fã 1

Yuri!!! on Ice está simplesmente incrível e, se ainda não assistiu, deveria. Simplesmente não sei como expressar o quão satisfatório é ver uma transição tão bonita e bem autuada dos sentimentos de personagens que não se cansam de me impressionar; fico realmente feliz de ter escolhido fazer resenhas sobre esse anime em específico e me sinto na necessidade de dizer: não percam essa gema só porque tem tensões homoeróticas, é uma obra que sabe explorar mesmo esse quesito de seu enredo de forma diferenciada e alheia à maioria dos, se não a todos, estereótipos fetichistas que você esperaria de um anime claramente centrado em Yaoi como esse. Agora que fiz esse disclaimer, vamos visualizar o que o último episódio nos contou sobre os personagens e a trama de Yuri!!! on Ice.

Curta o anime21 no facebook:


Para começar bem o artigo, gostaria que escutassem essa, que é a melodia homônima ao anime; tentem ler enquanto a escutam e veremos se conseguem terminar no ritmo (ou só curtam ela, whatever).

Em primeiro lugar, no episódio de hoje vimos mais uma vez o quão longe o orgulho de Yuri é capaz de levá-lo quanto a cometer as mais diversas loucuras (como se não bastasse dar um fora numa guria porque ela foi gentil com ele, Yuri tenta desafiar o programa que o próprio Victor criou para ele, enquanto buscava egoistamente demonstrar sua capacidade nos saltos) o que da última vez terminou custando um relacionamento, e dessa vez serviu apenas para fazê-lo bater de cara no muro sem nem mesmo perder a pose para sua declaração de amor bombástica, visual e posteriormente falada.

Não é surpresa que voltar para o mesmo lugar onde outrora fora destruído mexeria com o emocional de Yuri. Ele que era um dos seis melhores patinadores do mundo (bom… pelo menos no ano em que participou do Grand Prix) repentinamente viu sua carreira despencar e seu rendimento cair extensivamente devido à pressão psicológica de seu ídolo (Victor) ter cagado veementemente para ele mesmo depois de tudo que fizera para alcançar o mundial (não só isso, como um jovem de 14 anos lhe humilhou em um momento de fragilidade no qual ele chorava no banheiro), é evidente também que Yuri não carrega boas lembranças da vez que foi completamente derrotado por um jovem (na época com 16 anos) chamado Minami, que aparentemente nem conseguiu passar para a fase seguinte do Grand Prix. Suas lembranças são tão ruins que, inclusive, apagou a existência de Minami e dos demais competidores de sua memória, lembrando apenas das contínuas falhas que consistentemente destruíram seu frágil porém teimoso ego.


O método de Victor é acertadamente a melhor tática para uma performance romântica como a de Yuri; se ele conseguir seduzir um playboy absoluto como ele com suas performances, não há nenhuma chance da plateia ou dos jurados resistirem aos seus encantos, e com isso Yuri sempre está treinando para impressionar não aos jurados (o que é algo que Victor conseguia fazer de forma bem básica) mas ao próprio Victor, e impressionar a quem se especializa na arte de impressionar os outros deixa Yuri diversos passos a frente até mesmo de outras pessoas que seguem os métodos de Victor como o Yurio (ainda que ele possa compensar isso de outras formas), ao treinar com Victor, Yuri está descobrindo sentimentos que nunca antes experimentou e está finalmente se sentindo capaz de dar a seu amor ágape por Victor uma forma mais palpável e finalmente transmiti-la a todos da plateia.

Para essa transmissão no episódio, contamos com dois momentos diferentes: o primeiro advém da apresentação do Eros de Yuri, e devido ao nervoso que sentia ele cometeu diversos erros na performance técnica, não porque não havia treinado tudo o que fazia, mas justamente porque se perdeu em meio a devaneios durante sua performance e terminou cometendo o mesmo deslize que Yurio cometera no Termas on Ice (se focou em realizar saltos absurdos e esqueceu de transmitir seus sentimentos de forma apropriada, terminando por não só falhar em conquistar Victor como por deixá-lo indisposto com sua ferocidade).


E nisso entrou o Minami, esse jovem francamente não se encontrava no radar do Yuri, este tinha certeza que a única razão que perdera para alguém como ele foi porque se autodestruiu e a vitória na apresentação livre era algo garantido (o que de fato foi), porém Minami deu algo diferente a Yuri que o mesmo jamais imaginou que pudesse ter: um fã que se inspirou com o trabalho de Yuri, em sua longa carreira de 7 anos rumo ao estrelato que não exatamente deu certo, Yuri (como um dos únicos japoneses a concorrer mundialmente) foi basicamente o ídolo Victoriano de todas as crianças japonesas que cresceram patinando nesses últimos anos. Tudo que Yuri via em Victor, Minami vê nele e em meio a sua característica performance que conjura graça com sua inocência de criança, o jovem Minami tenta seguir os passos de seu ídolo dando o melhor para derrotá-lo (ainda que obviamente não seja o bastante).


