Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

O que mais me despertou curiosidade em Battery foi o fato da nota dele ser extremamente baixa no famigerado MyAnimeList. Numa análise geral, costumava ser fácil entender o que cada grupo de médias representa: 9 eram animes excelentes, 8 muito bons, entre 7,9 e 7,5 costumavam ser bons, entre 7,4 a 7 o alerta começava a soar e com os de média 6 era onde o alarme soava de vez. Não havia muitos exemplos no geral de coisas que ficavam abaixo disso. Se focarmos nas séries de TV, tem pouquíssima coisa, a maioria antiga, se filtrarmos ainda mais para pegar coisas recentes apenas, só temos o exemplo de Aku no Hana.

Em 2016 eu percebi alguns animes que juntos se tornam uma minoria percebível, e curioso como sou, fui atrás do que me parecia mais engolível deles para entender a espécie de fenômeno que aparentava assistir. Posso dizer que vi esse anime de forma “experimental”. E como Battery é do bloco Noitamina, que é conhecido por ter uma considerável qualidade em suas séries, de alguma forma, nem que só a abertura e o encerramento, ou talvez só a animação sejam boas, e o resto uma porra, ele foi o escolhido.

Ler o artigo →

Olá, pessoal! Aqui quem vos escreve sou eu, Tamao-chan, trazendo mais uma análise sobre os episódios de Battery, porém estes serão os últimos a serem discorridos.

Estes episódios, para mim, foram ótimos para mostrar, além de ter certa rapidez, como cada personagem se sente com relação ao beisebol e com quem está a sua volta, principalmente o Kadowaki. Acho incrível que, mesmo sendo um personagem que não aparece desde o começo, assim como o Takumi e o Gou, conseguiu mostrar os seus sentimentos mais fortemente que os outros. Aquele desejo de conseguir superar os seus limites e conseguir respostas com a dúvida se vai conseguir vencer o Takumi ou não foi bem legal, embora tenha demorado para ocorrer um outro jogo.

Ler o artigo →

Olá, pessoal! Aqui quem vos escreve é a Tamao-chan e vos trago mais um post sobre Battery!

Neste episódio em si não há muita coisa a ser relatada, porém há algumas frases-chave que são muito importantes, principalmente para o entendimento da bateria Takumi-Gou. Também vemos uma rixa entre Shun e Kadowaki, que está se tornando cada vez mais frequente, tendo em vista que um fala demais e o outro age mais pelas emoções.

Ler o artigo →

Olá, gente! Aqui estou eu, Tamao-chan, trazendo-lhes mais um post sobre Battery!

Neste episódio, continuamos com o jogo Nitta x Yokote, e ainda com algumas incertezas girando em torno da bateria do anime, Takumi e Gou. Além disso, ainda temos as pequenas rixas envolvendo Kadowaki e Shun e um personagem que foi escalado como receptor. O grande “problema” (e coloco entre aspas, porque pelo menos ao meu ver é o que faz o anime andar, e que para mim tem sido ótimo) é drama envolvendo os dois personagens principais.

Não podemos nos esquecer que o Harada é um personagem realmente difícil e que ele tem o desejo de conseguir alguém que pudesse pegar seus arremessos. Por outro lado, temos o Gou, que é calmo em algumas situações, mas em outras, como aconteceu no episódio anterior, em que ele não consegue se controlar, e acaba não conseguindo fazer o que desejava, muito menos quando isso inclui pegar os arremessos do Takumi. Com os erros provocados por ambos, eles estão se afastando, e isso pode ser ou bom, ou ruim para o anime. Como eles vão resolver as diferenças? Será que Gou conseguirá pegar uma bola mais rápida que o Harada lançar? E se conseguir, o Takumi ficará realmente satisfeito?

Ler o artigo →

Olá, pessoal! Aqui estou eu, Tamao-chan, trazendo mais um um post de Battery (mais atrasada que o normal -q).

Bem, neste episódio temos a continuação daquele conflito que aconteceu no episódio anterior, sobre o Takumi fazer um arremesso que acabou levando a um home run do jogador da Escola Yokote. E a questão que gira em torno do episódio é: será que o Takumi diminuiu a velocidade do arremesso porque ficou com medo do Gou não pegar? Será que a confiança entre os dois está diminuindo? Será que é mesmo o que o treinador deles chamou de… traição?

Ler o artigo →

Olá, minha gente! Quem vos escreve é a Tamao-chan (atrasada de novo, e provavelmente vou me atrasar com Days também) trazendo mais uma matéria sobre Battery!

Bom, neste episódio ainda não há o foco no esporte, embora tenha a parte de treino e um pouco de jogo mesmo (mas não teve isso nos outros episódios também? Sim, mas agora tem uma pegada diferente). Também podemos perceber que a mãe do Takumi está entendendo o que se passa com ele por causa de seu pai, e que há um drama envolvendo os personagens em meio a uma discussão.

Ler o artigo →

Olá, leitores do anime21! Aqui quem vos escreve é a Tamao-chan (de novo), trazendo mais um post sobre Battery!

Este episódio (assim como todos os outros), trouxe uma grande carga dramática e psicológica. Seria muito importante se tivesse alguém que soubesse dissertar melhor sobre isso, o que não é o meu caso, mas vou tentar. Não é algo simples de descrever, muito menos de se entender, e é isso o que está acontecendo em Battery, e estou achando importante a abordagem do tema, embora eu também goste de beisebol, que não é o foco deste anime por enquanto…

Ler o artigo →