Mais uma semana se passa e Nanatsu no Taizai: Imashime no Fukkatsu entrega mais um episódio grandioso. Em tudo, simplesmente em tudo, esse episódio conseguiu ser primoroso: O desenrolar de suas batalhas, os traço com plena fluidez nas cenas de ação, e trazendo pontos muito bons e com plena importância para o prosseguir da obra. Sem mais delongas, vamos a análise.

No final do episódio da semana passada terminou com Estarossa e Escanor se encarando, o que passava aflição de ver essa batalha acontecendo, e ela aconteceu. Antes de comentar o resultado como um todo da batalha vou primeiro notabilizar alguns pontos importantes: Vimos o mandamento de Zeldrys em ação o qual ele pode tornar a todos aquele que se opõe a ele seus servos, o mandamento da piedade. Outro ponto é que a partir do discurso de Escanor tivemos a afirmação de que, sim! Os Mandamentos podem ser atingidos pela sua própia maldição. Ou seja, não era algo apenas com Galand. Algo também interessante é o poder mágico de Estarossa, “Full counter” é uma especie de cara metade do poder de Meliodas. Pois o poder do capitão repele ataques mágicos, já do mandamento do amor repele ataques físicos. O que me faz imaginar que Zeldrys por ser irmão deles possa possuir as duas formas de poder, podendo repelir tanto ataques físicos, quanto mágicos.

Vamos a batalha: Inicialmente, Estarossa mostrou seu poder conseguindo até atingir Escanor. Mas no geral Escanor massacrou o mandamento do amor. O poder de nosso pecado do Orgulho é escalável, ao bater o meio dia, o período do sol mais quente  seu poder deve atingir as alturas. Para terminar a batalha ele lançou a sua magiá ” Cruel Sun”… Zeldrys tentou interferir para ajudar Estarossa. Agora fica a dúvida será que eles estão vivos ainda? Acredito que sim. O estado dos dois deve ser um tanto quanto deplorável, ou pelo menos o de Estarossa sim. Não vejo os dois mandamentos mais fortes morrendo apenas para um ataque de Escanor, mesmo ele sendo um monstro não pode quebrar o limite do senso de possível. Ou seja, prevejo que, Estarossa e Zeldrys estejam vivos, o mandamento do amor em uma situação bem complicada, e o da piedade esteja em situação menos complicada de que seu irmão. Parando para pensar, Escanor até aqui já massacrou 6 dos 10 mandamentos. Merascylla, Galand, Dolor, Gloxínia, Zeldrys e Estarossa já conheceram o imenso poder do Leão Orgulhoso.

Zeldrys tentando ajudar Estarossa.

Com a batalha resolvida voltamos a Liones. E lá vimos uma cena que julgo ser bastante cômica, o sacrifício de Denzel(Risadas? Merecidas).  Talvez o intuito da cena tenha sido emocionar, mas no meu caso apenas serviu para algumas risadas. Bom, Denzel se sacrificou para invocar alguém do clã dos Deuses, para enfrentar os mandamentos, e no fim ela apenas fugiu(kkkk). “Fugiu” não é para tanto já que logo em seguida ela foi alcançada e morta por Derierri, de maneira bem brutal. De importante daqui podemos tirar alguns pontos: O clã dos deuses ainda não sabe que os dez mandamentos conseguiram sair de seu selamento, isso incluí os 4 arcanjos. O outro é que o mandamento de Derierri é o da pureza, mas ainda não sabemos o que ele faz. Para aqueles que repararam na opening já deviam ter reparado nos olhos de Elizabeth parecidos com os olhos dessa Deusa( só que apenas um), logo quer dizer que… Elizabeth é uma meio Deusa. Antes de comentar sobre isso, é legal falar sobre que aparentemente Monspiet tem uma certa quedinha por Derierri.

A morte brutal da membro do clã do Deuses.

Vamos ao chapéu de Javali agora, falar um pouco sobre Elizabeth. Bom, A mãe porco e Zaratras deram um jeito nos demônios fracos que apareceram. O problema foi quando Derierri apareceu… E ela aparentou de alguma forma conhecer Elizabeth, ou sentir algo familiar nela. Isso reforça a teoria de Eli, ser uma reencarnação de alguém importante mesmo antes de Liz. Provavelmente,  de alguma Deusa. Elizabeth também pode usar “ark” o poder dos Deuses que é capaz de destruir a escuridão. Mas o momento mais delicado seria quando o mandamento da pureza resolveu matar Elizabeth, e quem apareceu para salvar a pátria… Isso mesmo, o grande capitão Meliodas.

A volta de Meliodas.

Essa ressurreição de Meliodas deve ter haver com a luta que ele travou contra o rei demônio no purgatório, a qual ele deve ter vencido e ganhado o direito de voltar ao seu corpo novamente. Acredito que ele tenha voltado ainda mais poderoso ( já que com apenas um soco deixou Derierri inconsciente). Agora os sete pecados capitais vão estar novamente completos e prontos para batalha contra os dez mandamentos. O motivo da volta de Meliodas deverá ser melhor apresentado no prosseguir da obra.

Essa foi a análise de Nanatsu no Taizai: Imashime no Fukkatsu, episódio 22. Agora temos a ressurreição de Meliodas, sabemos que Elizabeth é uma meio Deusa algo que deve ser explorado com certeza, tivemos também a vitória de Escanor contra Estarossa. Os episódios da obra vem sendo de tirar o folego, e os ganchos que são dados ao final sempre deixam aquele ar de ansiedade pela semana que virá.

Discussão