Comeeeeçam as Eleições de Outono! Bem… Mais ou menos. Os 60 candidatos pré-aprovados já foram devidamente divulgados, divididos em dois blocos, e até mesmo o tema da competição foi entregue a cada um deles. Qual a importância deste evento, afinal de contas? Fácil: é neste evento que são definidos os alunos mais talentosos, capacitados e promissores da escola. É a chance de ouro não só de brilharem em suas áreas, mas também de provarem que são capazes de fazerem qualquer coisa que lhes seja imposta. E o primeiro grande desafio é… Curry. Espero que mordomos londrinos sobrenaturais não tenham permissão para participar.

Curry pode parecer uma ideia simples, e é até um prato corriqueiro para a cozinha japonesa, mas é muito mais complicado. O prato, em si, pode ser definido como um cozido oriundo da índia, caracterizado por certos temperos pré-definidos (como a folha de curry), mas a partir daí o céu é o limite. De açafrão a cominho, pimenta preta ou vermelha, as combinações possíveis são infinitas. Além disso, a base pode ser de carne bovina ou suína, de frango, de cervo, de javali, ou frutos do mar como lagosta. Deu pra sentir o tamanho do drama? Os participantes sentiram. Não sei qual a extensão da experiência deles com esse prato, já que a maioria dos cozinheiros do dia a dia usam um preparado pronto conhecido como pó de curry que até quebra um galho (tem aqui em casa), mas jamais seria aceito em nenhuma competição oficial. Pratos comuns também não passarão. Então, como preparar algo gostoso e inovador que impressione os jurados? Souma não sabe, mas conhece alguém que pode ajudar.

 

Se fosse uma competição de beleza, o ruivinho já era fácil, fácil.

Se fosse uma competição de beleza, o ruivinho já era fácil, fácil.

 

Jouichirou pode ter ido embora, mas não sem antes dar umas dicas a seu rebento. Uma antiga kouhai sua, de nome Shiomi, era especialista em curry e hoje dá aulas na academia. Ele dá aquele velho toque de “Fala meu nome que ela será legal com você.”. Ele até fala, mas se aquilo for ser bem recebido, olha, tudo o que eu achava saber sobre cordialidade estava errado. Um direto de direita bem no meio na cara não me parece muito educado, mas quando descobrimos que a pobre garota era cobaia dos pratos hediondos do Saiba do mesmo jeito que Souma faz hoje em dia com suas colegas, é até compreensível. Ainda bem que Hayama aparece para colocar as coisas nos eixos; mesmo sendo primeiranista, o garoto é o braço direito da pequena professora e, na real, sem ele as coisas desmoronariam rapidinho. Ele tem talento para cuidar das ervas, sabe recepcionar as visitas e lembra de coisas como regar os vasos. Já Shiomi é uma cientista dedicada – pra não dizer doida -, e está sempre mergulhada em teorias para melhorar o cultivo e aproveitamento dos temperos. O que ela pensa, ele coloca em prática, transformando os dois em uma dupla incrível e, sem dúvidas, uma das maiores ameaças dessa competição. Sim, Hayama está classificado, e mais! No mesmo bloco do Souma, o A. Mas mesmo assim, ele dá algumas dicas e demonstrações para o rival e Megumi. Sobre misturas de temperos e caldos, fervuras e dashi. E sobre como uma pessoa comum não tem como vencer um cozinheiro capaz de prever o ponto perfeito dos ingredientes apenas pelo aroma! Hohoho, sim, Hayama tem uma incrível habilidade e, adivinha, não é o único dessa competição. E já tá mais do que na cara que ele se garante com força, mas dar dicas a seus adversários em relação a uma área que ele domina só mostra o poder de sua autoconfiança. Sabe aquele boa sorte maroto? Cês vão precisar.

O episódio também mostrou, discretamente, alguns dos outros competidores feat. novos personagens que nos divertirão pelas próximas semanas. A Nao-san, stalker da Erina e inimiga autodeclarada da Hisako, é uma das mais interessantes. Houjou Miyoko, que pelo visto não é lá muito fã do sexo masculino, também promete. Boa parte do dormitório também conseguiu se classificar, e mal posso esconder minha ansiedade pelos pratos que o Marui apresentará. Aliás, pelo que todo mundo apresentará. Que comece o arco mais legal e já esperado do anime, afinal, o que seria um battle shounen sem um arco de torneios? Mesmo que, neste caso, os punhos, golpes e armas tenham sido substituídos por facas, batedeiras e vegetais picados.

 

"Fica comigo e eu te faço esquecer o Yukihira rapidinho..."

“Fica comigo e eu te faço esquecer o Yukihira rapidinho…”

Discussão