Bom dia!

Esse episódio provavelmente será o pivô do anime. Antes do episódio 9 e depois do episódio 9. A violência insuportável e um vilão detestável do primeiro episódio estão de volta.

Não tem nada muito útil que eu possa dizer sem spoilers, então vou começar isso logo.

A Nijimin morreu. Vou começar falando sobre outra coisa que considero menos importante para esse episódio (mas que pode ser muito importante para o anime como um todo) para tirá-la do caminho. Quem era a pessoa invisível no final do episódio? Logo pensei em magia, parecia óbvio. Talvez um Administrador? Irritado que alguém não escolhido pelo site tenha obtido varinhas? Mas fugiu de lá com uma bomba de fumaça, definitivamente não mágica. A melhor aposta é que seja o policial, aquele maluco de cabelo azul esquisito.

Alguém de cabelo preto e coque chegou por trás do Kaname? Todas as garotas viram quem era, certo?

Isso ainda não responde como ele estava invisível: foi magia? Ele conseguiu alguma varinha com esse poder? Ou é tecnologia? Sendo um ou sendo o outro, não fomos apresentados. Eu não sabia de nenhuma varinha que tivesse o poder da invisibilidade nem conheço, dentro do anime ou fora dele, tecnologia para invisibilidade. Isso é o que se chama apropriadamente de deus ex machina, um elemento imprevisível que aparece no final só para resolver as coisas. Foi bom? Foi ruim? Não sei, o episódio tinha que acabar e, suponho, o Kaname tinha que sobreviver sem ser capturado pelas garotas e sem que elas soubessem quem o sequestrou. Agora sim, a Nijimin.

O vulto translúcido não tinha coque…

Ela morreu. Ela morreu e foi uma morte triste. Triste porque evitável, triste porque ela sofreu no final, triste porque as outras sofreram, triste porque a varinha-calcinha segue perdida – e ela é muito poderosa, como bem se viu. Eu queria ter chorado a morte dela, mas não cheguei nem perto disso. Exceto pela Aya e a Tsuyuno, Mahou Shoujo Site não está dedicando tempo suficiente à caracterização das suas garotas mágicas. Eu mal conhecia a Nijimin. Tudo o que eu sabia sobre ela é que era uma idol obsessiva, que podia ser muito egoísta e cruel, mas também era honestamente feliz junto com outras pessoas. Eu nem não entendia direito porque ela era tão angustiada e tinha aquele tique de roer as unhas. Um flashback e a Kiyoharu explicaram: ela só tinha problemas para administrar a raiva mesmo.

A maior satisfação nesse episódio. Quase acreditei que talvez tudo fosse acabar bem

Por isso é impulsiva quando está nervosa, por isso cometeu alguns dos erros que cometeu, etc. Seria legal ter sabido disso antes. Eu sei que eu poderia ter “concluído” isso, mas qual é, depois da Magical Hunter peituda e completamente lunática eu deveria mesmo tentar analisar a psiquê das personagens de Mahou Shoujo Site? Eu não analiso nada antes desse anime me contar. Talvez eu deva começar a fazer isso? Não vai ser fácil, mas talvez eu tente.

Isso não significa que eu não tenha sentido a morte da Nijimin e que eu não tenha entendido o quão devastadora ela foi para as demais garotas. Até mesmo para as cinco que haviam acabado de conhecê-la. O problema não foi esse episódio. Esse episódio fez tudo certo. O que faltou foi antes mesmo. A Nijimin era, e só agora descobrimos, apenas uma garota que sonhava se tornar uma idol. E que era bem pobre, o que sem dúvida dificultava o seu sonho. Mas talvez justamente por ser pobre é que ela queria tanto fazer as pessoas sorrirem. É fácil imaginar a vida da Nijimin criança, em uma casa pobre, sem nada além da TV para lhe animar e fazer companhia, assistindo idols, ficando feliz, e decidindo que quer também que todos sejam felizes, que quer ser uma idol.

Um dos vilões mais detestáveis que já conheci

Mahou Shoujo Site perdeu a excelente oportunidade de lançar luz sobre as trevas da indústria idol, mas isso não importa. Depois de sofrer e de se tornar uma garota mágica, Nijimin alcançou o seu sonho. Quantas pessoas podem dizer que conseguiram ser o que queriam? Ela conseguiu. Por isso apesar de tudo ela morreu sorrindo. E sem dúvida ela poderia apenas usar seu poder e dizer a todos para que sorrissem e a amassem, mas que valor isso teria? Ela queria sorrisos sinceros. Ela queria que as pessoas fossem felizes de verdade. Por isso ela pareceu tão inocente (e, por isso mesmo, tão perigosa) quando conheceu a Aya e a Tsuyuno: ela não era como a Aya, ela se deixou quebrar mais de uma vez (em parte, porque tinha problemas com raiva), mas sua inocência era da mesma natureza. E, por culpa da Aya, a Nijimin está morta.

Sim, foi culpa em primeiro lugar da própria Nijimin, que contou tudo para o Kaname. Mas a Aya viu seu irmão, conhece o seu irmão, poderia ter alertado a todos, inclusive a Nijimin, mas escolheu não fazê-lo. Entre proteger as amigas e proteger o irmão, ela escolheu proteger o irmão. Perdeu uma amiga e provavelmente vai perder o irmão. Mesmo a Kiyoharu tendo lido a mente da Aya, compreendido a sua decisão e decidido agir sozinha, poupando a protagonista, não me parece suficiente para aceitar que ninguém ali esteja culpando a Aya. Eu não conseguiria. Talvez todas elas sejam inocentes.

Elas estão calmas demais. Se a Aya tivesse contado tudo antes…

E a inocência é um tipo de “magia”, não é? Um traço de personalidade que move e comove as outras pessoas. A Nijimin tinha a sua própria magia como idol também, que não dependia de nenhuma varinha, e o Kaname pode não ser abençoado por deus nenhum, mas ele com certeza possui sua própria magia que ele põe a serviço de sua perversão. Ele não conquistou a Nijimin só por ter um rostinho bonito, ele não arrancou informações dela só porque tem um porte atlético. Kaname tem a língua bipartida de uma cobra, ora dizendo coisas doces e encantando, ora rasgando com suas palavras afiadas. Essa é a sua magia negra. As garotas terminaram esse episódio pior do que começaram, não só por causa da perda abismal de uma vida, mas porque continuam no escuro e seus inimigos possuem magias poderosas – lançadas por meio de varinhas ou não.

Discussão