Yodogiri é um senhor bem ocupado, pelo visto. Além de suas peripécias anteriores, agora sabemos que está mais profundamente ligado a Hijiribe Ruri do que o que esperamos de início. De certa forma, faz sentido quando pensamos bem nisso, afinal a garota rende uma fortuna como idol famosa então é claro que ele faria o possível e o impossível para mantê-la sob suas asas. Só que não é só isso, a parte inumana de Ruri o atrai muito mais do que qualquer outra coisa, e as exibições particulares às quais ele a submeteu fariam o jovem conde Phantomhive vomitar os seus traumas na calçada. Quando a verdade começa a surgir, quem é mais perigoso: seu agente, seu stalker ou o passado que ela é incapaz de superar?

 

Celty/Ciel feelings.

Celty/Ciel feelings.

 

Ruri é uma idol famosa, mas seu verdadeiro talento está como maquiadora de cinema. Ela desenvolveu essa habilidade com a ajuda de profissionais, por interesse próprio mesmo, mas se mostrou um primor na área e poderia ter sido a melhor do ramo se a sua vida tivesse seguido um caminho diferente. Agora, ela está no apartamento de um médico clandestino (que por sinal é seu fã e a ajudou antes) tentando saber como se proteger de um stalker obsessivo. Por ora, Kasuka está disposto a vigiá-la, assim como o cunhado solícito, mas à medida que mais pessoas se envolvem, as coisas se complicam. Anri, por exemplo, sente a inquietação da Saika e percebe que a garota não é totalmente humana, mas não sabe exatamente o que ela é – nem nós, na verdade. Outra envolvida é a Mika, afinal, quem a melhor pessoa para desvendar a mente de um stalker do que outro stalker? Graças a ela, os demais descobrem que nenhuma tranca é empecilho quando se há determinação o bastante, e que ninguém está seguro. Não é lá a maior das novidades, mas certas coisas são bem mais reais e assustadoras quando passadas na sua cara.

Ikebukuro é um distrito dinâmico que, pelo que parece, é capaz de lidar com muitas coisas ao mesmo tempo, mas focando em uma de cada vez. A prova disso é o chat, agora dominado por outras pessoas que foram convidadas pelos iniciais (o que me deixou brava, já que demorei horrores pra associar os nicks e as cores aos personagens e terei de fazê-lo de novo, hmpf!). Ruri é um desses focos e está tomando a atenção de Anri por enquanto, mas as outras duas pontas do triângulo base da história têm outras intenções nada relacionadas a uma garota famosa. Mikado anda concentrado (até demais) em limpar o seu grupo atualmente. Se antes só a portadora da Saika percebera que ele andava se comportando estranho, agora Kadota também notou. A diferença básica é que este sabe muito bem quais mudanças ocorreram com o garoto, o motivo por trás disto, e ainda reza silenciosamente para que ele não se perca do mesmo jeito que Kida. No mínimo uma grande ironia, já que tudo o que ele anda fazendo ultimamente é para trazer o amigo de volta, só não percebeu ainda até onde as suas decisões podem levá-lo. Duvido que Kida reconheça nele o Mikado que procura desde antes de voltar a Ikebukuro. Aliás, falando em Kida, adivinha quem começou a tentar expiar seus pecados?

 

"Vai com calma, garoto, senão tudo fica pior."

“Vai com calma, garoto, senão tudo fica pior.”

 

A lista de erros do loiro não é pequena, então ele decidiu que era bem mais fácil começar a consertá-los a medida em que a oportunidade surge, ao invés de perder tempo fazendo uma lista. Ele pode começar reclamando do bom humor de Deus (ou do autor da história) quando a primeira pessoa que cruza o seu caminho é nosso fofíssimo Shizu-chan. O que salva sua pele é que a distração do guarda costas é diretamente proporcional a sua força sobrenatural – o que, convenhamos, é uma coisa boa, imagina se ele lembrasse e guardasse rancor de todos os que o provocam e atacam? Seja como for, ele nem lembrava que Kida ordenara que o atacassem, e mesmo após ser lembrado não deu muita importância ao fato. Sua única punição foi um peteleco na testa (equivalente a um soco), e o convite para jantar vindo do trio mais estranhamente harmônico da cidade. Não sei se isso é o início de alguma amizade ou mesmo aliança temporária, mas para o bem dele, tomara que sim. Nem todo mundo é compreensível quanto Shizuo.

Tudo isso rolando, e o stalker, bem… stalkeando. Ele sabe que Ruri e Kasuka foram procurar ajuda, sabe onde e com quem Celty mora, e sabe até que o gato ficou aos cuidados de Anri. Eu pensava seriamente que ela seria o alvo primário dele, tanto por parecer a opção mais fácil quanto porque ele poderia usar o gato para conseguir vantagens depois, mas não. Ele foi até Shinra quando este estava sozinho e, cumprindo os temores do médico, invadiu o apartamento e o dominou até que com muita facilidade. Devo dizer que, para alguém que tem um trabalho tão perigoso, além da segurança pífia ele tem uma abertura corporal muito extensa. Seria dependência excessiva da namorada sobrenatural ou simplesmente descuido? Claro, sempre existe a chance de se ruma armadilha para pegar o sujeito, mas se for mesmo isso, que ajam rápido, ou quem precisará de um bom médico será ele.

 

Adivinha quem acabou de se ferrar lindamente? Psé.

Adivinha quem acabou de se ferrar lindamente? Psé.

Discussão