Bom dia!

Anos depois do anime original, Madoka Magica finalmente tem uma nova série para TV – mas é um spin-off, não uma continuação de sua história.

Novos personagens, novas circunstâncias. De fato, não é preciso ter assistido Madoka Magica para entender Magia Record. Já desde esse primeiro episódio está claro que tudo o que for necessário será explicado novamente.

Talvez seja até mais divertido assistir assim.

Mas claro que isso viria com uma desvantagem: Magia Record certamente terá spoilers de Madoka Magica. Se bem que, depois de tanto tempo, a não ser que você seja um novato em animes provavelmente já sabe ou tem uma boa noção da maioria dos grandes spoilers.

Seja você fã de Madoka Magica desde a estreia do primeiro episódio, seja alguém que está conhecendo essa franquia pela primeira vez com Magia Record, espero que tenha uma boa experiência!

E o que esse primeiro episódio teve a nos oferecer?

O anime começa explicando como surgem as garotas mágicas, o que elas ganham e o que elas têm que dar em troca.

A garota faz um desejo, qualquer desejo, e ele será realizado. Então ela ganha poderes e a obrigação de combater as bruxas pelo resto da vida.

Pelo resto da vida. Tem que ser um desejo muito importante, não é? Quero dizer, esse não é um mundo de garotas mágicas em que tudo sempre dá certo no final. Elas estão arriscando a vida de verdade, o anime diz, de sorte que “combater pelo resto da vida” pode ser a própria razão do fim de suas vidas em primeiro lugar.

Você sabia o que você queria mais do que qualquer coisa no mundo e que teria significado para sempre quando você ainda era um pré-adolescente? Você sabe isso hoje?

 

Uma das bruxas do episódio - essa, no caso, se parecia com uma salamandra

 

Elas ganham qualquer coisa, mas são elas que escolhem o que ganhar – e é só uma coisa. É muito fácil entender porque esse não é um bom negócio, mas Magia Record nem deixa o próprio espectador deduzir isso: o episódio narra os desejos de algumas das garotas, e nenhum deles é algo pelo que valha a pena dar em troca a sua própria vida. Alguns são especialmente frívolos.

É por isso que um rumor, que certamente será o fio condutor dessa história, de que garotas mágicas podem ser salvas caso forem a um lugar chamado Kamihama tem apelo tão grande para todas as garotas mágicas que ficam sabendo dele.

Não é um rumor normal. Algumas delas o descobrem em sonhos. Há algo de mágico no próprio rumor, seja ele verdadeiro ou pelo menos bem intencionado, ou, o que é mais provável, malevolente.

Iroha é a protagonista, e ela não sonhou com esse rumor. Quem sonhou com ele foi uma outra garota mágica que ela acabara de conhecer, Kuroe. De Kuroe escutamos uma história que deve ser comum a muitas garotas mágicas.

Seu desejo foi namorar com o garoto de quem gostava. O desejo foi realizado. Eles namoraram e depois se separaram. Kuroe segue presa à obrigação de caçar bruxas. É compreensível que ela deseje salvar-se disso.

A situação de Iroha é mais dramática: ela sequer sabe qual foi o seu desejo. Segundo a criatura mágica com quem fez o contrato, que afirma também não saber qual foi o desejo de Iroha, é possível que esquecer seu desejo fizesse parte do próprio desejo.

 

Iroha é só uma garota normal, e uma que não parece feliz com sua vida

 

Em todo caso, enquanto lutavam contra uma bruxa, Iroha e Kuroe acabam indo até Kamihama, onde encontram outra bruxa ainda mais poderosa do que a primeira que já representava um sério perigo para elas.

Elas estavam em Kamihama e aquilo não se parecia com um lugar onde seriam salvas de qualquer forma que se possa imaginar.

Felizmente, uma terceira garota mágica aparece e resolve a situação, salvando Iroha e sua amiga, mas não antes que Iroha fosse salva também por outra criatura misteriosa, do mesmo tipo que a que fechou o contrato mágico consigo, mas menor – algo nunca antes visto.

De todo modo, a garota mágica local confirma para Iroha e Kuroe que o rumor sobre Kamihama é só isso – um rumor. E as ordena que nunca mais voltem e avisem outras garotas mágicas.

Então não há salvação. E Iroha sequer sabe o que ela ganhou em troca de seus poderes e deveres.

Exceto que ao final do episódio ela descobre. E isso provavelmente vai levá-la de volta à Kamihama.

Não vou estragar a diversão e dizer qual foi o desejo de Iroha, mas se você prestar atenção vai descobrir antes dela.

Arte deslumbrante e uma história tensa, que fisga pelo pescoço desde o começo. Se assistiu ou se não assistiu Madoka Magica, assista Magia Record.

 

  1. Avatar

    Demorei pra curtir a série inicial de Madoka Magica, mas no fim, o filme 3 me fisgou bonito! xD
    Eu gostei dos mangás paralelos, espero que as garotas dos mangás apareçam nesse série.

    • Fábio "Mexicano" Godoy

      Olá Fool, tudo certinho?

      Nossa, só passou a gostar em Rebellion? Pelo menos teve paciência … 😁

      Acho que as garotas mágicas dos mangás spin-off não devem aparecer, exceto talvez em cameos, como na cena desse episódio em que dezenas de garotas mágicas aparecem andando sobre os trilhos. Você reconheceu alguma ali?

      Obrigado pela visita e pelo comentário ☺

Deixe uma resposta para The Fool Cancelar resposta