Finalmente um episódio de Saredo Tsubimito wa Ryuu to Odoru que decidiu explicar de maneira concisa o que está se passando. Uma obra que está acostumada a criar pontos de tensão, os quais não se preocupa em desenvolver, nessa semana resolveu dar uma mudada nesse cenário. Vamos a análise. 

A primeira parte do episódio se resumiu a algo que Saredo adora fazer: Seus personagens ficam conversando e supondo algo, acerca dos problemas que vem ocorrendo. Isso é errado? Sendo sincero, sim é um problema… A obra está chegando nos episódios finais e não passa nada de marcante, muito menos algo que faça alguém querer voltar na outra semana para assistir um episódio.

Voltando aos fatos, a conversa entre eles serviu para entendermos a origem daqueles monstros chamados de magathushikis. Esses seres vêm de outro planeta e só podem aparecer na terra se tiver um intermediador que consiga invocá-los em sua forma de batalha na terra.  

Um café da manhã com informações.

Em artigos passados comentei que existiam vários Levvi Remedius os quais já não sabia qual era o verdadeiro. Porém a obra explicou isso, ou melhor dizendo agora ficou inteligível a mensagem. Basicamente não era que existisse mais de um Levvi, mas sim eram mostrados o passado e o presente do personagem em uma forma de recapitulação, contudo sem deixar nada especificado de que era isso que estava se passando. Uma explicação menos surpreendente do que se esperava, mas serviu para entender melhor os momentos da obra.  

Passado esse primeiro ponto de explicação, vamos ao próximo. Nos últimos episódios muito vinha se falando na questão da “festa noturna”, o qual seus objetivos e motivos não ficavam lá muito definidos, deixando aparecer apenas algo fútil e sem sentido.  

A “festa noturna” é uma grande vingança de Levvi Remedius para com todos aqueles que fizeram Naricia sofrer. Assim é mostrado vários flashbacks das situações difíceis que ele passou com sua amada, após a sua prisão pela instituição antigovernamental. Isso por si só ainda é um motivo um tanto vago, pois todas as tramas e discussões sobre se resolveram com algo tão simples, algo do tipo: “Uma vingança por minha amada”, lógico que é uma situação complicada ver a mulher que se ama passando por aquilo, mas talvez mais um motivo extra desse um baque ainda maior a descoberta.        

Um dos tortuosos momentos que Naricia passou.

Agora está explicado a motivação desse evento, chamado de festa noturna, agora vou explicar a formatação da mesma. Levvi era o maior jogar de chells do continente, e todos se impressionavam do fato de ele conseguir lembrar de todas as suas jogadas desde o princípio. Para os amantes do xadrez, sabem que esse é um jogo que exige inteligência, paciência e fator de sempre conseguir estar um, ou mais passos à frente de seu adversário. Então é basicamente isso: Levvi Remedius fez de Eridana o seu grande tabuleiro de chells, onde as pessoas e os magos jushikis todos eram vistos apenas como peças para o grande evento dele que, seria as ogivas nucleares de gás que foram armadas para atingir a ilha de Rahzel.  

Novamente se arremetendo ao xadrez, a essência de um grande adversário e conseguir ler as jogadas do adversário. E o adversário de Levvi era Gayus, que tinha o motivo extra para querer descobrir a charada, já que Jiv estava na ilha de Rahzel e provavelmente morreria caso o gás fosse liberado. Gayus geralmente tem sacadas rápidas sobre vários assuntos e sobre esse não foi diferente, interligando todos os pontos ele descobriu como se arquitetava o plano de Levvi. Além disso, conseguiu descobrir a localização de uma das ogivas. 

Uma das ogivas está no relógio da cidade.

Será que Levvi está realmente morto? Aquele cadáver mostrado por Zhiou Luo será que realmente é dele. Para além disso será que Levvi era sobrinho ou algo da família de Luo, seus traços são parecidos e no discurso de Luo da entender algo do gênero familiar. O questionamento sobre a morte de Levvi é por conta que na preview ele aparece machucado e sorrindo, então poderia ele ter armado uma grande armadilha para pensarem que estava morto?  Bom, no próximo episódio saberemos.  

Essa foi a análise do episódio 9 de Saredo Tsubimito wa Ryuu to Odoru. Essa semana a obra deu uma melhorada do que vinha sendo seu padrão, porém não é nada de surpreendente, ou meramente algo que atraia atenção. Uma obra que tenta divagar entre: comédia, suspense, ação (ou não?), sobrenatural, slice of life, contudo não consegue fazer nenhum desses gêneros serem bem desenvolvidos, tornando uma obra chata e taxada ao esquecimento.  

Cadê os dragões? Que os dragões voltem e consigam salvar essa obra.

Discussão