo pois aqui com 10 anos os garotos já estão entrando nas sais da meninas e elas curtem também. Mais sobre Morioka o fato dela ter largado seu trabalho e forma de sobreviver foi planejado por ela própria, em alguns episódios pode notar que ela menciona não mexer na poupança que ela fez com antecedência já pre vindo que ia deixar o trabalho e se tornar uma reclusa dentro de casa, então não acontece do nada talvez ela estivesse planejando isso a anos e chegou um momento e ela se decidiu e pós em pratica seu plano, sobre o porque ela decidiu se tornar uma reclusa o autor não disse claramente no anime, só deu pistas para os fãs fazerem teorias, e de acordo com isso eu acho que a Morioka sempre foi uma mulher com uma auto estima baixa desde de os tempos de colégio mesmo sem motivo nenhum aparente, ela era muito bem avaliada em seu trabalho, admirada, respeitada pelo seu chefe colegas de trabalho logo você imagina que no colégio ela era uma aluna super inteligente mais anti-social e sua família nunca percebeu esse comportamento diferente dela, também não tinha amigos e por isso se tornou uma mulher apática e com depressão e graves problemas de socialização, o que em parte explica o fato dela ser uma virgem de 30 anos mais super competente no seu trabalho estes são os motivos que acho que fizeram a Morioka se tornar uma reclusa com tudo planejado com antecedência.

  2. Anime gostosinho de assistir…Me pareceu que a Tomoko Kuroki cresceu e virou a Morimori…Bem a Morimori é bem menos, digamos, problematica que a Tomoko, mas não tem como não simpatizar com ela.
    Ah! E um conselho o anime tem 10 episodios para aproveita-lo legal veja os 10 episodios sem dar spoillers acabou em “high note” NÃO VEJA O OVA NA SEQUÊNCIA!! Espere um pouco…

  3. E essa obra é um dos casos raros que o anime supera em muito o mangá. E agradecer mais uma dica deixada pelo blog e desejando a todos aí um ótimo 2018…Aguardando a temporada de inverno.

    Ass.
    James Mays
    (apreciador de animes desde 1973)

Discussão