Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Embora Moe e a Dra. Magaki não tenham interagido uma só vez durante esse episódio, a direção fez um trabalho magnífico em relacionar as duas personagens. A Dra. Magaki é uma gênia e a Moe é só uma estudante desinteressada, as duas não poderiam ser mais diferentes mas ao mesmo tempo elas não poderiam ser mais parecidas. Curiosidade: o título completo em japonês é Subete ga F ni Naru (????F???), sendo The Perfect Insider, o nome pelo qual decidi chamá-lo, apenas subtítulo. Vejo a maioria das pessoas chamando-o pelo nome em japonês completo ou incompleto (apenas Subete ga F). O significado: Tudo se torna F. Tem até uma tecla F de teclado japonês (que acompanha o kana ? – Ha) na capa do livro. Então tudo se torna f-alguma coisa, ou ha-alguma coisa, ou nada disso. Bom, o mistério desse anime começa logo pelo título, legal né?

Curta o anime21 no facebook:

O primeiro episódio não fez jus ao quanto a Moe gosta de se exibir e o quanto ela não tem noção de como funciona o mundo real (ela deve ter feito o ensino médio no Colégio Feminino Seikain, de Shomin Sample). Ela compareceu à doca onde a sua turma pegou o barco para a ilha em seu carro super-esportivo, e atrás dela outro carro, com seu mordomo, estava lotado de malas que ela fez todos carregarem. Pelo lado positivo pelo menos não era tudo para ela, também estava levando coisas para usufruto de todos durante o acampamento. Já acampados ela mostrou espanto ao conhecer um molho para churrasco que se encontra em qualquer mercado. E com yakissoba (estou falando que ela veio do Colégio Seikain…). A Dra. Magaki por sua vez também não deve conhecer muito bem o mundo já que foi presa aos 14 anos no quarto onde está no centro de pesquisas e não só nunca saiu de lá como seu contato remoto com o mundo real e com outras pessoas é vigiado e limitado. E ela está lá há 15 anos.

Moe cresceu de forma bem mais sadia que Magaki, mas o fato de ser tão rica e desconectada da sociedade certamente implica que ela não foi tão livre assim. E se eu não entendi errado, o adulto com quem Magaki se relacionava que não eram seus pais era o pai de Moe, e como ficou claro na conversa que ele teve com a Magaki de 13 anos, seu casamento não estava lá muito bem. Então Moe cresceu com todo o luxo que o dinheiro pôde lhe comprar, mas também com seus grilhões e em uma família provavelmente não funcional. Não espanta que seja mimada e se frustre por não conseguir a coisa que agora ela mais quer: o amor do professor Souhei. Dinheiro nenhum pode comprar isso, e ela quase derrama lágrimas sinceras de frustração. Mesmo assim não é como se não tivesse chance nenhuma já que Souhei deixa a situação ambígua. Será que ele não gosta mesmo dela, nem um pouquinho, ou será que seu problema é só com a diferença de idade? Esse parecia ser o problema do homem (pai da Moe?) que ajudava a cuidar da Magaki pelo menos. A diferença é que os métodos da Magaki eram bem diferentes dos da Moe, mas isso pode ser reduzido provavelmente à diferença de recursos das duas.

Em excelentes sequências de animação esses paralelos entre a Moe e a Magaki foram escancaradamente revelados para o espectador. Ambas queriam ver a praia, seus rostos estavam entre luz e sombras (a lanterna no caso da Moe, as luzes do túnel no caso da Magaki), ambas tentavam capturar o homem que amam (talvez Magaki não amasse aquele homem, isso não ficou suficientemente claro, mas no contexto quero crer que sim) usando ardis (Moe mentiu seu caminho até o laboratório e Magaki tentou métodos de sedução mais diretos). A diferença sutil é que a Magaki de 13 anos parecia mais madura do que a idade sugeriria, enquanto a Moe com 19 anos (quase 20) parece mais infantil. Isso me parece mais relevante do que  uma ser uma gênia e a outra apenas uma estudante (e não das mais interessadas, creio).

É assim que o anime adensa o clima do episódio cada vez mais até culminar no grande final, com a Dra. Magaki disfarçada de boneca fugindo de seu confinamento em cima de um carrinho auto-propelido. Disfarce que enganou a todos, menos a excelente observadora Moe. Não creio que Magaki queira mesmo fugir, porque a ilha é isolada então ela não tem para onde ir, e porque seria muito mais eficiente fazer isso de forma menos chamativa. O que ela pretende? Apenas se divertir como nunca pôde em todos esses quinze anos? Em toda sua vida? O que vai acontecer agora?

O detalhe sobre o isolamento da ilha é importante: o episódio se esforçou para estabelecer o lugar como fisicamente isolado e incomunicável – essa é uma história de mistério e eles estão em uma sala fechada. Não há sinal de celular, não há meio de transporte regular (o barco deve ser previamente avisado para que passe pela ilha), e havia um helicóptero (o que é inteligente para casos de emergência em lugares assim isolados) mas ele foi embora antes que a confusão toda começasse. Ou talvez ele ter partido faça parte da confusão? Pelo menos como um gatilho, talvez?

O momento em que Moe e Magaki se encontram: apenas Moe a reconheceu

O momento em que Moe e Magaki se encontram: apenas Moe a reconheceu

Comentários