A Miia foi irritante nesse episódio, a Suu, que apareceu no episódio anterior e mereceu meu elogio então, foi um porre nesse episódio. O Kimihito passou mais um episódio inteiro com olhos de rascunho (e isso já está me irritando), mas a haremete nova, uma sereia de nome Mero, é bonitinha. Comparada às demais ela é a Miss Universo (cujo concurso esse ano será realizado em Plutão, em homenagem à sonda espacial). No final das contas o episódio até que foi ok? Eu acho.

Eu não consigo dizer o quanto a Miia foi irritante com o ciúmes pegajoso e mal direcionado dela. Ela sempre foi assim, desde o segundo episódio (porque no primeiro só havia ela ainda), mas nesse episódio ela atingiu o estado da arte. Tudo bem, eu entendo, ela tem que fazer o papel dela de estar perdidamente apaixonada pelo protagonista, isso é um harém afinal de contas, e isso vai fazê-la sentir ciúmes dele com frequência. Ei, ciúmes é normal, não vou condenar ninguém por sentir ciúmes. E na situação da Miia, isso pode significar ter ciúmes quase o tempo todo. Eu entendo tudo isso. Mas não me lembro em que momento o Kimihito disse que ela era a namorada dela. Ou esposa, ou dona, ou mãe, ou qualquer coisa, sei lá. E na verdade mesmo se ela fosse a esposa dele, não é com ele que ela deveria ficar brava quando ele está com outra garota, ao invés de ficar brava com a garota? Quero dizer, dependendo da situação ela até pode ficar brava com a garota também, mas o homem sempre vai ter culpa. Eu sou homem, um bastante fracassado em matérias amorosas, é verdade, mas com experiência suficiente para saber que mesmo nas situações mais, digamos, excitantes, ainda temos o domínio de nossas ações. Em todas as investidas da Mero (e em todas as não investidas que a Miia entendeu como investidas também) ele tinha a opção de recusar. Não recusou. Por que a lâmia só fica brava com a outra garota? Ah, é assim que funciona esse clichê de harém, eu sei. E isso é chato, já cansei de ver isso, já deu o que tinha que dar, chega.

E Suu, por que faz isso comigo, Suu? Eu que tinha te elogiado no episódio anterior, que tinha gostado de você, por que ficou molestando sexualmente as outras garotas nesse episódio? Ela estava desidratada, com sede, ou sei lá o quê? Tá bom. Tinha uma torneira jorrando água, ela realmente não precisava ter feito da Cerea sua eguinha pocotó. E isso porque a Papi já havia tido um orgasmo por causa dela logo antes. Que super engraçado! Tentáculos, garotas, e um orgasmo!! Espera aí, assim parece até que estou falando de um anime hentai, e não de uma respeitável comédia romântica com garotas monstruosas.

Entra em cena Mero, a sereia. Que fugiu dos guardas da agência sei lá o nome dela lá que cuida dos assuntos monstro-humanos. Detalhe: ela anda de cadeira de rodas. Como assim deixaram uma garota de cadeira de rodas fugir sem perceber? E não conseguiram encontrar ela depois? Quão incompetentes vocês conseguem ser?? Ainda bem que os monstros são amigáveis, porque senão o destino da humanidade seria sombrio se dependesse desses Homens de Preto. Em várias versões contemporâneas do mito da sereia, ela consegue de alguma forma andar em terra firme. Seja porque suas caudas de alguma forma também servem como pernas, seja porque quando secas suas caudas viram, de fato, pernas (que é minha versão preferida por gerar situações interessantes quando elas se molham e subitamente voltam a ser sereias). Mas em Monster Musume não, sereias têm rabo de peixe e é isso aí. Daí que, em terra, elas andem de cadeira de rodas. Na prática, e isso justifica meu título, enquanto está no seco a Mero serve para atiçar a libido daqueles que têm fetiche por paralíticas (um dos fetiches mais tristes entre os fetiches que não são automaticamente crimes). Sempre de cadeira de rodas ou sendo carregada pelo herói para cima e para baixo. A Mero até tem comportamento e tom de voz calmos, suaves, que dão vontade de cuidar dela.

Mas gostei da Mero. Como eu já disse, ela é agradável. E ela é bonita. Exceto pelas orelhas élficas (que são retráteis como barbatanas) e pelo rabo de peixe (que, exceto quando nadando, ela esconde o tempo todo com um vestido comprido), ela passa por uma garota normal. Uma garota normal bonita. A parte humana do corpo dela não tem nada particularmente incômodo (as guelras ficam na lateral do abdômen e tem o formato de guelras de tubarão, ficou discreto). A parte peixe, contudo… além da cauda normal, ela tem duas mini-caudas muito esquisitas que eu prefiro esquecer que existem. E ela tem a melhor personalidade entre todas as garotas até agora. Pelo menos o lado que ela revela para o protagonista, porque para a Miia ela conta que não quer se casar com ele, quer ser apenas a amante, de uma forma mais ou menos “trágica”, segundo entendi. Bom, na verdade não entendi muito bem porque seria trágico, mas gostei dessa segunda personalidade dela também. Enfim, gostei dela, mas sei lá, eu também tinha gostado da Suu, então não vou mais manter esperança nenhuma. E agora só falta a garota-aranha? Credo.

  1. Meu caro, eu assisti a série toda só pq não gosto de deixar séries pela metade…. Pq essa Miia e a Papi são extremamente irritantes. A Miia mesmo no primeiro episódio sem as outras conseguiu ser irritante, ela sempre é irritante com aquela voz berrando o tempo todo. Já a Papi consegue ser irritante pelo fato de ser sempre idiota e ter (como o protagonista diz) cérebro de passarinho.

    • Fábio "Mexicano" Godoy

      Olha, eu acho todas elas irritantes, cada uma do “seu jeitinho”. Só gosto da garota limo, acho, porque as piadas dela funcionam e ela não é super-sexualizada, ao contrário das demais.

      Acho que as que mais me irritam são a centauro e a sereia. Da Papi eu quase gosto, porque ela tem dois momentos, né? Quando ela está interagindo com o protagonista é um saco, como você diz. Quando está sendo infantil junto com a garota limo eu acho ela divertida.

      Obrigado pela visita e pelo comentário! Volte sempre! =)

Discussão

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.