Essa semana Kakuriyo no Yadomeshi entregou um grande episódio, desenvolvendo vários pontos de sua história de maneira bastante interessante. Novamente tocou no mistério inicial da obra, além de mais uns detalhes agradáveis da relação de Aoi com o mestre Tenji, e ainda finalizou o episódio de uma maneira inesperada. Tendo dito isso, vamos à análise.

A primeira parte mostrou um pouco mais do gerente de finanças do Tenji, o qual tem uma atitude bem diferente da personalidade que vinha apresentando. No meio das montanhas cuidando de gatos ayakashis, Aoi ficou muito surpresa de ver isso, só que ela não estava lá muito preocupada e sim com o jantar imperial, o qual ela ainda não sabia de que forma construir o cardápio. Esse encontro serviu para ela obter mais informações sobre o casal imperial e ainda descobrir um segredo do gerente de finanças.

O gerente de finanças não é um monstro afinal.

As informações que ela conseguiu foram bastante específicas, já que ela descobriu que o casal quando mais jovem adorava frequentar restaurantes de estilo ocidental. Com isso, Aoi pode consultar Genji e saber o melhor lugar para arranjar os ingredientes que se faziam necessários, os quais ela só poderia encontrar na região leste do Reino Oculto. Mas para sair da região em uma viagem ela precisa da autorização do rei Tenji.

Sabendo que era necessária a autorização do Rei Tenji, Aoi vai até ele. E nesses momentos há mais uma desenvolvida na relação entre os dois. Não exito em afirmar que se o Mestre tivesse beijado Aoi nesse momento ela não o teria recusado, mas longe disso, ele apenas deu algo para ajudar na defesa de Aoi em um lugar totalmente diferente como é a região do Sul. Ela ainda não consegue entender que toda a preocupação do mestre não é apenas algo desnecessário, ou algo de alguém muito protetor, mas sim uma atitude de carinho de um ayakashi que se preocupa com a mulher que lhe é prometida como esposa.

A conversa de Aoi e Tenji.

Tenji sabe que não pode prender Aoi, então ele lhe aconselhou das melhores formas e acabou permitindo que ela fosse em busca de seus desejos. Uma atitude de longe magnífica de um ayakashi que desde o início da obra vem se mostrando alguém muito justo e compreensivo. Aoi já mostra um balanço sentimental por ele, mas ainda não se entregou a isso, o orgulho herdado de seu avô não permite que ela faça isso de maneira simples.

É interessante ver que às vezes um elemento tão simples pode fazer alguém recordar um trauma forte do passado. Um mero raio fez Aoi relembrar de seu passado complicado, e aí que o mistério da obra volta a ser discutido, pois o mestre Tenji falou a mesma frase que o ayakashi do dia disse à Aoi quando criança. Além disso, Tenji aproveitou para acalmar Aoi e levá-la de volta ao restaurante, já que na manhã seguinte ela iria viajar à região sul.

Na manhã seguinte, quando Aoi vai com Genji à região Sul, mais algumas evidências apontam para Genji como aquele que teria dado comida à Aoi quando criança, uma delas é que a região onde ele morava é a mesma de onde a máscara daquele ayakashi é produzida.

Esse mistério vem se prolongando bastante e sendo sutilmente recobrado, ou esquecido em alguns pontos, isso é bem característico de obras com 24 episódios que não têm pressa de mostrar sua história aceleradamente. E caro(a) leitor(a), é de suma importância a forma que esse mistério irá ser desvendado, pois a partir dele Aoi pode passar a olhar com outras perspectivas alguns desses envolvidos no caso. Digo isso pois Aoi pode fortalecer seus sentimentos por Tenji caso ele tenha sido o responsável por ajudá-la, ou então caso descubra que foi Genji. e dar-lhe mais espaço para se aproximar, pois já vimos em alguns detalhes que ele tem certo interesse em Aoi.

Na parte final vimos o que diz o ditado: “Se conselho fosse bom, era vendido”; Aoi se separou de Genji, algo que o mestre Tenji disse expressamente para ela não fazer. É claro que isso ocorreu por conta de uma situação inusitada, em que Aoi viu a Deusa dos bons negócios e acabou sendo atraída para uma cilada e sendo presa em um lugar que mais pareceu um depósito. Já está bem na cara os culpados por esse sequestro, pela voz e pelo motivo é muito provável que os cozinheiros que tentaram atacar Aoi em episódios passados estejam tentando novamente atingi-la, evitando que ela faça o jantar Imperial, levando assim seu negócio à falência. Com Aoi presa naquele lugar frio e escuro é possível teorizar sobre o colar que ela recebeu do mestre Tenji; em que será que esse colar pode ajudar Aoi?

A Deusa dos bons negócios.

Essa foi a análise de Kakuriyo no Yadomeshi, com um episódio muito bom, entregando muitos pontos de forma interessante e detalhada, algo que vem sendo sua característica desde seu início.

Nunca se sabe de onde pode surgir o amor, da pessoa do lado ou de alguém que vimos pela primeira vez, até mesmo esse sentimento pode se atrelar a um ayakashi. Das profundezas do ainda misterioso mundo para os humanos, chamado de reino oculto, pode surgir um dos mais verdadeiros sentimentos…

Discussão