[sc:review nota=1]

O que foi esse episódio? Por que esse episódio existe? Produção, tem certeza que isso é uma homenagem a um autor de ficção de detetive? A mim pareceu uma zombaria tremenda. Ou talvez uma homenagem a um autor de comédia (ruim). Ou talvez não tenham a menor noção do que seja “homenagem” ou “ficção de detetive”, ou ambos. Na melhor das hipóteses, estavam todos bêbados enquanto fizeram esse episódio e ele não deveria ter ido ao ar, porque perceberam a desgraça que haviam feito, mas eis que uma pessoa misteriosa matou quem deveria ter entregue o episódio de verdade para a emissora e substituiu por esse, que infelizmente não teve todas as suas cópias destruídas. O plot twist é que o verdadeiro mistério agora está na vida real: descobrir quem matou e, pior ainda, fez esse episódio ser transmitido. O maior suspeito por enquanto é um estagiário menor de idade (por isso estou proibido de revelar seu nome) que foi zombado durante a festa porque não tinha ainda idade para beber saquê.

Que Game of Laplace é irregular eu já assimilei. Que seu enredo é caótico, que nunca sei o que esperar, já aprendi a aceitar. Eu não sei ainda se é pro protagonista ser o Kobayashi ou o Akechi. Meus olhos sempre rolam em suas órbitas quando o anime faz insinuações com a aparência feminina do Kobayashi. Aliás o Kobayashi é interessante mas conforme o anime se mostrou sem foco ele agora começou a me parecer apenas um moleque irritante que ri de coisas que não têm a menor graça. E o Hashiba também me incomoda a maior parte do tempo. A animação de baixo custo é perceptível, só não chega a ser muito incômoda porque estão fazendo limonada desses limões e transformando limitação em estilo – um estilo que eu particularmente estou gostando, porque está acrescentando ao roteiro. E poxa vida, um anime que entregou aquele episódio 5 que acabou de entregar não pode ser ruim, não é? Não é? Oi, Game of Laplace…? Me responde, por favor…?

Então tive que assistir esse episódio. O que foi isso? Era para ser um episódio leve, acredito. Se certamente foi leve, fracassou em ser um “episódio”. Qual é? Que mistura retardada de elementos foi essa? E qual foi a história do “episódio”, afinal? Um dia “comum” na vida de um escritório de detetives menores de idade? Tá jogando slice-of-life em mim, Game of Laplace? Pelo menos aprenda a fazer isso antes então. De todo modo acho que não combina, mas poderia pelo menos ser algo ruim porém crível. Nem isso foi. Os próprios personagens se espantam com a quantidade de coisas desconectadas acontecendo ao mesmo tempo porque, bem, não faz sentido nenhum. Haha, se eles percebem e apontam isso, então é uma piada autorreferente, que inteligente, que astuto! Que sem graça.

Dá para tirar alguma coisa dessa bagunça? Provavelmente sim. Começando pelo óbvio, teve a única cena séria do episódio inteiro, aquela que não teve nada a ver com toda a confusão de antes e os personagens envolvidos nela. Falo, claro, da visita do Nakamura ao Kagami na cadeia. Se qualquer coisa, aquela cena deixou claro como o céu do dia acima das nuvens que o Nakamura não é quem ele parece ser. Ele deve ser alguém bem mais sinistro, adequado ao seu rosto e sua postura. Ele é como o Vinte Faces, um tipo de justiceiro? Talvez seja apenas um criminoso comum? Meu chute: ele não é “como” o Vinte Faces. Ele é “o” Vinte Faces original. É só um chute, e em se tratando de Game of Laplace tentar chutar é pedir para errar, mas arrisco mesmo assim. Quero dizer, seria uma boa explicação para ele ao mesmo tempo ser um criminoso e lamentar que o Kagami tenha se tornado um imitador do Vinte Faces. Ou sei lá, vai que na verdade ele é o Bozo que fugiu de Gotham City depois de matar a Miss Piggy? Ele pode gostar muito de bacon – e está eternamente com indigestão por causa da culpa que sente, explicando de forma plausível que esteja sempre com os braços sobre a barriga. Depois desse episódio tudo é possível!

O Homem Sombra com certeza deve aparecer mais vezes, mas à sério só se algum episódio envolver garotinhas. Ele pode ter virado só um alívio cômico, como foi nesse episódio, o que seria desgraçadamente uma pena. Também acho que a mulher que deixou a bebê na porta do Akechi e a gata possam ter alguma importância mais adiante. Ou talvez o Edogawa Ranpo chegue do passado dentro de um DeLorean para dar uma bronca em todo mundo e ensinar como fazer essa merda direito.

  1. Ao meu ver, foi apenas um episódio pra relaxar, um descanso pra eles, uma pausa entre um mistério, dos episódios anteriores a outro, dos episódios posteriores. Tipo uma vitrine mostrando suas peças e esse episódio 6, foi a folga dessas peças, de um jeito estranho, mas não julgo ridículo, particularmente, não achei engraçado em si, o episódio, mas também não tive nada contra :v

    • Fábio "Mexicano" Godoy

      Tipo o episódio de praia que todo anime tem, independente do gênero e da relevância para a história? Bom, eu nunca gostei de episódios de praia que vêm do nada e não servem para nada.

Discussão