O que veio da presença desse jovem foi a vontade de levar a sério a partida dando tudo de si que Yuri passou a usar de base para sua patinação, esse sentimento permitiu inclusive que Yuri fosse de encontro com o programa coreografado por Victor (o que teve resultados desastrosos, mas enfim…), pois finalmente nosso orgulhoso Yuri passou a perceber que ele mesmo podia ser um modelo para os outros, desmistificando a idealização que ele sentia por Victor e permitindo a seu “Yuri on Ice” uma performance nunca antes vista que abalou até mesmo Victor.

A música Yuri on Ice cobre a nova vida de Yuri como patinador; tivemos a oportunidade de ver seu desenvolvimento não por um narrador onisciente ou por uma história a parte, mas pelas palavras do próprio Victor que, assumindo seu papel de alvo a ser conquistado, passou a refletir e reparar nas ações e significâncias postas nos movimentos de Yuri, que lentamente descobria seus sentimentos por Victor conforme dançava a melodia que sua antiga fã compusera para ele. Através dessa música Yuri fez o melhor para surpreender e transmitir seus sentimentos a Victor, ao trocar seus saltos ele demonstrou diferentes intensidades presentes nos diferentes momentos de sua vida com Victor, e com o clímax da descoberta do amor começou a tomar ritmo, um ritmo frenético impaciente porém hipnótico que prendeu Victor de forma que ele mesmo jamais poderia imaginar, o playboy fora conquistado sem nem mesmo perceber.


Não à toa Yuri verbaliza seus sentimentos na coletiva de imprensa que veio logo em seguida; o amor que sente por Victor não é um Eros sensual mas tampouco se trata mais de uma mera Ágape que se baseia na idolatria unilateral, Yuri sente por Victor um Amor abstrato que não consegue explicar mas que sente e lhe dá forças para seguir em frente buscando sempre o melhor, afinal de contas o que é o amor? Por que se prender a significados escritos e consensuais quando os sentimentos humanos tão amorfos podem ser muito mais? O que Yuri sente por Victor é amor, porém esse amor vai muito além do que meras palavras podem descrever; essa é a realidade no momento para Yuri e, francamente, se é assim que ele entende, é assim que deve ser.

Os sentimentos de Yuri são ocultos, porém a existência de Victor neles nãp é

Os sentimentos de Yuri são ocultos, porém a existência de Victor neles não é.

 

Revisado por Tuts

 

Yuri!!! on Ice está disponível no Crunchyroll.

Gostou desse artigo? Compartilhe:

  1. Yuri On Ice continua a manter a sua linha de qualidade, estou cada vez mais interessado no desenvolvimento do Yuri. Tirando as partes de fanservice para as fujoshis, o resto está muito bom, a animação, as coreografias e a trilha sonora estão excelentes. O episódio 5 serviu perfeitamente para demonstrar as mudanças que o Yuri tem alcançado ao longo dos episódios, por aquilo que deu a entender o Yuri era muito orgulhos (quase como todos os japoneses), ele tinha brigado lá com a garota que lhe tinha feito a música (e eventualmente gostava dele) e agora quase que perdeu um fã o Minami. Era óbvio que o Yuri ia estar receoso em participar, devido às derrotas da competição do ano anterior, mas ficar assim tão afectado, parecia que ele estava a entrar em paranóia. Gostei do Minami, ele é um grande admirador do Yuri e o apoia, mesmo sendo rivais e tal, o facto de o Yuri ter sido um dos 6 melhores patinadores do mundo, deve ter servido de inspiração para aqueles que participam neste ano junto com o Yuri. Gostei das coreografias neste episódio e das osts também, imagino o dinheirão que o Mappa está a gastar naquelas coreografias lindas. O Yuri tem que seguir mais os conselhos do seu treinador, ele ainda não está preparado para aqueles saltos mais difíceis e se calhar nunca estará já que a idade dele também não ajuda. Ainda estou curioso para saber se a garota que gostava dele ainda vai aparecer ou não. Eu acho que o Yuri aprendeu a lição deste episódio, ele não estava sozinho, ele tinha os seus amigos e família a apoiá-lo, não havia a necessidade daquele orgulho besta nele.
    A relação entre o Yuri e o Victor está cada vez maior (se bem que para as fujoshis deve ser uma coisa maravilhosa), mas tal amizade e confiança é necessária para que o Yuri aprimore as suas qualidades e técnicas como patinador profissional.
    Como sempre um excelente artigo Iwan.

Deixe uma resposta