Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Nesse episódio eu concordei até com o Kanta e isso tem que ser um sinal. Pode ser um sinal de que o anime está mandando muito bem ou pode ser um sinal de que eu estou com problemas mentais. Depois de ler esse artigo você me diz o que acha, por favor? Principalmente se achar que estou com problemas. Sabe como é, quanto antes diagnosticar, melhor.

O problema de relacionamento com a Mary foi lidado de uma forma bem mais simples e natural, mas não exatamente fácil. Ao mesmo tempo, Haruhiro e companhia estão fazendo o que podem para sobreviver no mundo de Grimgar. E essas duas tarefas são mais semelhantes do que parecem.

Curta o anime21 no facebook:

Concordo com o Kanta. Sim, ele está vendo só um lado, mas ele está vendo certo um lado, o que já é mais do que ele vinha fazendo

Como sempre estiveram juntos, Haruhiro e companhia sempre assumiram que eram amigos e que tudo estava sempre bem entre eles. Mas alguém que visse de fora percebia que esse não era bem o caso. O Kanta era de longe quem, sozinho, mais causava problemas, mas isso não quer dizer que não houvessem afinidades, segredos, e preocupações nas mentes dos demais. Mesmo em coisas bem simples: lembra como no começo eles simplesmente haviam definido que dividiriam todas as tarefas, inclusive cozinhar, mas com o tempo Moguzo assumiu isso sozinho porque ele gosta?

É lógico que se todas as tarefas forem divididas exceto uma, quem executa essa tarefa acabará sobrecarregado. E tudo porque tomaram uma decisão lá no começo para a qual não tinham informação suficiente. Não sei se eles têm esse tipo de problema, e via de regra é fácil resolver problemas relativos à tarefas domésticas, mas a coisa se complica quando o assunto são sentimentos. Foi por isso que o Kanta feriu tantas vezes outras pessoas, principalmente as garotas.

Profissões, ou no caso de um jogo classes heroicas, também são mais complicadas que meras tarefas domésticas, e tanto o grupo do Haruhiro quanto o da Mary pagaram caro pelo preço de nunca terem se preocupado uns com as tarefas dos outros. Simplesmente assumiram que seus sacerdotes estavam sempre bem e sempre prontos para curá-los. Contudo, admitir que as coisas são complicadas, que não se sabe de tudo e conversar com os outros é só o primeiro passo.

Instantes após ter sua mão decepada e ter ouvido uma revelação incômoda

Instantes após ter sua mão decepada e ter ouvido uma revelação incômoda

O grupo do Haruhiro é notavelmente fraco: eles são o grupo dos restos, afinal. Quando o Manato estava com eles, um sacerdote talentoso que partia para a linha de frente, suponho que fossem mais ou menos respeitados, mas agora não muito. Não que todos os maltratem abertamente, nem há razão para isso, mas são reconhecidos e apontados, com mais frequência do que gostariam, como o grupo que só mata goblins. Se você vem lendo minha série de artigos deve se lembrar que eu mesmo reclamei que parecia só existir goblin nesse mundo. Está aí a explicação: eles não aguentam ou não tem coragem para enfrentar mais nada.

Nova garota propaganda dos Cobertores Parahyba

Nova garota propaganda dos Cobertores Parahyba

Pobres, fracos, mal equipados, mal treinados, só resta mesmo para eles lutarem contra goblins – até porque, suponho, as áreas com monstros médios devam ser mais concorridas, como é em um jogo normal. E eles precisam comer. Eu não sou de jogar, mas lembro de quando joguei um MMORPG há muitos anos e nos primeiros níveis eu saía ao redor da cidade inicial recolhendo literalmente todos os itens que os demais jogadores largavam por lá. Eram itens de monstros derrotados por novatos como eu, mas por alguma razão a maioria das pessoas não dava valor às uma ou duas moedas que cada um rendia quando vendido. E eu precisava fazer várias viagens com inventário lotado. Ganhava bastante (para o nível) dinheiro assim e financiava meus níveis iniciais. Imagino que eles estejam em situação parecida: precisam fazer dinheiro, qualquer dinheiro, não podem se dar ao luxo de voltar um dia de mãos vazias para casa.

Por isso goblins. E para vingar o Manato também – estão de olho no grupo que os emboscou e matou seu sacerdote. Estudam-os todos os dias enquanto se fortalecem aos poucos com mais equipamentos e habilidades, aguardando pelo dia em que serão eles a emboscar. Só aí poderão fazer as pazes com suas consciências.

A amizade com a Mary vem sendo trabalhada da mesma forma: identificado o problema, conversaram entre si e com ela e desde então vêm fazendo um pouquinho a cada dia. Não precisam se tornar amigos de um dia para o outro, só precisam saber que estão no caminho certo e perseverarem nele. Uma amizade pode e deve ser cultivada lentamente, como níveis em um jogo especialmente difícil.

  1. É provável que o maior problema que eu teria no mundo de Grimgar se eu estivesse no lugar do Haruhiro, é o fato de eu não saber se o nome do Kanta é Ranta ou Kanta. Ah, buguei.

    Aliás, ótimo artigo, eu não havia pensado em muitas coisas que você disse. Além disso, acho melhor procurar um médico, essa doença aí pode ser grave, hehe.

Comentários