Os dois últimos episódios de Persona 5 foram bem interessantes. Mostraram o fim do arco entre Madarame e o grupo dos ladrões e um mega desenvolvimento de Sakamoto. Podemos dizer facilmente que foram episódios que construíram uma base para a sequência, desenvolveram personagens e suas relações e ainda nos deram um pouco mais da visão nos dias atuais.

Como era de se esperar, Madarame era uma pessoa completamente corrompida que praticou atos de baixíssimo nível. O buraco era bem mais fundo em relação ao esperado e seus pecados eram cada vez maiores. Do começo ao fim ele era apenas um aproveitador que após um “assassinato”, tomou gosto por essas práticas que atormentaram seus discípulos e até mesmo o novo integrante do grupo. Seu fim e suas revelações finais foram interessantes pois abriram portas para um aprofundamento nas relações entre o grupo dos ladrões. E talvez esse tenha sido o ponto alto do episódio, onde cada um contou sua história e assim, acharam suas semelhanças, pesos que deveriam carregar e problemas que deverão superar.

No episódio 9 tivemos algo diferente do usual e o foco ficou com Sakamoto e o resolvimento de seus problemas. Seu passado atrapalhava seu presente e algo tinha de ser feito a fim de resolver tal situação. Por vias tortas e aleatórias, Ren chegou a fonte da questão e pôde fazer o possível para ajudar seu amigo mas no fim, tudo dependia do próprio Sakamoto. Superar fantasmas do passado nunca é algo simples/fácil mas a evolução como pessoa fez com que ele pudesse mudar suas atitudes e assim, tomar decisões que valessem de fato a pena. Também devemos falar da professora temporária e seu emprego secreto. Justamente ela que não tinha a melhor das opiniões sobre Ren, Sakamoto e os ladrões, acabou sendo de grande importância e enfim pôde conhecer melhor seus alunos e talvez, enxergar suas verdadeiras felicidades que fiquei surpreso.

No fim, o anime que antes estava num gás que parecia não acabar com mistérios e suas revelações sobre os passados. Dessa vez foi diferente e não fomos decepciononados; além disso recebemos mais informações sobre o passado de cada ladrão integrante do grupo. A caminhada é dura, os objetivos são grandiosos e por isso, será que eles vão conseguir consertar a sociedade?

Discussão