Novamente tivemos um episódio de preparações para a grande luta. O interessante dessa vez foi que pudemos ver o Rating Game num panorama diferente do habitual. Foi uma apresentação positiva que gerou momentos cômicos e novos para Issei e cia. O problema maior veio na segunda parte, quando Issei emplacou uma sequência de vacilos que estragaram o clima da equipe.

Finalmente os Rating Game estão realmente próximos, e os ânimos para a luta estão perto de seu ápice. As equipes estão preparando suas estratégias e seus combates, os estudos sobre o adversário vem aumentando, assim como a ansiedade. A coletiva de imprensa gerou cenas cômicas com as perguntas dos repórteres sobre a conexão entre os seios da Rias e o poder do Issei, e isso parecia indicar que teríamos um clima tranquilo antes da grande e esperada luta. Falando sobre esse novo panorama apresentado nesse episódio, gostaria de destacar que, diferente das temporadas anteriores, essa nos mostra mais o submundo e seu funcionamento. Confesso que eu não esperava que ele fosse parecido com a sociedade humana e que tivesse formas de entretenimento tão “normais”. Eu imaginava algo mais sombrio e hostil, diferente desse clima tranquilo onde parece que o submundo carece de problemas (sejam eles militares ou não).

Nisso vem a parte que facilmente mudou o clima de tudo, as sucessivas falhas de Issei. Para quem acompanha animes parecidos, deve saber que 99% dos protagonistas são lerdos e que nunca entendem os corações das garotas (que inutilmente realizam diversos atos para fazê-los compreender e agir de acordo). Issei nunca havia mostrado alguma atitude que o excluiria de tal grupo. Convenhamos, todas ali gostam dele, ele tem plena ciência do sentimento de algumas (eu realmente espero que seja assim, não sei o porquê) e no fim foge de algo que ele mesmo deseja muito. Dá para entender? Nunca vai dar. A “cereja do bolo” é sua negligência com aquela que, de todas, deixa tudo extremamente óbvio, a Rias. Desde a primeira temporada, ela mostra um grande interesse amoroso por ele, seja com afeto ou com ações que envolvam contato físico. Mesmo com tudo isso, Issei sempre tratou a mulher que mais admira e ama da mesma forma.

Ok, não vamos esperar que ele simplesmente chegue e diga a ela que a chama de tal modo por conta de coisas como respeito ou falta de intimidade. Afinal, se tem algo que ele possui (e muito) com ela é intimidade. Rias finalmente cansou de tal atitude, ainda mais quando compara sua situação com a de suas “concorrentes” e amigas. Issei é um cara com quem você pode contar quando precisar, e sua gentileza é bem notória, até demais. No episódio anterior ele já havia levado uma “correção” de sua futura sogra sobre suas atitudes e foi incentivado a refletir sobre a questão. Vimos que nada mudou, nada foi pesado na balança e, no fim, a bomba explodiu. Sinceramente, eu acredito que finalmente chegou a hora dele pensar seriamente sobre o assunto, mudar suas atitudes e, no fim, decidir uma questão de extrema importância para sua vida: o que a Rias representa para ele? Qual a importância dela, como “Rias” e não como presidente, na vida dele?

O Rating Game está chegando, e o clima na equipe da família Gremory está péssimo. Issei, junto de suas más decisões, são a causa disso. Justamente ele, que não poderia cometer qualquer deslize. O oponente é forte e virá com forças máximas e, por isso, mais do que nunca, a família Gremory precisará de união e confiança. Será que Issei conseguirá se resolver com Rias e ainda ser o vitorioso do duelo contra Sairaorg?

  1. Sinceramente mesmo conhecendo o Issei e seu modelo de personagem eu fiquei tão estressado com as coisas que ele não fez, que o que eu mais desejo é que ele perca assim como aconteceu no primeiro torneio da primeira temporada que ele levou uma surra e a Rias pra não matarem ele se declarou derrotada. É aquela velha historia, azar no amor salário é a derrota no jogo.

Discussão