Chegamos ao fim de mais uma intensa batalha em Shokugeki no Souma. Tão intensa que teve que ser resolvida em dois episódios, se tornando um dos melhores confrontos do anime até o momento. De um lado Souma, arriscando sua permanência na Tootsuki, e do outro Hayama, que pretende manter o Laboratório de Pesquisas da Jun. Quem levou a melhor?

O último episódio acabou não revelando qual era o prato do Hayama, mas agora conseguimos ver a cara do Urso Frito. À primeira vista, achei que o visual e o aroma pareceu simples demais para um prato do Hayama. Obviamente só estou dizendo isso pelo que vi na tela, levando em consideração outros pratos do personagem, que foram muito mais expressivos em suas apresentações. Porém, quem teve a oportunidade de provar chegou até a ver um urso voando. Além disso, vale destacar a nova “proposta” da fragrância fazia com que a pessoa sentisse só de aproximar o Urso Frito da boca.

Mesmo usando a Planta dos Cinco Sabores, o prato de Souma não teve chance perto do que foi preparado por Hayama… Mas sem levar em conta o molho. Aí sim as coisas mudaram completamente.

Nós entramos em um momento do anime em que foi explicado o porquê dos Nakiris se despirem enquanto provam algum prato. A responsável por isso é uma tradição passada de geração em geração, que causa uma explosão das vestimentas de acordo com o estado mental: A Técnica da Detonação, que acontece quando um prato “preenche seu coração de harmonia”. Além dela, existe a técnica da Atribuição, quando a força emocional dos Nakiris se tornam ondas que são liberadas na atmosfera. É então que até mesmo aqueles que não são Nakiris podem ter o mesmo efeito. O resultado é isso aqui:

Eu não quanto a vocês, mas eu não caí nesse papo de Detonação e Atribuição. O anime claramente está só apelando para fan-service e tentou explicar de uma maneira que não faz o menor sentido. Não que isso seja ruim, pelo contrário. Fazer os personagens sentirem prazer e até mesmo tirarem a roupa enquanto experimentam um prato só deixa o anime mais exagerado e divertido. Por mim, nem precisava de justificativa pra isso.

O mais interessante deste episódio não foi o motivo pelo qual as pessoas tiram a roupa, mas sim a razão pela qual Souma venceu o duelo, e não Hayama. Uma delas já foi citada em um dos artigos anteriores, quando Souma foi na natureza entender como os ursos vivem e procurou novos ingredientes para tirar o odor da carne. Essa força de vontade e persistência sempre foi uma das características principais do personagem, e aqui podemos dizer que foi fundamental para sua vitória.

Além disso, Souma não precisou criar nada mirabolante ou reinventar a roda para vencer Hayama, mas sim usar técnicas que ele aprendeu observando o próprio adversário. Com isso, também tocamos em outro ponto citado em um artigo anterior, quando falei sobre a importância da derrota na trajetória de Souma. É legal ver o protagonista vencer, mas quando ele perde também é fundamental para o andamento da trama. E não estou dizendo isso porque está escrito em um livro de auto-ajuda, mas porque foi posto em prática diante dos nossos olhos neste episódio.

Isso deixa claro que Hayama tinha tudo para vencer Souma, pois tudo que nosso protagonista fez, foi se inspirar nele. A vitória e a derrota em Shokugeki no Souma não são definidos apenas por nível de habilidade, mas por outros fatores externos, que deixam o anime ainda mais empolgante, como os citados acima.

Por outro lado, a derrota de Hayama foi decidida justamente por ele não ter Jun ao seu lado durante esta competição. O anime não quis dizer com isso que ele é nada sem ela, mas mostrou a importância de sabermos para quem estamos preparando um prato. Enquanto Souma, desde o início, quis que Hayama provasse sua carne de urso e dissesse que estava delicioso, seu adversário só pensava em vencer e recuperar o laboratório de Jun. Porém, no fim vimos que isso nem é tão importante assim.

Para Hayama reconhecer isso, a Jun teve que ir até lá pessoalmente, dar um tapa na cara dele e dizer o que realmente importa. Foi um fim bem bonito para o arco de Hayama e Jun, deixando claro que o personagem não virou um vilão e que suas ações foram apenas para ajudar quem ele amava. O problema é que isso acabou se tornando uma obsessão, deixando de lado o essencial: a amizade e a diversão. Além disso, a questão do laboratório podia ser resolvida bem simples, né Souma?

Por que eles não pensaram nisso antes?

Mas estamos falando de Shokugeki no Souma. É claro que as coisas não iam acabar bem, sem nenhum ganchinho para o próximo episódio. Com a derrota, Hayama está expulso da Tootsuki, mas não foi só ele. Vamos à lista: Hisako, Ryou, Alice, Ikumi, Isami e toda galera do dormitório Kyokusei também foram expulsos.

Antes de tudo, vamos com calma. Julgando os acontecimentos do anime até o momento, eu acho muito improvável que todos esses personagens sejam expulsos dessa forma. Se isso realmente acontecesse, seria com um shokugeki muito bem disputado, com grandes apostas e um fim dramático, e não com esses flashes de todos sendo derrotados. Não só o público, mas o anime perderia muito sem a presença deles nos próximos episódios, a não ser que o anime esteja perto do fim, o que não acredito ser o caso.

O que deve acontecer daqui pra frente? Vamos lembrar que ainda restaram Megumi, Takumi Aldini, Erina e Souma na disputa. Provavelmente, eles devem ser os responsáveis para trazer todos da resistência de volta apostando algo de igual valor. Julgando pela prévia, o próximo duelo será entre Megumi e um membro da Elite dos Dez, lembrando que o confronto entre ela e Aldini vs Rindou ainda não aconteceu, então ele deve ser o próximo.

Discussão