A prisão super-secreta de ghouls foi apresentada no episódio anterior, então já era esperado que ela fosse eventualmente atacada. Foi atacada nesse episódio. Até aí tudo bem. Mas as lutas poderiam ter sido melhorzinhas, não poderiam? Eu sei que Tokyo Ghoul desde a primeira temporada nunca foi famoso por suas lutas incríveis, mas esse episódio está em um nível completamente novo de ruindade. A animação é péssima, as lutas em si são péssimas, com coreografias péssimas, e são tantas que quando alternava de uma para outra eu não sabia se ficava aliviado de parar de ver algo hediondo ou se ficava triste por saber que iria ver outra coisa igualmente hedionda. E quase nenhuma teve encerramento. Uma das lutas sequer chegou a começar! Tudo isso seria secundário se a história tivesse evoluído de alguma forma, mas quê. Um episódio inteiro de golpes ruins estampados em minhas retinas e tudo continua basicamente onde estava antes.

Por que a Aogiri invadiu a Cóclea? Sei lá. Eles não dão nem pista. Quero dizer, mais ou menos, provavelmente tem a ver com o tal Shachi que espancou o Kaneki. A essa altura eu acho que se o objetivo da invasão fosse fazer o Kaneki ser espancado por um detento eu ficaria satisfeito. Mas é só o Shachi? Ou vieram para libertar outros ghouls? Ou todos os ghouls? Ou não vieram para libertar ninguém, mas para encontrar alguma coisa que porventura possa estar escondida lá? Não sei. Não sei nem se quero saber.

O combate do Kaneki é lindo. Ele liberta o Shachi, que como outros ghouls até agora também sente o cheiro de Rize nele e por isso decide espancá-lo. Mas não matá-lo. Quero dizer, ele era tão claramente superior que a única conclusão possível é que ele não quis matar o Kaneki. Ou como o episódio é horrivelmente animado talvez a intenção não fosse o combate parecer tão unilateral, mas ficou assim de qualquer forma. Como luta principal do episódio pelo menos dessa eu esperava algo mais. Bom, e teve: descobri que o Kaneki consegue mudar de direção em pleno ar. Eu repeti aquela cena três vezes e não sei se rio ou se choro. Kaneki é arremessado (ou pula para evitar um golpe, não me lembro) para longe do Shachi, mas daí ele dá um impulso em pleno ar e voa em direção ao Shachi para aterrissar uma voadora inútil nele. Para tantas leis físicas quebradas o golpe pelo menos poderia ter sido efetivo, pô.

E tem o Juzo. Que um dia foi Rei. Não, ele nunca foi de uma família real até onde eu entendi, esse era o nome dele. Ou apelido ou tanto faz, quem se importa. As ghouls preta e branca (que muito adequadamente e nada criativamente se chamam Kuro e Shiro) que até então nunca haviam feito nada além de acompanhar sinistramente de longe combates alheios resolvem entrar em ação finalmente. Pena que elas não fizeram nada além de matar um punhado de sem nomes da CCG. Daí encontraram o Juzo, aquele inspetor remendado esquisito, e, momento dramatic chipmunk: eles se conhecem!

Pam pam paaam!!

Pam pam paaam!!

Aliás, como a máscara delas sugere, elas têm só um olho de ghoul. São meio-ghouls, como o Kaneki? Fizeram tanto alarde sobre isso no começo do anime, sobre serem raros e poderosos e quejandos, e agora viraram carne de vaca. Pelo que a Preta, a Branca e o Rei Juzo conversaram deve ser isso mesmo. Segundo ele, elas abandonaram a humanidade, e quem poderia abandonar algo que nunca teve, não é? Já elas o conhecerem e ele ter mudado de nome (e ser tão absurdamente esquisito) sugere que talvez o Juzo também seja um meio-ghoul. Gravem o dramatic chipmunk, porque ele provavelmente irá voltar com essa suuuper revelação em algum episódio posterior. Juzo, segundo o próprio, agora é um inspetor, e por isso ele tem que lutar contra elas. Claro que ele diz isso com aquele sorriso psicótico de sempre no rosto. Mas eles não lutaram nada, não nesse episódio pelo menos, meh. Juzo é uma tentativa nada sutil de mostrar como “humanos” também podem ser “monstros”. O Mado já era horrível nesse papel, mas começo a sentir falta dele agora. Sentir falta do Mado é sempre um mau sinal.

