Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Eu não disse semana passada que os vilões não pareciam tão vilões assim? Na verdade, pareciam estar treinando os mocinhos? Ainda bem que eu escrevi isso no último artigo porque eu já estava com essa impressão há vários episódios mas sempre deixava para escrever depois. Se tivesse deixado passar mais um episodiozinho, o que eu estaria dizendo agora? “Er… então, acreditem em mim, eu vi isso vindo!”? O pior é que eu já disse isso algumas vezes nesse blog. Que bom que escapei da maldição dessa vez!

Sobre o episódio o que dizer? Os mocinhos são fracos, tolos, crianças mesmo, como o próprio Hiiragi admitiu. O Time Reoko por outro lado é incrível. Cada um deles é extremamente poderoso e provavelmente poderia derrotar sozinho o Time Azuma inteiro – com exceção da Shizuru porque ela é um gênio e coisa e tal, mas não duvido que consigam achar um jeito de derrotar ela também. A Reoko então é ainda mais incrível, e tem um senso de dever que só perde em intensidade para seus ataques constantes de, hmm, “entusiasmo”. Um excelente episódio que fechou de forma magnífica essa parte da história. Agora está tudo com vocês, Azuma e companhia!

Curta o anime21 no facebook:

Azuma e companhia não duraram um golpe

Azuma e companhia não duraram um golpe

E se a Reoko é assim tão poderosa, quão forte era a mãe do Azuma? E por que elas lutaram para começo de conversa? E por que os membros do Entei foram destruídos? Tudo sobre o passado da família Kazuki está envolto em segredo e sinto que é provavelmente o próximo tema do anime. Inclusive porque a irmã voltou! O formato do rosto, a voz, a idade aparente, aquela “Chapeleira Louca” misteriosa do final do episódio tem que ser a Kaoruko. E ela parece ter enlouquecido. Oh, bem, o que seria de Bubuki Buranki sem antagonistas loucas, não é?

A essa altura penso que quem deveria estar escrevendo sobre o anime é a Myunna, a minha irmã. Ela é manjona de Alice no País das Maravilhas. Sério mesmo, o Trabalho de Conclusão de Curso dela foi sobre isso (bom, o foco era design, mas tenho certeza que ela estudou a história e suas variações mais do que nós aqui sonharíamos). E quando eu chamei a Kaoruko de Chapeleira Louca eu não estava brincando. Essa simplesmente tem que ser a referência daquele character design. Vou perguntar para ela depois só para confirmar, mas é isso ou o louco sou eu. Coitado de mim, nunca sequer li ou assisti inteira qualquer versão de Alice, como posso ousar querer saber algo sobre o significado de um de seus personagens? Vou ficar devendo isso.

Esses são os caras

Esses são os caras

Um pouco é dito sobre os burankis também e parece ser algo muito importante. Eles não são apenas robôs gigantes bestas-feras super poderosos, eles têm poderes bastante específicos. O desse episódio e o de dez anos atrás tinham poderes gravitacionais. É mencionado “terraformação” explicitamente. E se eles forem robôs gigantes criados para tornar planetas habitáveis? E por acaso enlouqueceram? Será isso parte da verdade que a Kaoruko descobriu e que ela ri por seu irmão desconhecer?

Tente dizer isso com o rosto todo ensanguentado e rindo de forma maníaca

Tente dizer isso com o rosto todo ensanguentado e rindo de forma maníaca

Não é uma ideia original. Já foi feito no próprio Japão no cânone expandido de Evangelion (Adão e Lilith são terraformadores… não vou entrar em detalhes, o Evangelion:BR tem uma imagem bacana que explica). Adão e Lilith são, grossíssimo modo, gigantes capazes de terraformar um planeta e criar vida – e de destruir tudo também. Me lembro também de quando era criança e li uma história do Tio Patinhas que tinha gigantes chamados Kekongs ou algo assim (o nome era a onomatopeia que eles geravam ao usar seu raio, infantil e funcional) que haviam sido criados por sabe-se lá quem para criar, mas ao usar seu poder em um lago salgado reverteram para o modo destrutivo. Em Bubuki Buranki os burankis tem um gigantesco núcleo chamativamente vermelho e estão adormecidos, dois sinais que podem indicar propósitos ainda não revelados para eles – e eu estou aqui chutando: eles são gigantes criadores que se tornaram destruidores por algum motivo. Eu já acertei antes quando chutei nesse anime, dá um voto de confiança para mim!

A Reoko faz tudo o que pode e até mais do que isso. Ela sabe que ela é a última linha de defesa e que se ela cair ou fugir todos vão morrer. No fundo o senso de dever dela é bastante japonês, uma coisa assim meio samurai até, o que explica a rixa entre as famílias Banryuu e Kazuki e só me deixa ainda mais curioso com o que aconteceu entre as duas no passado. Mas esse episódio foi totalmente da Reoko.

Só faltava mesmo a Reoko soltar fogo pela boca!

Só faltava mesmo a Reoko soltar fogo pela boca!

Comentários