Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Acho que o anime terminou de contar a história do Worick e do Nicolas, não é? Pelo menos as partes importantes já estão todas aí, já dá para ligar os pontos sem medo de errar. É uma história ferrada como era de se esperar desde que essa lenta sequência de flashbacks começou, mas acho que ela é mais ferrada do que eu esperava. O que é bom, totalmente não foi inútil. Foi uma forma legítima de caracterizar os protagonistas e a relação entre eles. E como se já tivesse colocado um ponto final nesse tema, Gangsta ainda usou o tempo restante para avançar um pouco mais a Alex e para finalmente mostrar a cara dos matadores de twilights.

Curta o anime21 no facebook:

Eu sei que misturar flashback com temas do presente não é nenhuma garantia de que já terminou a história do passado, já que basicamente quase todos os episódios foram assim. Mas acho terminou porque, além do que eu disse acima sobre a história já estar coesa o suficiente, ela ocorre ao mesmo tempo em que os primeiros antagonistas reais se apresentam para a audiência. Não sabemos ainda o que aqueles dois garotos querem, apenas que coisa boa não é. Em sua primeira participação, pareciam estar trabalhando para alguém, mas depois desse episódio já não tenho mais tanta certeza. Eles são fortes, cruéis e impiedosos, mas ainda não sei o quão fortes são porque não sei quão fortes foram suas vítimas e quanta chance elas tiveram de se defender. Aquele cara que enfrentou o Nicolas, perdeu e depois foi morto não era tão forte assim. Mas dentro da bolsa da garota havia pelo menos um A/0 e um outro A que não dá para ver o número. Isso não é garantia que eles batalharam em condições iguais e emergiram vitoriosos, e depois de ver a batalha entre dois A/0 entre o Nicolas e aquele garoto eu acho bem pouco provável que isso tenha acontecido. Ainda assim eles são de alguma forma fortes, e podem estar sendo patrocinados por alguém ou estar trabalhando para alguém. Alguém que quase certamente não é de Ergastulum, ou pelo menos essa foi a impressão que a reunião entre as “famílias” da cidade deu a entender.

As tags recolhidas dos twilights mortos. Repare no A/0 no meio deslocado para a direita, e para outro logo acima desse que só dá para ver o A

Falando em famílias .. de repente tenho tanto a escrever que se eu não falar logo sobre o destaque do episódio vou acabar perdendo a oportunidade. O passado de Worick, Nicolas, e suas famílias. Os dois garotos sofreram durante anos sob o domínio de seus respectivos pais, e até o episódio anterior eu realmente achava que eles acabariam os odiando. Ou pelo menos o Worick. Infelizmente nesse caso, o laço que liga um filho aos seus pais é mais forte do que qualquer violência, rejeição ou maus tratos de toda natureza. Percebo o quanto fui ingênuo pensando que pudesse ser diferente. Um filho que vive com seu pai, por pior que ele seja, jamais irá odiá-lo. É preciso distanciamento físico e emocional para isso, e é preciso um nível de maturidade suficiente também. Tudo isso vem muito tarde na vida, e antes disso crianças estão simplesmente programadas para correr atrás de seus pais e buscar sua proteção e aprovação. Ainda que sejamos racionais, ainda que Worick principalmente, mas aposto que o Nicolas também, tenham percebido que seus pais eram causa perdida, era impossível para eles controlarem esses sentimentos. Eles nunca poderiam se separar de seus pais. A não ser que um separasse o outro de seu respectivo pai – e foi o que aconteceu, com muita dor e sofrimento. Primeiro Worick comprou os remédios que Nicolas precisa para que ele não precisasse mais acompanhar seu pai. Essencialmente, ele comprou o Nicolas de seu pai, e vender o moleque sempre esteve nos planos então assim foi feito. Foi nesse momento que eu percebi que eu estava errado – Nicolas se importava com seu pai. Ele chama seu nome, é abandonado, e quando Worick aparece feliz por tê-lo “libertado” ele só consegue responder com um dos sorrisos mais tristes que eu já vi em um anime.

Nicolas quando se separa de seu pai

Nicolas quando se separa de seu pai

Depois seria a vez de Worick passar por coisa parecida. Seu pai ficou cada vez mais violento (possivelmente uma reação natural ao crescimento do garoto, que estava se tornando mais forte e mais independente) e ele temia que fosse mesmo acabar sendo morto. E ainda assim não pensava em fazer nada. Foi Nicolas quem sugeriu, sinistramente, matar. Ficou sem resposta. Em uma última sessão de surra, o pai de Worick apagou o cigarro que o filho fumava no olho do garoto (por isso ele é caolho) e Nicolas assistiu impassível aguardando a ordem para matar, que enfim, em meio ao desespero, veio. Mas ele não matou apenas o pai. Como já foi dito em outros episódios, ele abusa dos remédios e tende a perder o controle, e foi assim que assassinou todo mundo na casa, incluindo a esposa e o filho e herdeiro legítimo do pai de Worick, que provavelmente não representavam risco nenhum a ninguém. Worick chegou a tempo apenas de ver os cadáveres e sentir raiva de Nicolas como, acredito, ele nunca mais sentiu depois. Nicolas pretendia se matar (mistura de culpa, dever cumprido e pesar pelo próprio pai?) mas Worick o ordena que pare. Uma ordem mesmo, como twilights estão acostumados. E justificou que simplesmente morrer não seria suficiente. Nicolas estava condenado a viver com essa culpa e morrer apenas quando Worick permitisse.

Nicolas sugere a Worick matar o pai violento dele

Nicolas sugere a Worick matar o pai violento dele

Os dois não têm nada a perder a não ser um ao outro, e é por isso que Worick consegue vislumbrar sem medo ou remorso a possibilidade de Nicolas ser perseguido pelos caçadores de twilights e os dois acabarem morrendo juntos. Provavelmente Nicolas não pensa muito diferente, embora eu duvide que ele deixaria Worick morrer. Eles estão perdidos no mundo desde que perderam suas famílias. Seus corpos estão vivos, mas eles estão mortos por dentro. Suas almas já desistiram e estão só esperando que a matéria que os compõe as acompanhe. Esse é o tamanho do desafio de Alex – ressuscitar dois homens feitos que estão mortos desde que eram adolescentes. Ela parece estar se recuperando bem da crise de abstinência e aparentemente irá conseguir se desintoxicar sem maiores problemas, e ao mesmo tempo parece estar mais à vontade ao lado dos dois rapazes. Ela acalma Worick depois dele ter um pesadelo, e no final do episódio Nicolas praticamente diz que não quer que ela vá embora. Não é como se fosse a primeira vez que eles vivem com uma terceira pessoa, o anime já disse e até já mostrou outra garota (uma twilight) que viveu com eles e agora está presa em uma cama agonizando até a morte. Mas se com essa outra garota deu errado, a esperança é que com Alex dê certo, que eles encontrem um novo motivo para viver.

E só para encerrar, quero comentar como, de acordo com informações desse episódio, Ergastulum está ainda mais parecida com uma prisão, conforme o significado da palavra que revelei e discuti em artigos anteriores. O governo é mencionado como um agente estrangeiro, e a cidade possui portões (comum em antigas cidades europeias) onde parecem ter sido travadas violentas batalhas na guerra que houve no passado. É quase como se hoje estivessem sitiados. E talvez estejam mesmo – pelo menos os twilight, aposto.

Comentários