O terceiro combate digno de nota (tiveram outros, mas quem liga?) é entre Amon e Akira e aquele ghoul que foi resgatado no episódio anterior e que era fã do Yamori e dois subordinados seus sem rosto. O nome dele é Naki, já havia me esquecido (foi dito em algum momento?) e fui pesquisar só para não ter que escrever “aquele ghoul que era fã do Yamori”. Enfim. O Naki parece ser um ghoul forte, ou a Akira que é muito fraca mesmo. De todo modo ela não parece ser muito inteligente em combate, mas isso pode ser só resultado da péssima animação e coreografia. Os dois capangas dele definitivamente são fortes, já que de outra forma não imagino o Amon tendo dificuldade em lidar com apenas dois ghouls. A luta termina com o Naki com um furo na barriga e a Akira com a perna mordida. Aliás, engraçado como o Amon atingiu o Naki exatamente onde a Akira já havia o atingido antes. Corte de custo é isso aí. Depois um bando de ghouls normais sem rosto cercam eles e a Akira fica toda “vá embora, não faz sentido nós dois morrermos aqui” e o Amon responde com “segure nas minhas costas, seus braços estão bons ainda”. E ela segura na roupa dele. Na roupa. Espero que ele leve ela arrastada pelo chão.

E o que Amon e Akira estavam fazendo dentro de uma penitenciária para ghouls? Ora, Amon foi visitar seu pai adotivo. Um padre que cuidava de um orfanato e era secretamente um ghoul que devorava as criancinhas até o dia que Amon o pegou no flagra. Desde então ele odeia o “pai”. Por algum motivo a CCG achou que era uma ideia muito boa mandar justamente o Amon para a missão de ir conversar sobre a Aogiro e o Coruja com seu pai apesar do ódio e do desprezo cínico que definem a relação entre os dois. Começo a entender agora porque os ghouls estão aparentemente vencendo essa luta, ainda que eles próprios sejam razoavelmente idiotas.

  1. Meu amigo… você deveria parar de assistir essa merda de anime o quanto antes, como você mesmo comenta tanto em enredo quanto em animação (selo Pierrot de qualidade) é um lixo.
    As lutas se mostram desconexas pois os produtores só querem jogar os fatos na cara do espectador o mais rápido possível, no entanto parecem estar com uma dificuldade tremenda em amarrar a história. Os leitores do “fãs” dizem que seria melhor caso seguissem a história original mas não creio que mudaria muita coisa. Ainda seria muito para mostrar em doze episódios, ainda teria essa animação de merda, ainda haveria censura.

    Você deveria fazer comentários do mangá, já pensou nisso? Digo, você não parece ser um cara que goste de shounens bobos sobre o poder da amizade. Admito que Tokyo Ghoul tem um pouco disso, mas o mangá é bom, Ele possuí ótimos conflitos internos, enredo melhor explicado (e melhor trabalhado), lutas boas e brutais…

    Enfim, boa sorte com essa jornada de comentário semanais, tendo de torcer um episódio horripilante como esse para ter que escrever linhas e mais linhas. Um abraço

    • Fábio Mexicano Godoy

      Eu estou assistindo 22 animes essa temporada, tem muita coisa pior que Tokyo Ghoul, hehe. Se me perguntar porque, a melhor resposta que posso dar é: para saber o que é bom, é importante saber o que é ruim. Quero dizer, que esse quarto episódio foi horrível é auto-evidente, mas por que ele foi horrível? Só por que foi mal animado? Se fosse a nata da animação então seria bom? Não acho que seja o caso. Procurei desenvolver nesse artigo tudo o que eu acho que está errado nessa temporada e que culminou nesse episódio. Perceba que agora que o quinto episódio já saiu, eu já o assisti e já escrevi sobre ele, melhorou um pouco de volta. Genericamente falando, quando uma série é ruim do começo até o fim, em tudo, sem nenhum fator redentor, é fácil dizer que ela é ruim e ponto final. Mas quando uma série boa (e não é o caso dessa temporada de Tokyo Ghoul até agora) tropeça, quando ela fracassa, ou quando deixa apenas uma vaga sensação de que está faltando algo, como você identifica o que é que está incomodando? Essa prática com o ruim é importante, entre outras coisas, para isso. Não que seja impossível de outra forma, mas é apenas a forma que eu escolhi. Além disso, tudo bem que eu acho ruim, você acha ruim, e todo mundo com quem tive contato ache ruim, mas alguém, em algum lugar, pode estar achando bom. É para essas pessoas que estou escrevendo também. Elas podem continuar discordando de mim, não quero convencer ninguém afinal, mas talvez ajude-as saber porque todo mundo está dizendo que Tokyo Ghoul é tão ruim.

      Sobre mangás, bom, eu adoro mangás. Tenho uma coleção enorme, leio muitos e coisa e tal. Mas acho que já temos muitos blogs em português sobre mangás. Eu quis criar um blog de acompanhamento episódio a episódio de animes justamente porque achei que isso estava em falta. Em inglês existem dezenas de blogs do tipo, mas em português não acho um que seja dedicado a isso. Há alguns bons blogs que acompanham alguns animes, com destaque para Elfen Lied Brasil, Netoin e Intoxicação Animentar, mas são poucos animes e esse não é o foco deles, pelo menos não que eu perceba. Eu queria há anos criar um blog e encontrei esse nicho. O foco do anime21 é, portanto, animes. Em especial artigos episódio a episódio de animes da temporada e artigos de apoio (os saldos semanais e guias de temporada – ok, desse só tenho um ainda). Posso publicar outros artigos eventualmente, na verdade tenho ideias para vários, mas sempre sem me afastar do tema “anime”.

      Obrigado por ler meu artigo e comentar, espero que me dê a honra de continuar me acompanhando e espero continuar produzindo conteúdo interessante e de qualidade para você e todos os meus leitores =)

      • Realmente, esse é um ótimo conceito, acho que eu não suportaria acompanhar a temporada inteira (todos os animes) por tal. Seu trabalho é deveras admirável, uma pena que não tenha muito reconhecimento pelo que percebi. O que é uma pena, não sou de acompanhar muitos animes mas os comentários semanais que li por aqui (mais especificamente os de Fate, Tokyo Ghoul e Parasyte) foram muito bem embasados.

        Não havia pensado nisso, acho que realmente a uma saturação de blogs que falam sobre mangás. Mas pense pelo lado bom, ao menos o seu blog não é de notícias rs

        E me pergunto se seria uma boa ideia você fazer algo diferente de vez em quando, afinal é sempre bom se renovar. Você pode fazer como os que você citou discurse sobre filmes, o comportamento das pessoas… no âmbito de animes, claro, como você mesmo disse.

        Não agradeça, afinal, sou eu quem estou aproveitando de entretenimento gratuito pelas suas mãos!

        PS: Tu trabalha sozinho, ou tem uma equipe?

      • Fábio Mexicano Godoy

        Todos os animes também já é anime demais, não assisto todos da temporada, não conseguiria mesmo se quisesse, hehe. Acompanho muitos sim, considero importante a quantidade e a diversidade, mas exceto em casos raros eu sempre escolho um anime para assistir acreditando, por sua sinopse, trailers, equipe de produção ou pela boca dos outros que ele será pelo menos divertido. Lógico que assistindo tantos animes vários se mostram bem menos do que razoáveis e eu sei que será assim. Isso na verdade é só mais uma razão para eu assistir mesmo os animes ruins: me tornar melhor nas escolhas de início de temporada, percebendo melhor sinais mínimos de que um anime não será tão bom assim. E o contrário também, conseguindo ver potencial no que aparentemente não tem nenhum.

        A maioria dos blogs ou é sobre notícias ou está sempre publicando notícias além de seu conteúdo normal. Há alguns anos atrás eu achava isso algo positivo, mas depois percebi o óbvio: como todos são amadores (e isso não os denigre, é apenas uma característica) ninguém dispõe de contatos, e isso é fundamental para um noticiário. O resultado é que exceto blogs e sites famosos que conseguiram contatos com as empresas do ramo no país, todo mundo publica notícia de segunda mão. E eu posso ler a notícia em primeira mão em sites profissionais (de fato, exceto sobre o mercado de mangá nacional tudo que seja notícia em blogs nacionais eu sempre leio primeiro em grandes sites internacionais). Então hoje minha opinião mudou. Não é que eu ache ruim publicar notícias, respeito quem faz isso. É só que eu senti que eu não estaria acrescentando nada repetindo notícias que li noutras partes. Eu não estaria produzindo conteúdo.

        Como eu disse, tenho uma lista de ideias para artigos que não sejam apenas análise de episódios, então pode esperar que publicarei algum cedo ou tarde! Só me falta tempo mesmo, hehe.

        Eu criei o blog sozinho e por impulso, depois de anos pensando como seria bom se eu tivesse um blog. Percebi que eu sou muito bom em procrastinar e enquanto bolava os mais incríveis projetos de blog na minha mente, não fazia nada. Um dia aproveitei um estado de ânimo favorável e apenas criei o blog. Desde então venho publicando artigos diariamente, com raros dias sem publicações, para manter o ímpeto e não acabar desistindo. A primeira temporada inteira passei sozinho. Nessa segunda temporada uma amiga virtual se ofereceu para publicar artigos sobre animes que eu não pretendia, e eu aceitei. Kamisama Hajimemashita II e Kuroko no Basket são animes cujos artigos ela está escrevendo, e estou satisfeito e feliz por poder contar com a ajuda dela. Não estou ativamente recrutando ninguém, mas não rejeitaria nenhuma boa ajuda oferecida de bom grado. Minha irmã também vem me ajudando um pouco com o design definitivo do site que eu estou (muito lentamente) desenvolvendo, esse aqui desde o começo deveria ter sido apenas provisório.

        E eu sempre irei agradecer aos meus leitores, é porque vocês estão aqui, ainda que sejam poucos, que eu continuo me esforçando para produzir e publicar conteúdo bom com minhas opiniões honestas! Por isso, mais uma vez obrigado por me acompanhar e por acompanhar o anime21 =)

Discussão